terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Acadêmicos contra Trump

Acadêmicos das áreas de estudos bíblicos e de estudos da religião estão se posicionando contra a polêmica ordem executiva de Trump conhecida como “Protecting the Nation from Foreign Terrorist Entry into the United States”.

O Professor James F. McGrath está reunindo em seu blog declarações de pessoas e grupos contra tal medida.

Ele diz: "If it has been disheartening to see the actions of America’s president and his supporters, and the harmful effects on people that those actions have had on refugees and other extremely vulnerable constituencies, it has been encouraging to see so many people of different backgrounds being united in their outspokenness against these policies. I plan to share as many examples as I can of people and groups speaking out as I become aware of here on this blog, and in particular those from groups that I have either a direct or tangential connection with".

Confira.

:: Biblical Scholars Stand With Refugees - January 29, 2017

:: Academics Against the Immigration Ban - January 30, 2017

:: Poverty in the Biblical World and Today - January 30, 2017 

:: Butler President on Immigration - January 31, 2017

:: SBL Hebrew Bible, History, and Archaeology Statement on Immigration - January 31, 2017

:: AAR and IQSA Statements about Executive Order - January 31, 2017


Dr. James F. McGrath is Clarence L. Goodwin Chair in New Testament Language and Literature at Butler University in Indianapolis, Indiana, USA.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Conky com nova sintaxe

O Conky é um aplicativo leve para Linux e BSD que mostra as informações do sistema de forma completamente personalizável.

Fiz o meu primeiro Conky em 2012 e achei todo o processo muito interessante. Fiz como a maioria: parti de um modelo simples e fui lendo e aplicando as personalizações possíveis. Porém, a partir da versão 1.10, de 21 de junho de 2015, o Conky passou por grandes modificações e a sintaxe antiga não funciona mais em todos os sistemas, embora mecanismos de compatibilidade tenham sido criados. Ontem, em nova instalação, meu Conky parou algumas funções. E hoje consegui configurar meu Conky 1.10.6 no Mint 18.1 Serena Cinnamon em novo formato. Para os interessados, deixo algumas dicas.

Passos que podem ser feitos:

:: Conky: monitor de sistema para Linux - 05.02.2012

:: Conky - Nova forma de configurar - 01.06.2016

:: Convert to new 1.10 syntax - 20.06.2016

:: Default Config - 27.08.2016

:: User Configs - Última edição da página: janeiro de 2017

:: Conky releases - Conky v1.10.6: released on 6 Dec 2016

:: Conky Wiki - Home

Clique aqui e veja o Conky. A imagem e o arquivo de configuração, o .conkyrc

Mas este é um modelo simples. Para um Conky mais sofisticado, confira, por exemplo, Gnome-Look ou Deviant Art.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Literatura Pós-Exílica 2017

A Literatura Pós-Exílica é estudada no segundo semestre do segundo ano de Teologia no CEARP. Com enorme abrangência e carga horária limitada, apenas 4 horas semanais, esta disciplina aborda 4 momentos:
1. Os profetas exílicos e pós-exílicos: de Ezequiel a Joel
2. Romance, novela, conto: de Rute a Judite
3. Historiografia: a Obra Histórica do Cronista e 1 e 2 Macabeus
4. A literatura apocalíptica: Daniel e os apocalípticos apócrifos (ou pseudepígrafos).

São privilegiados, pelo minguado do tempo, os momentos 2 e 4. Os profetas são vistos mais rapidamente, pois o profetismo já foi estudado no primeiro semestre; e, infelizmente, a historiografia é apenas mencionada. Já o item 2 é fundamental para se entender o complexo universo de conflitos em que se busca uma identidade judaica - que acaba plural - e o item 4, a apocalíptica, é a porta que deve ser cuidadosamente aberta para a entrada, no semestre seguinte, em o mundo do Novo Testamento.

Dispostos cronologicamente os livros, teríamos o seguinte panorama desta enorme literatura:
1. Os profetas exílicos e pós-exílicos
Ezequiel: 593-571 a.C.
Dêutero-Isaías (Is 40-55): cerca de 550
Ageu: 29.8 a 18.12.520
Zacarias 1-8: 18.12.520 a 7.12.518
Trito-Isaías (Is 56-66): entre 520 e 510
Malaquias: entre 480 e 450
Zacarias 9-14: final séc. IV - início séc. III
Joel: séc. IV ou III

2. Romance, novela, conto
Rute: ca. 450 a.C.
Jonas: ca. 450
Ester (hebr.): ca. 350
Tobias: ca. 200
Judite: ca. 150

3. Historiografia
OHCr: 1 e 2 Crônicas, Esdras e Neemias: séc. IV a. C.
1 e 2 Macabeus: entre 90 e 70

4. A literatura apocalíptica (seleção)
Daniel: 164 a. C.
O livro etiópico de Henoc: séc. II-63 a.C.
O livro eslavo de Henoc: séc. I d.C.
O livro dos Jubileus: 100 a.C.
Os Salmos de Salomão: 63-40 a.C.
Os Testamentos dos 12 Patriarcas: 130-63 a.C.
Os Oráculos Sibilinos: séc. I a.C.
Assunção de Moisés: 30 a.C.-30 d.C.
O Apocalipse siríaco de Baruc: 75-100 d.C.
O IV livro de Esdras: fim do séc. I d.C.

I. Ementa
Procura compreender a vivência dos judaítas no exílio, lendo os profetas Ezequiel e Dêutero-Isaías. De igual modo, no pós-exílio, através do estudo dos profetas da reconstrução, tais como Ageu, Zacarias, Trito-Isaías e outros. Aborda também os romances, novelas e contos (Rute, Jonas, Ester, Tobias, Judite), que apontam para a construção de uma identidade judaica, tanto dentro do país como na diáspora. A literatura histórica da época, através da Obra Histórica do Cronista (1 e 2 Crônicas, Esdras e Neemias), também é tratada. Finalmente, a significativa literatura apocalíptica, tanto canônica, como Daniel, quanto apócrifa, até Qumran. É um momento privilegiado para a preparação dos estudos neotestamentários, no contexto dos domínios persa, grego e romano sobre a Palestina. O multifacetado encontro entre o judaísmo e o helenismo é abordado em detalhes.

II. Objetivos
Possibilita ao aluno conhecer a complexidade dos vários judaísmos surgidos no pós-exílio, suas teologias e o ambiente carregado de especulações apocalípticas em que se deu a pregação de Jesus e a escrita do Novo Testamento.

III. Conteúdo Programático
1. Os profetas exílicos e pós-exílicos
:: Ezequiel
:: Dêutero-Isaías (Is 40-55)
:: Ageu
:: Zacarias 1-8
:: Trito-Isaías (Is 56-66)
:: Malaquias
:: Zacarias 9-14
:: Joel

2. Romance, novela, conto
:: Rute
:: Jonas
:: Ester
:: Tobias
:: Judite

3. Historiografia
:: A obra histórica do Cronista (1 e 2 Crônicas, Esdras e Neemias)
:: 1 e 2 Macabeus

4. A literatura apocalíptica
:: Daniel
:: Os apócrifos apocalípticos

IV. Bibliografia
Básica
ARANDA PÉREZ, G. et al. Literatura judaica intertestamentária. 2. ed. São Paulo: Ave-Maria, 2013, 528 p. - ISBN 8527606097.

COLLINS, J. J. A imaginação apocalíptica: Uma introdução à literatura apocalíptica judaica. São Paulo: Paulus, 2010, 480 p. - ISBN 9788534932448.

SCHÖKEL, L. A.; SICRE DÍAZ, J. L. Profetas 2v. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2002-2004, 1416 p. I: - ISBN 8505006992; II: - ISBN 8534919917.

Complementar
BOCCACCINI, G. Além da hipótese essênia: A separação entre Qumran e o judaísmo enóquico. São Paulo: Paulus, 2010, 280 p. - ISBN 9788534932356.

CHAPMAN, H. H. ; RODGERS, Z. (eds.) A Companion to Josephus. Chichester, West Sussex, UK: Wiley Blackwell, 2016, XVI + 466 p. - ISBN 9781444335330.

DA SILVA, A. J. Apocalíptica: busca de um tempo sem fronteiras. Artigo na Ayrton's Biblical Page.

DA SILVA, A. J. Flávio Josefo, homem singular em uma sociedade plural. Artigo na Ayrton's Biblical Page.

DA SILVA, A. J. Leitura socioantropológica do Livro de Rute. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 98, p. 107-120, 2008.

DA SILVA, A. J. Mês da Bíblia 2010: o livro de Jonas. Observatório Bíblico, 7 de maio de 2010.

DA SILVA, A. J. Os essênios: a racionalização da solidariedade. Artigo na Ayrton's Biblical Page.

DA SILVA, A. J. Paideia grega e Apocalíptica judaica. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 113, p. 11-22, 2012.

DA SILVA, A. J. Religião e formação de classes na antiga Judeia. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 120, p. 413-434, 2013.

DIEZ MACHO, A.; PIÑERO, A. (eds.) Apócrifos del Antiguo Testamento I-VI. Madrid: Cristiandad, 1982-2009 [Vol. VI: - ISBN 9788470575426].

JOSEFO, F. História dos Hebreus: obra completa. 5. ed. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus, 2007, 1568 p. - ISBN 9788526306417.

KIPPENBERG, H. G. Religião e formação de classes na antiga Judeia: estudo sociorreligioso sobre a relação entre tradição e evolução social. São Paulo: Paulus, 1997, 184 p. - ISBN 8505006798. Resumo do livro no Observatório Bíblico.

KONINGS, J.; RIBEIRO, S. H. et al. Bíblia: Teoria e Prática. Leituras de Rute. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 98, 2008.

LIM, T. H. The Dead Sea Scrolls: A Very Short Introduction. 2. ed. New York: Oxford University Press, 2017, 168 p. - ISBN 9780198779520.

REIMER, H. et al. Segundo Isaías: Is 40-55. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 89, 2006.

SICRE DÍAZ, J. L. Introdução ao profetismo bíblico. Petrópolis: Vozes, 2016, 536 p. - ISBN 9788532652416.

STORNIOLO, I. Como ler o livro de Daniel: reino de Deus x Imperialismo. 3. ed. São Paulo: Paulus, 1997, 104 p. - ISBN 8534903131.


Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2017
História de Israel 2017
Língua Hebraica Bíblica 2017
Pentateuco 2017
Literatura Deuteronomista 2017
Literatura Profética 2017

Literatura Profética 2017

Abordarei agora a Literatura Profética, que é estudada no primeiro semestre do segundo ano de Teologia, com carga horária semanal de 4 horas. A Literatura Profética trabalha, além de questões globais do profetismo, uma seleção de textos dos profetas pré-exílicos. O texto que orienta a maior parte do estudo é o meu livro A Voz Necessária. Os profetas do exílio e do pós-exílio são estudados na Literatura Pós-Exílica, que vem logo no semestre seguinte.

I. Ementa
A disciplina apresenta, como ponto de partida, uma discussão sobre as origens, o teor e os limites do discurso profético israelita. Busca compreender a necessidade da profecia como resultado da ruptura provocada pelo surgimento do Estado monárquico que pressiona as tradicionais estruturas tribais de solidariedade. Aborda, em seguida, os profetas pré-exílicos, de Amós a Jeremias, passando por Oseias, Isaías, Miqueias, Habacuc e outros. Cada um é tratado no seu contexto, nas características de sua atuação e textos escolhidos são lidos. Procura-se identificar em cada um deles a sua função de crítica e de oposição ao absolutismo do Estado classista, em nome da fé em Iahweh, que exige um posicionamento solidário em favor dos mais fracos.

II. Objetivos
Coloca em discussão as características e a função do discurso profético e confronta os textos dos profetas pré-exílicos com o contexto da época, possibilitando ao aluno uma leitura atualizada e crítica dos textos proféticos em confronto com a realidade contemporânea e suas exigências.

III. Conteúdo Programático
1. A origem do movimento profético em Israel
2. O teor do discurso profético
3. Os profetas pré-exílicos
:: Amós
:: Oseias
:: Isaías
:: Miqueias
:: Sofonias
:: Naum
:: Habacuc
:: Jeremias

IV. Bibliografia
Básica
DA SILVA, A. J. A Voz Necessária: encontro com os profetas do século VIII a.C. São Paulo: Paulus, 1998, 144 p. - ISBN 8534910634. Versão atualizada em 2011. Disponível online.

SCHÖKEL, L. A.; SICRE DÍAZ, J. L. Profetas 2v. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2002-2004, 1416 p. I: - ISBN 8505006992; II: - ISBN 9788534919913.

SICRE DÍAZ, J. L. Introdução ao profetismo bíblico. Petrópolis: Vozes, 2016, 536 p. - ISBN 9788532652416.

Complementar
CROATO, J. S. et al. Os livros Proféticos: a voz dos profetas e suas releituras. RIBLA, Petrópolis, n. 35/36, 2000/1/2. Disponível online.

DA SILVA, A. J. Arrancar e destruir, construir e plantar. A vocação de Jeremias. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 15, p. 11-22, 1987.

DA SILVA, A. J. Nascido Profeta: a vocação de Jeremias. São Paulo: Paulus, 1992, 143 p. - ISBN 8505012666.

DA SILVA, A. J. O discurso de Jeremias contra o Templo. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 129, p. 85-96, 2016. Disponível online.

DA SILVA, A. J. Perguntas mais frequentes sobre o profeta Amós. Texto na Ayrton's Biblical Page.

DA SILVA, A. J. Perguntas mais frequentes sobre o profeta Isaías. Texto na Ayrton's Biblical Page.

DA SILVA, A. J. Perguntas mais frequentes sobre o profeta Jeremias. Texto na Ayrton's Biblical Page.

DA SILVA, A. J. Superando obstáculos nas leituras de Jeremias. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 107, p. 50-62, 2010.

DA SILVA, A. J. Vale a pena ler os profetas hoje? Artigo na Ayrton's Biblical Page.

EDELMAN, D.; BEN ZVI, E. (eds.) The Production of Prophecy: Constructing Prophecy and Prophets in Yehud. Abingdon: Routledge, 2014, 224 p. - ISBN 9781845535001.

GAMELEIRA SOARES, S. A. et al. Profetas ontem e hoje. 3. ed. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 4, 1987.

HAUSER, A. J. (ed.) Recent Research on the Major Prophets. Sheffield: Sheffield Phoenix Press, 2008, xiv + 389 p. - ISBN 9781906055134. Disponível online.

SCHWANTES, M. A terra não pode suportar suas palavras“ (Am 7,10): reflexão e estudo sobre Amós. São Paulo: Paulinas, 2012, 208 p. - ISBN 8535614346.

SCHWANTES, M. et al. Profetas e profecias: novas leituras. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 73, 2002.

SICRE, J. L. Com os pobres da terra: a justiça social nos profetas de Israel. São Paulo: Academia Cristã/Paulus, 2011, 638 p. - ISBN 9788598481340.

WILSON, R. R. Profecia e Sociedade no Antigo Israel. 2. ed. revista. São Paulo: Targumim/Paulus, 2006, 392 p. - ISBN 8599459031.

Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2017
História de Israel 2017
Língua Hebraica Bíblica 2017
Pentateuco 2017
Literatura Deuteronomista 2017
Literatura Pós-Exílica 2017

domingo, 22 de janeiro de 2017

Literatura Deuteronomista 2017

Lecionar Literatura Deuteronomista é um desafio e tanto. Enquanto as questões da formação do Pentateuco são discutidas há séculos, a noção da existência de uma Obra Histórica Deuteronomista (= OHDtr) só foi formulada muito recentemente, como se pode ver aqui.

Além disso, há dois problemas com a disciplina: carga horária exígua para estudar textos de livros tão complexos como, por exemplo, Josué ou Juízes - a disciplina tem apenas 2 horas semanais durante o primeiro semestre do segundo ano de Teologia - e uma bibliografia ainda insuficiente em português. Há excelente debate acadêmico hoje, contudo está em inglês e alemão, principalmente.

Para completar, prefiro estudar o livro do Deuteronômio aqui e não no Pentateuco, também por duas razões: a disciplina Pentateuco já é por demais sobrecarregada e o Deuteronômio é a chave que abre o significado da OHDtr. Por isso, ele faz muito sentido aqui.

Por outro lado, há uma integração muito grande da Literatura Deuteronomista com três outras disciplinas bíblicas: com a História de Israel, naturalmente; com a Literatura Profética, irmã gêmea; com o Pentateuco, através do elo deuteronômico.

I. Ementa
A Obra Histórica Deuteronomista (OHDtr) tentará responder aos desafios do presente repensando o passado no final da monarquia e na situação de exílio e pós-exílio. Faz isso percorrendo toda a história da ocupação da terra, desde as vésperas da entrada em Canaã até a derrocada final da monarquia em Israel e Judá.

II. Objetivos
Pesquisar a arquitetura, as ideias basilares e a teologia da Literatura Deuteronomista como uma obra globalizante, e de cada um de seus livros, a fim de dar fundamentos para sua interpretação e atualização.

III. Conteúdo Programático
1. O contexto da Obra Histórica Deuteronomista
2. O Deuteronômio
3. O livro de Josué
4. O livro dos Juízes
5. Os livros de Samuel
6. Os livros dos Reis

IV. Bibliografia
Básica
FINKELSTEIN, I. ; SILBERMAN, N. A. A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa, 2003, 515 p. - ISBN 8589876187.

RÖMER, T. A chamada história deuteronomista: Introdução sociológica, histórica e literária. Petrópolis: Vozes, 2008, 208 p. - ISBN 9788532637550.

SKA, J.-L. Introdução à leitura do Pentateuco. Chaves para a interpretação dos cinco primeiros livros da Bíblia. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2014, 304 p. - ISBN 8515024527.

Complementar
DA SILVA, A. J. et al. Obra Histórica Deuteronomista. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 88, 2005.

DA SILVA, A. J. Bibliografia comentada sobre a OHDtr. Observatório Bíblico - 24 de fevereiro de 2007.

DA SILVA, A. J. O contexto da Obra Histórica Deuteronomista. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 88, p. 11-27, 2005.

DE PURY, A.; RÖMER, T.; MACCHI, J.-D. (eds.) Israël construit son histoire: l’historiographie deutéronomiste à la lumière des recherches récentes. Genève: Labor et Fides, 1996, 535 p. - ISBN 2830908155.

FARIA, J. de Freitas (org.) História de Israel e as pesquisas mais recentes. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2003, p. 43-87 - ISBN 8532628281.

GONZAGA DO PRADO, J. L. A invasão/ocupação da terra em Josué: Duas leituras diferentes. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 88, p. 28-36, 2005.

JACOBS, M. R.; PERSON, R. F. Jr. (eds.) Israelite Prophecy and the Deuteronomistic History: Portrait, Reality, and the Formation of a History. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2013, 254 p. - ISBN 9781589837492. Disponível online.

PERSON, R. F. Jr. The Deuteronomic School: History, Social Setting and Literature. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2002, xviii + 306 p. - ISBN 9781589830240. Disponível online.

SCHMID, K.; PERSON Jr., R. F. (eds.) Deuteronomy in the Pentateuch, Hexateuch, and the Deuteronomistic History. Tübingen: Mohr Siebeck, 2012, ix + 179 p. - ISBN 9783161510083.

STORNIOLO, I. Como ler o livro do Deuteronômio: escolher a vida ou a morte. 5. ed. São Paulo: Paulus, 1997, 88 p. - ISBN 8534908923.


Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2017
História de Israel 2017
Língua Hebraica Bíblica 2017
Pentateuco 2017
Literatura Profética 2017
Literatura Pós-Exílica 2017

Pentateuco 2017

A disciplina Pentateuco é estudada no segundo semestre do primeiro ano, com carga horária de 4 horas semanais. Tempo que atualmente se tornou curto, pois há uma profunda crise nesta área de estudos, muito semelhante à crise da História de Israel. A teoria clássica das fontes JEDP do Pentateuco, elaborada no século XIX por Hupfeld, Kuenen, Reuss, Graf e, especialmente, Wellhausen, vem sofrendo, desde meados da década de 70 do século XX, sérios abalos, de forma que hoje muitos pesquisadores consideram impossível assumir, sem mais, este modelo como ponto de partida. O consenso wellhauseniano foi rompido, contudo, ainda não se conseguiu um novo consenso e muitas são as propostas hoje existentes para explicar a origem e a formação do Pentateuco.

I. Ementa
Oferece ao aluno um panorama da pesquisa exegética na área da formação e composição dos cinco primeiros livros da Bíblia e estuda os seus principais textos.

II. Objetivos
Familiariza o aluno com as tradições históricas de Israel e com as mais recentes pesquisas na área do Pentateuco para que o uso do texto na prática pastoral possa ser feito de forma consciente.

III. Conteúdo Programático
1. A redação do Pentateuco em três tempos
2. Novos paradigmas no estudo do Pentateuco
3. O Decálogo: Ex 20,1-17 e Dt 5,6-21
4. Códigos do Antigo Oriente Médio
5. O Código da Aliança: Ex 20,22-23,19
6. A criação: Gn 1,1-2,4a e Gn 2,4b-25
7. O pecado em quatro quadros: Gn 3,1-24
8. Caim e Abel: Gn 4,1-26
9. Patriarcas pré-diluvianos - de Adão a Noé: Gn 5,1-28.30-32
10. O dilúvio: Gn 6,5-9,19
11. A cidade e a torre de Babel: Gn 11,1-9
12. As tradições patriarcais: Gn 11,27-37,1
13. A história de José: Gn 37,5-50,26
14. O êxodo do Egito: Ex 1-15

IV. Bibliografia
Básica
MESTERS, C. Paraíso terrestre: saudade ou esperança? 20. ed. Petrópolis: Vozes, 2012, 176 p. - ISBN 9788532603319.

SCHWANTES, M. Projetos de esperança: meditações sobre Gênesis 1-11. São Paulo: Paulinas, 2009, 144 p. - ISBN 857311844X.

SKA, J.-L. Introdução à leitura do Pentateuco: chaves para a interpretação dos cinco primeiros livros da Bíblia. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2014, 304 p. - ISBN 8515024527.

Complementar
BOUZON, E. O Código de Hammurabi. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2003, 240 p. - ISBN 8532607780.

CRÜSEMANN, F. A Torá. Teologia e História Social da Lei do Antigo Testamento. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2012, 599 p. - ISBN 9788532623607.

DA SILVA, A. J. O Pentateuco e a História de Israel. In: Teologia na pós-modernidade. Abordagens epistemológica, sistemática e teórico-prática. São Paulo: Paulinas, 2007, p. 173-215. - ISBN 853561110X

DA SILVA, A. J. Pequena bibliografia sobre o Livro do Êxodo, o Pentateuco e o Êxodo do Egito. Observatório Bíblico: 19 de julho de 2011.

DAY, J. From Creation to Babel: Studies in Genesis 1-11. London: Bloomsbury T & T Clark, 2015, 248 p. - ISBN 9780567664211.

DE VOS, J. C. Rezeption und Wirkung des Dekalogs in jüdischen und christlichen Schriften bis 200 n.Chr. Leiden: Brill, 2016, 510 s. – ISBN 9789004324381

DOZEMAN, T. B. (ed.) Methods for Exodus. Cambridge: Cambridge University Press, 2010, xiv + 254 p. - ISBN 9780521710015.

DOZEMAN, T. B.; SCHMID, K. (eds.) A Farewell to the Yahwist? The Composition of the Pentateuch in Recent European Interpretation. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2006, viii + 198 p. - ISBN 9781589831636. Disponível online.

DOZEMAN, T. B.; RÖMER, T.; SCHMID, K. (eds.) Pentateuch, Hexateuch, or Enneateuch? Identifying Literary Works in Genesis through Kings. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2011, 324 p. - ISBN 9781589835429. Disponível online.

DOZEMAN, T. B.; SCHMID, K.; SCHWARTZ, B. J. (eds.) The Pentateuch: International Perspectives on Current Research.Tübingen: Mohr Siebeck, 2011, xviii + 578 p. - ISBN 9783161506130.

GARCÍA LÓPEZ, F. O Pentateuco.  2. ed. São Paulo: Ave-Maria, 2004, 328 p. - ISBN 9788527610575.

GRUEN, W. et al. Os dez mandamentos: várias leituras. 2. ed. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 9, 1987.

MESTERS, C. Bíblia, livro da aliança. 7. ed. São Paulo: Paulus, 1997, 40 p. - ISBN 853490667X.

SCHWANTES, M. et al. A memória popular do êxodo. 2. ed. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 16, 1996.

SKA, J.-L. O canteiro do Pentateuco: problemas de composição e de interpretação/aspectos literários e teológicos. São Paulo: Paulinas, 2016, 282 p. – ISBN 9788535641486.

STORNIOLO, I. Mandamentos, ontem e hoje (Entrevista com Pe. Ivo Storniolo). Vida Pastoral, São Paulo, n. 149 , p. 27-29, nov./dez. 1989. Disponível online.

VAN SETERS, J. The Pentateuch: A Social-Science Commentary. 2. ed. London: Bloomsbury T & T Clark, 2015, 224 p. - ISBN 9780567658791.


Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2017
História de Israel 2017
Língua Hebraica Bíblica 2017
Literatura Deuteronomista 2017
Literatura Profética 2017
Literatura Pós-Exílica 2017

sábado, 21 de janeiro de 2017

Língua Hebraica Bíblica 2017

O curso de Língua Hebraica Bíblica compreende apenas 45 horas no segundo semestre do primeiro ano de Teologia. É um tempo insuficiente mesmo para a aprendizagem elementar do hebraico bíblico. Por isso o curso se propõe apenas familiarizar o estudante de Teologia com o universo da língua hebraica e o modo semítico de pensar. No transcorrer das aulas os três itens principais - ouvir, ler e escrever - são trabalhados simultaneamente e não sequencialmente. Este curso está disponível para download na Ayrton's Biblical Page > Hebraico.

I. Ementa
Introdução elementar à língua hebraica bíblica, que parte de um texto específico, Gn 1,1-8, e trabalha com os elementos de ortoépia (pronúncia normal e correta dos sons), ortografia (escrita correta das palavras) e etimologia (formação das palavras e suas flexões) encontrados neste pequeno trecho. O método escolhido foi o de ouvir, ler e escrever a língua hebraica. Informações complementares sobre a história da língua e análise do vocabulário de Gn 1,1-8 também são oferecidas.

II. Objetivos
Trabalha conceitos semíticos importantes para a compreensão do texto bíblico veterotestamentário.

III. Conteúdo Programático
1. Ouvir
Ouvir repetidamente o hebraico. Até o ouvido se acostumar com os sons estranhos. Não há aqui a preocupação em entender. O objetivo é fixar a atenção nos sons e acompanhar o texto de cada versículo, palavra por palavra. Até começar a distinguir onde está o leitor, no caso o cantor.

2. Ler
Nesta seção o objetivo é tentar ler o hebraico. Está disponível, para cada versículo de Gn 1,1-8, a pronúncia e a transliteração. A pronúncia está bem simplificada, somente chamando a atenção para as tônicas, sem dizer se o som da vogal é aberto ou fechado. Já a transliteração, representação dos caracteres hebraicos em caracteres latinos, é uma coisa complicada e tem que ser detalhada. Há transliteração de cada palavra, e também de cada consoante, vogal e semivogal (shevá, em hebraico). É algo trabalhoso e parece desnecessário, mas o estudante de hebraico tem que se acostumar com a ideia de que o som da língua nada, ou quase nada, tem a ver com o português! O hebraico tem suas próprias características. E a transliteração o ajuda a perceber isso.

3. Escrever
Escrever o hebraico... parece ruim, mas é necessário! Nesta seção o estudante vai aprender algumas regras básicas da gramática hebraica. Regras que permitirão uma escrita mínima de palavras e expressões. Mas a gramática é muito mais do que isto que aí está. Para isso existe uma bibliografia com gramáticas, vocabulários, dicionários... E há revisões. Uma para cada versículo. As revisões ajudarão o estudante de hebraico verificar o seu nível de absorção do ouvir, do ler e do escrever. Poderão servir igualmente para as avaliações da disciplina.

IV. Bibliografia
Básica
DA SILVA, A. J. Noções de hebraico bíblico. Revisto e atualizado em 21.01.2017. Brodowski, 2001.

BUSHELL, M. BibleWorks 10. Norfolk, VA: BibleWorks, 2015.

Complementar
ELLIGER, K.; RUDOLPH, W. Biblia Hebraica Stuttgartensia. 5. ed. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, [1967/1977], 1997, lviii + 1574 p. - ISBN 9783438052193. A BHS pode ser encontrada e adquirida no site SBB pontocom > Edições Acadêmicas > Línguas Originais. Disponível também online gratuitamente.

FARFÁN NAVARRO, E. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Loyola, 2010, 192 p. - ISBN 9788515037445.

KALTNER, J.; MCKENZIE, S. L. (eds.) Beyond Babel: A Handbook for Biblical Hebrew and Related Languages. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2002, 256 p. - ISBN 9781589830356. Disponível online.

KIRST, N. et alii Dicionário Hebraico-Português e Aramaico-Português. 31. ed. São Leopoldo/Petrópolis: Sinodal/Vozes, 2016, 305 p. - ISBN 8523301305.

LAMBDIN, T. O. Gramática do Hebraico Bíblico. São Paulo: Paulus, 2003 [5. reimpressão: 2016], 398 p. - ISBN 8534920931.

LANDES, G. M. Building Your Biblical Hebrew Vocabulary: Learning Words by Frequency and Cognate. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2001, 236 p. - ISBN 9781589830035. Disponível online.

MENDES, P. Noções de Hebraico Bíblico. Texto Programado. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2011, 192 p. - ISBN 9788527504584.

ORTIZ, P. Dicionário do hebraico e aramaico bíblicos. São Paulo: Loyola, 2010, 176 p. - ISBN 9788515018970.

SCHÖKEL, L. A. Dicionário Bíblico Hebraico-Português. São Paulo: Paulus, 1997 [6. reimpressão: 2014], 798 p. - ISBN 8534910464.


Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2017
História de Israel 2017
Pentateuco 2017
Literatura Deuteronomista 2017
Literatura Profética 2017
Literatura Pós-Exílica 2017

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

História de Israel 2017

Este curso de História de Israel compreende 4 horas semanais, com duração de um semestre, o primeiro dos oito semestres do curso de Teologia. Os alunos recebem os roteiros de todas as minhas discplinas do ano em curso nos formatos pdf e html. Os sistemas de avaliação e aprendizagem seguem as normas da Faculdade e são, dentro do espaço permitido, combinados com os alunos no começo do curso.

I. Ementa
Discute com o aluno os elementos necessários para uma compreensão global e essencial da história econômica, política e social do povo israelita, como base para um aprofundamento maior da história teológica desse povo. Possibilita ao aluno uma reflexão séria sobre o processo histórico de Israel desde suas origens até o século I d.C.

II. Objetivos
Oferece ao aluno um quadro coerente da História de Israel e discute as tendências atuais da pesquisa na área. Constrói uma base de conhecimentos histórico-sociais necessários ao aluno para que possa situar no seu contexto a literatura bíblica veterotestamentária produzida no período.

III. Conteúdo Programático
1. Noções de geografia do Antigo Oriente Médio
:: O crescente fértil
:: A Mesopotâmia
:: O Egito
:: A Síria e a Fenícia
:: A Palestina

2. As origens de Israel
:: A teoria da conquista
:: A teoria da instalação pacífica
:: A teoria da revolta
:: A teoria da evolução pacífica e gradual

3. Os governos de Saul, Davi e Salomão
:: Nascimento e morte da monarquia a partir dos textos bíblicos
:: A ruptura do consenso
:: As fontes: seu peso, seu uso
:: Dois exemplos de fontes primárias: as estelas de Tel Dan e de Merneptah
:: A questão teórica: como nasce um Estado antigo?
:: As soluções de Lemche e de Finkelstein & Silberman

4. O reino de Israel
:: Israel de Jeroboão I a Jeroboão II
:: Israel é destruído pela Assíria
:: As conclusões de Finkelstein & Silberman

5. O reino de Judá
:: Os reis de Judá
:: A reforma de Ezequias e a invasão de Senaquerib
:: A reforma de Josias e o Deuteronômio
:: Os últimos dias de Judá
:: Por que Judá caiu?

6. A época persa e as conquistas de Alexandre
:: A situação da Grécia e a política macedônia
:: As conquistas de Alexandre Magno (356-323 a.C.)
:: Quem é Alexandre Magno?
:: A anexação da Judeia por Alexandre
:: A situação da Judeia no momento da anexação

7. Os Ptolomeus governam a Palestina
:: Os diádocos lutam pela herança de Alexandre
:: A situação da Palestina de 323 a 301 a.C.
:: As guerras sírias entre Ptolomeus e Selêucidas
:: Alexandria e os judeus
:: O governo dos Ptolomeus
:: A administração ptolomaica da Palestina

8. Os Selêucidas: a helenização da Palestina
:: O governo de Antíoco III, o Grande
:: Antíoco IV e a proibição do judaísmo
:: As causas da helenização

9. Os Macabeus I: a resistência
:: Matatias e o começo da revolta
:: A luta de Judas Macabeu (166-160 a.C.)
:: Jônatas, o primeiro Sumo Sacerdote Macabeu (160-143 a.C.)

10. Os Macabeus II: a independência
:: Simão consegue a independência da Judeia
:: João Hircano I e as divisões internas dos judeus
:: Aristóbulo I e a reaproximação com o helenismo
:: Alexandre Janeu, o primeiro rei macabeu
:: Salomé Alexandra e o poder dos fariseus
:: Aristóbulo II e a intervenção de Pompeu

11. O domínio romano
:: A “"pax romana" chega a Jerusalém
:: O sistema socioeconômico da Palestina

IV. Bibliografia
Básica
FINKELSTEIN, I.; SILBERMAN, N. A. A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa, 2003, 515 p. - ISBN 8589876187.

LIVERANI, M. Para além da Bíblia: história antiga de Israel. São Paulo: Loyola/Paulus, 2008, 544 p. - ISBN 9788515035557.

PIXLEY, J. A História de Israel a partir dos pobres. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 2013, 136 p. - ISBN 9788532602824.

Complementar
BERQUIST, J. L. (ed.)  Approaching Yehud: New Approaches to the Study of the Persian Period. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2007, ix + 249 p. - ISBN 9781589831452. Disponível online.

COOTE, R. B.; WHITELAM, K. W. The Emergence of Early Israel in Historical Perspective. Sheffield: Sheffield Phoenix Press, 2010, 220 p. - ISBN 9781906055455.

CURTIS, A. Oxford Bible Atlas. 4. ed. New York: Oxford University Press, 2007, 224 p. - ISBN 9780191001581.

DA SILVA, A. J. A História Antiga de Israel no Brasil: três opiniões. Acesso em: 19 janeiro 2017.

DA SILVA, A. J. A história de Israel na pesquisa atual. In: História de Israel e as pesquisas mais recentes. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2003, p. 43-87 - ISBN 8532628281.

DA SILVA, A. J. A história de Israel na pesquisa atual. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 71, p. 62-74, 2001.

DA SILVA, A. J. A história de Israel no debate atual. Acesso em: 19 janeiro 2017.

DA SILVA, A. J. A origem dos antigos Estados israelitas. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 78, p. 18-31, 2003.

DA SILVA, A. J. História de Israel. Acesso em: 19 janeiro 2017.

DA SILVA, A. J. O Pentateuco e a História de Israel. In: Teologia na pós-modernidade. Abordagens epistemológica, sistemática e teórico-prática. São Paulo: Paulinas, 2007, p. 173-215. - ISBN 853561110X

DA SILVA. A. J. Os essênios: a racionalização da solidariedade. Acesso em: 19 janeiro 2017.

DA SILVA, A. J. Pode uma ‘história de Israel’ ser escrita? Observando o debate atual sobre a história de Israel. Acesso em: 19 janeiro 2017.

DA SILVA, A. J. Religião e formação de classes na antiga Judeia. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 120, p. 413-434, 2013.

DA SILVA, A. J. The History of Israel in the Current Research. Journal of Biblical Studies 1:2, Apr.-Jun. 2001. Acesso em: 19 janeiro 2017.

DAVIES, P. R. In Search of ‘Ancient Israel’. 2. ed. London: Bloomsbury T & T Clark, [1992] 2015, 166 p. - ISBN 9781850757375.

DAVIES, P. R. The History of Ancient Israel: A Guide for the Perplexed. London: Bloomsbury T & T Clark, 2015, 200 p. - ISBN 9780567655851.

DONNER, H. História de Israel e dos povos vizinhos. 2v. 6. ed. São Leopoldo: Sinodal/EST, 2014, 540 p. Vol 1: ISBN 9788562865244; Vol. 2: ISBN 9788562865411.

FINKELSTEIN, I. O reino esquecido: arqueologia e história de Israel Norte. São Paulo: Paulus, 2015, 232 p. - ISBN 9788534942393.

FINKELSTEIN, I. The Forgotten Kingdom: The Archaeology and History of Northern Israel. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2013, 210 p. - ISBN 9781589839106. Disponível online.

FINKELSTEIN, I.; MAZAR, A. The Quest for the Historical Israel: Debating Archaeology and the History of Early Israel. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2007, 220 p. - ISBN 9781589832770. Disponível online.

FINKELSTEIN, I.; SILBERMAN, N. A. David and Solomon: In Search of the Bible's Sacred Kings and the Roots of the Western Tradition. New York: The Free Press, 2007, 352 p. - ISBN 9780743243636.

GERSTENBERGER, E. S. Israel no tempo dos persas: Séculos V e IV antes de Cristo. São Paulo: Loyola, 2014, 552 p. - ISBN 9788515040759.

GOTTWALD, N. K. As Tribos de Iahweh: Uma Sociologia da Religião de Israel Liberto, 1250-1050 a.C. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2004, 939 p. - ISBN 8534922330.

GRABBE, L. L. A History of the Jews and Judaism in the Second Temple Period: Vol 1, A History of the Persian Province of Judah. London: Bloomsbury T. & T. Clark, 2006, 496 p. - ISBN 0567043525.

GRABBE, L. L. A History of the Jews and Judaism in the Second Temple Period: Vol. 2, The Coming of the Greeks, the Early Hellenistic Period 335-175 BCE. London: Bloomsbury T. & T. Clark, 2011, 458 p. - ISBN 9780567541192.

GRABBE, L. L. Ancient Israel: What Do We Know and How Do We Know It? Rev. Edition London: Bloomsbury T. & T. Clark, 2008, 328 p. - ISBN 9780567032546.

HORSLEY, R. A. Arqueologia, história e sociedade na Galileia: o contexto social de Jesus e dos Rabis. São Paulo: Paulus, 2000 [reimpressão: 2012], 196 p. - ISBN 8534915679.

HORSLEY, R. A. Jesus e a espiral da violência: Resistência judaica popular na Palestina Romana. São Paulo: Paulus, 2010, 304 p. - ISBN 9788534926355.

KAEFER, J. A. A Bíblia, a arqueologia e a história de Israel e Judá. São Paulo: Paulus, 2015, 112 p. - ISBN 9788534941549.

KAEFER, J. A. Arqueologia das terras da Bíblia. São Paulo: Paulus, 2012, 96 p. - ISBN 9788534933773.

KAEFER, J. A. Arqueologia das terras da Bíblia II. São Paulo: Paulus, 2016, 136 p. - ISBN 9788534943109.

KESSLER, R. História social do antigo Israel. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 2010, 304 p. - ISBN 9788535625295.

KIPPENBERG, H. G. Religião e formação de classes na antiga Judeia: estudo sociorreligioso sobre a relação entre tradição e evolução social. São Paulo: Paulus, 1997, 184 p. - ISBN 8505006798.

LEMCHE, N. P. Ancient Israel: A New History of Israel. 2. ed. London: Bloomsbury T & T Clark, 2015, 296 p. - ISBN 9780567662781.

LOWERY, R. H. Os reis reformadores: culto e sociedade no Judá do Primeiro Templo. São Paulo: Paulinas, 2012, 351 p. - ISBN 8535612912.

MAZAR, A. Arqueologia na terra da Bíblia: 10.000 - 586 a.C. São Paulo: Paulinas, 2012, 558 p. - ISBN 8535610316.

MOORE, M. Philosophy and Practice in Writing a History of Ancient Israel. London: Bloomsbury T & T Clark, 2006, x + 205 p. - ISBN 9780567029812.

MOREGENZTERN, I.; RAGOBERT, T. A Bíblia e seu tempo - um olhar arqueológico sobre o Antigo Testamento. 2 DVDs. Documentário baseado no livro The Bible Unearthed [A Bíblia não tinha razão], de Israel Finkelstein e Neil Asher Silberman. São Paulo: História Viva - Duetto Editorial, 2007.

PERDUE, L. G.; CARTER, W. Israel and Empire: A Postcolonial History of Israel and Early Judaism. London: Bloomsbury T & T Clark, 2015, 344 p. - ISBN 9780567243287.

PFOH, E. The Emergence of Israel in Ancient Palestine: Historical and Anthropological Perspectives. Abingdon: Routledge, 2016, 192 p. - ISBN 9781138661134.

STEGEMANN, W. Jesus e seu tempo. São Leopoldo: Sinodal/EST, 2013, 576 p. - ISBN 9788562865886.

VAN SETERS, J. Em Busca da História: Historiografia no Mundo Antigo e as Origens da História Bíblica. São Paulo: EDUSP, 2008, 400 p. - ISBN 8531411017.

WILLIAMSON, H. G. M. (ed.), Understanding the History of Ancient Israel. Oxford: Oxford University Press, 2007, 452 p. - ISBN 9780197264010.

ZABATIERO, J. P. T. Uma história cultural de Israel. São Paulo: Paulus, 2013, 296 p. - ISBN 9788534937597.

Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2017
Língua Hebraica Bíblica 2017
Pentateuco 2017
Literatura Deuteronomista 2017
Literatura Profética 2017
Literatura Pós-Exílica 2017

Preparando meus programas de aula para 2017

Estou, nestes dias, preparando meus programas de aula de Bíblia para 2017. Começo a publicá-los no Observatório Bíblico. A intenção é de que possam servir, para além de meus alunos, a outras pessoas que, eventualmente, queiram ter uma noção de como se estuda a Bíblia em determinadas Faculdades de Teologia. Ou, pelo menos, parte da Bíblia, porque posso expor apenas os programas das disciplinas que leciono. Tomo aqui como referência o currículo do CEARP, onde trabalho. Já fiz isso em 2006, 2009, 2011, 2013 e 2015, mas a bibliografia vai mudando: livros novos, livros esgotados, links quebrados...

Quatro elementos serão levados em conta, em uma leitura da Bíblia que eu chamaria de sócio-histórica-redacional:

:: contextos da época bíblica
:: produção dos textos bíblicos
:: contextos atuais
:: leitores atuais dos textos

O sentido da Escritura, segundo este modelo, não está nem no nível dos contextos da época bíblica e/ou dos contextos atuais, nem no nível dos textos bíblicos ou da vivência dos leitores, mas na articulação que se forma entre a relação dos textos bíblicos com os seus contextos, por um lado, e entre os leitores atuais e seus contextos específicos.

Ou seja: "Da Escritura não se esperam fórmulas a ‘copiar’, ou técnicas a ‘aplicar’. O que ela pode nos oferecer é antes algo como orientações, modelos, tipos, diretivas, princípios, inspirações, enfim, elementos que nos permitam adquirir, por nós mesmos, uma ‘competência hermenêutica’, dando-nos a possibilidade de julgar por nós mesmos, ‘segundo o senso do Cristo’, ou ‘de acordo com o Espírito’, das situações novas e imprevistas com as quais somos continuamente confrontados. As Escrituras cristãs não nos oferecem um was [que], mas um wie [como]: uma maneira, um estilo, um espírito. Tal comportamento hermenêutico se situa a igual distância tanto da metafísica do sentido (positivismo) quanto da pletora das significações (biscateação). Ele nos dá a chance de jogar a sério a círculo hermenêutico, pois que é somente neste e por este jogo que o sentido pode despertar" explica BOFF, C. Teologia e Prática: Teologia do Político e suas mediações. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1993, p. 266-267.

As disciplinas de Bíblia no curso de graduação em Teologia podem, segundo este modelo, ser classificadas em três áreas:

1. Disciplinas Contextuais:
:: História de Israel (alternativa: História da época do Antigo Testamento e História da época do Novo Testamento)

2. Disciplinas Instrumentais:
:: Introdução à S. Escritura (alternativa: Métodos de leitura dos textos bíblicos)
:: Língua Hebraica Bíblica
:: Língua Grega Bíblica

3. Disciplinas Exegéticas:
:: Pentateuco
:: Literatura Profética
:: Literatura Deuteronomista
:: Literatura Sapiencial
:: Literatura Pós-Exílica
:: Literatura Sinótica e Atos
:: Literatura Paulina
:: Literatura Joanina
:: Apocalipse


--------------------------------
Destas disciplinas, leciono:

No primeiro semestre:
:: História de Israel: 4 hs/sem.
:: Literatura Profética: 4 hs/sem.
:: Literatura Deuteronomista: 2 hs/sem.

No segundo semestre:
:: Língua Hebraica Bíblica: 3 hs/sem.
:: Pentateuco: 4 hs/sem.
:: Literatura Pós-Exílica: 4 hs/sem.


Leia Mais:
História de Israel 2017
Língua Hebraica Bíblica 2017
Pentateuco 2017
Literatura Deuteronomista 2017
Literatura Profética 2017
Literatura Pós-Exílica 2017

Faça um tour virtual por Petra

A virtual trek through Petra with Google Cardboard

Natalie Brow
Interactive Designer Google Brand Studio 

 Jan 18, 2017

Last year, we launched a virtual tour of Petra and more than 30 historical sites across Jordan in Google Street View. The interactive Maps experience took visitors on an intimate journey into Jordan’s lost city of stone—and now, we’ve made this historic trek even more immersive with a 360º experience for Google Cardboard

We’ve used 360º mapping, aerial imagery and millions of photos stitched together, to recreate six of Petra’s most beautiful and iconic panoramas for you to explore. Audio narration, interactive hotspots and sound effects guide you as you follow the footsteps of the ancient Nabataeans. This 2000-year-old civilization miraculously transformed the harshest of deserts into an oasis of life and culture.

Petra

Wander through the winding pathway of Al Siq to the Treasury, Petra’s most famous landmark. Look all around in 360º to explore every detail of this elaborate carved facade recognizable from movies like “Indiana Jones” and “Transformers.”

Make your way past Petra’s carved theatre and hidden tombs until you reach Al Deir, or the Monastery. No trip to Petra is complete without staring up in awe at its grandeur. The doorway alone is eight meters tall!

Of course, nothing can compare to visiting Petra in real life. But now anyone with an internet connection can trek this remarkable UNESCO Heritage Site like never before—and we hope this 360º experience inspires a new generation of tourists to come to visit the rose-red city for themselves. Start your tour now on your mobile phone at g.co/PetraVR.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

E mais umas fotos de José Nicolau

"Esse homem de estatura tão pequena, mas de um coração tão grande, tão maravilhoso, deve ser observado, seu exemplo deve ser seguido, porque a sua caminhada é digna, é merecedora de toda atenção e carinho".

Trecho da saudação que "Dindinho" - tio Clóvis - fez a papai por ocasião de seus 90 anos em 18.01.2014)

Zé Nicolau com 7 de seus 9 filhos em 14.01.2017 comemorando seus 93 anos de vida
Zé Nicolau com 7 de seus 9 filhos em 14.01.2017

Zé Nicolau com 6 de seus 13 netos em 14.01.2017
Zé Nicolau com 6 de seus 13 netos em 14.01.2017


Zé Nicolau com noras e genro em 14.01.2017
Zé Nicolau com noras e genro

Zé Nicolau comemora seus 93 anos com amigos em 14.01.2017
Zé Nicolau comemora seus 93 anos com amigos


Zé Nicolau, meu pai, comemora seus 93 anos em 14.01.2017
Zé Nicolau, meu pai, comemora seus 93 anos em 14.01.2017


Zé Nicolau com sua neta Juliana, filha de Sônia e Waldemar, em 14.01.2017
Zé Nicolau com sua neta Juliana em 14.01.2017

Outras fotos dos 93 anos de papai

Feira Livre do Produtor Rural em Patos de Minas
Feira Livre do Produtor Rural em Patos de Minas

Rita e Gracinha na Feira Livre do Produtor Rural, em Patos de Minas, em 14.01.2017
Rita e Gracinha na Feira Livre do Produtor Rural

Dia 13.01.2017: passeando na fazenda onde nasci, em Alagoas, município de Patos de Minas
Na fazenda onde nasci

Dia 13.01.2017: passeando na fazenda onde nasci
Passeando na fazenda onde nasci

Dia 13.01.2017: Rita e Ione na cozinha da fazenda onde nasci
Rita e Ione na cozinha da fazenda onde nasci


Na fazenda de papai em 13.01.2017
Na fazenda de papai em 13.01.2017

Dia 13.01.2017: na fazenda de papai, em Alagoas - Patos de Minas
Na fazenda de papai, em Alagoas

Com papai em sua casa em 13.01.2017
Com papai em sua casa em 13.01.2017

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Ainda algumas fotos dos 93 anos de papai

Dia 13.01.2017: recordando a infância na fazenda onde nasci
Dia 13.01.2017: na fazenda onde nasci, em Alagoas



Na fazenda onde nasci, em Alagoas, distrito de Patos de Minas
Na fazenda onde nasci

Dia 13.01.2017: na fazenda onde nasci
Dia 13.01.2017: na fazenda onde nasci

Dia 13.01.2017: passeando na fazenda onde nasci
Passeando na fazenda onde nasci

Dia 13.01.2017: na casa de Marta e Vilmar, na cozinha da fazenda onde nasci
Dia 13.01.2017: na casa de Marta e Vilmar, na fazenda onde nasci


Mariana, filha de César e Adriana, neta do tio Tonico, em 14.01.2017
Mariana, filha de César e Adriana, é neta do tio Tonico

Gustavo, irmão de Mariana, em 14.01.2017,  lá na casa do papai
Gustavo, irmão de Mariana, em 14.01.2017

Minas Gerais vista da ponte do Rio Grande, em Rifaina
Minas Gerais vista da ponte do Rio Grande, em Rifaina

Mais fotos dos 93 anos de José Nicolau

Chegando na casa de papai no dia 13.01.2017
Com papai, em sua casa, em 13.01.2017


Geraldo e eu com papai no dia 13.01.2017
Geraldo e eu com papai em 13.01.2017

Papai, 93 anos, e eu em 13.01.2017
Com papai em 13.01.2017

Com papai em sua fazenda em 13.01.2017
Com papai em sua fazenda, em Alagoas, em 13.01.2017

Em Rifaina, a caminho de Patos de Minas, em 12.01.2017
Em Rifaina, indo para Patos de Minas, em 12.01.2017

Chegando no Rio Grande, em Rifaina, em 12.01.2017
Chegando no Rio Grande, em Rifaina
Na casa de Geraldo e Gracinha em Patos de Minas, em 12.01.2017
Na casa de Geraldo e Gracinha em Patos de Minas

José Nicolau, meu pai: 93 anos

Hoje, 16 de janeiro, José Mariano da Silva, meu pai, mais conhecido como José Nicolau, ou "seo" Zé Nicolau, está completando 93 anos de vida.

Nós, filhos de "seo" Zé Nicolau, com alguns parentes e amigos, passamos o sábado, dia 14, com ele. Rita e eu chegamos em Patos de Minas no dia 12 e ficamos até dia 15. Como nos outros anos, Geraldo, meu irmão, e Gracinha, sua esposa, gentilmente nos acolheram em sua casa.

Parabéns, papai, por seus 93 anos de vida!

Algumas fotos [veja também as fotos das comemorações dos 90, 91 e 92 anos]:

Zé Nicolau com 7 de seus 9 filhos em 14.01.2017
Zé Nicolau com 7 de seus 9 filhos em 14.01.2017


Zé Nicolau com seus filhos em 14.01.2017
Zé Nicolau com seus filhos em 14.01.2017

Zé Nicolau com 6 de seus 13 netos em 14.01.2017
Zé Nicolau com 6 de seus 13 netos em 14.01.2017

Zé Nicolau com 6 de seus 13 netos
Zé Nicolau com 6 de seus 13 netos

Zé Nicolau com noras e genro
Zé Nicolau com noras e genro

Zé Nicolau com irmão, filhos, genro e um amigo em 14.01.2017
Zé Nicolau com irmão, filhos, genro e um amigo em 14.01.2017

Zé Nicolau recebe família e amigos em sua casa em 14.01.2017
Zé Nicolau recebe família e amigos em sua casa em 14.01.2017


Comemorando os 93 anos de Zé Nicolau, meu pai, em 14.01.2017
Na casa de Zé Nicolau em 14.01.2017

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Francisco e os quatro cardeais

"Não haverá nenhuma correção do Papa”, afirma Cardeal Müller - Andrea Tornielli: Notícias: IHU Online: 10.01.2017
Em relação aos "dubia" apresentados pelos quatro cardeais acerca da exortação "Amoris laetitia", o Cardeal Gerhard Ludwig Müller, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, intervém novamente afirmando que "neste momento não é possível uma correção do Papa porque não há nenhum perigo para a fé". O cardeal, em uma entrevista com Fabio Marchese Ragona, do Tgcom24, no âmbito do programa Estancias Vaticanas, também expressou irritação após a publicação dos "dubia". Como podemos recordar...

Müller: “Non ci sarà alcuna correzione al Papa” - Andrea Tornielli: Vatican Insider: 08.01.2017
Sulla vicenda dei «dubia» espressi dai quattro cardinali sull'esortazione «Amoris laetitia» interviene nuovamente il cardinale Gerhard Ludwig Müller, Prefetto della Congregazione per la dottrina della fede, affermando che «in questo momento non è possibile una correzione al Papa perché non c'è alcun pericolo per la fede». Il porporato, intervistato dal vaticanista del Tgcom24, Fabio Marchese Ragona nell'ambito della trasmissione «Stanze Vaticane», ha anche espresso il suo disaccordo sulla pubblicazione dei «dubia». Come si ricorderà...
Leia Mais:
As quatro coisas que o Papa Francisco diz aos pobres
Os conservadores perdem o chão: Müller apoia o Papa e condena os quatro cardeais
Igreja Católica em plena guerra civil

SOTER 2017: Religiões em Reforma - 500 anos depois


A SOTER - Sociedade de Teologia e Ciências da Religião - comunica que seu 30º Congresso Anual terá como tema Religiões em Reforma: 500 anos depois e será realizado no campus Coração Eucarístico da PUC Minas, em Belo Horizonte, de 10 a 13 de julho de 2017.

Leia Mais:
Congressos e publicações da SOTER

A Bíblia Hebraica em construção

Vídeo de um painel do  Pontifício Instituto Bíblico publicado em 13 de dezembro de 2016.

The Hebrew Bible In The Making - International Panel - November 8, 2016 [em inglês, sem tradução]

The Hebrew University Bible Project
Prof. Michael Segal - The Hebrew University of Jerusalem

The Hebrew Bible: A Critical Edition
Prof. Julio Trebolle Barrera - Complutense University of Madrid

Biblia Hebraica Quinta
Prof. Stephen Pisano - Pontifical Biblical Institute

Response
Prof. Hugh G.M. Williamson - University of Oxford


Event organized by the Pontifical Biblical Institute in collaboration with the Cardinal Bea Centre for Judaic Studies.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Morreu o biblista Ney Brasil Pereira

Ney Brasil foi meu contemporâneo no Colégio Pio Brasileiro. Enquanto eu cursava Teologia na Gregoriana, ele estudava Bíblia no PIB. Depois o reencontrei nos Congressos da SOTER. Músico e exegeta.

A partir de 1973 tornou-se professor no Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC), hoje Faculdade Católica de Santa Catarina (FACASC), em Florianópolis, SC. Faleceu no dia 4 de janeiro aos 86 anos de idade.


Nascido em 04 de dezembro de 1930 em São Francisco do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, padre Ney se formou em Teologia, em Roma. No início dos anos 60 conseguiu uma bolsa para estudar música nos Estados Unidos. Dez anos depois fez mestrado em Exegese, em Roma, e em 1973 retornou para Florianópolis.

Foi ordenado diácono em 30 de outubro de 1955 e presbítero em 25 de fevereiro de 1956, em Roma. Em 1956, assumiu como coadjutor na Paróquia Santíssima Trindade, em Florianópolis. Na cidade, desempenhou importantes trabalhos ao longo de seu sacerdócio. Este ano, comemorou o jubileu de diamante.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Morreu Giovanni Garbini (1931-2017)

Morreu ontem, dia 2 de janeiro de 2017, importante pesquisador do Antigo Oriente Médio, o italiano Giovanni Garbini. Com extensa obra publicada, Giovanni Garbini participou ativamente, em anos recentes, do debate sobre as atuais tendências da História de Israel.

Giovanni Garbini (1931-2017)


Diz o Projekt Agade:
Giovanni Garbini (1931-2017) - A number of colleagues are posting the saddest news on the death of Giovanni Garbini, this past Monday (January 2). Garbini was emeritus professor of Semitics at the University of Rome "La Sapienza" and a member of the Accademia dei Lincei. He published prolifically on Semitics and Biblical studies, with over 25 books (among which _Myth and History in the Bible_, Sheffield 2003) and over 500 papers. There is ample testimony of his gifts as a teacher and communicator.