domingo, 7 de agosto de 2016

Morreu o biblista George E. Mendenhall

Morreu aos 99 anos de idade, no dia 5 de agosto de 2016, o biblista norte-americano George E. Mendenhall (13 de setembro de 1916 - 5 de agosto de 2016).

Trabalhando a questão das origens de Israel, em 1962 George E. Mendenhall defendeu que Israel surgiu de uma revolta camponesa ocorrida em Canaã e não de um grupo que teria vindo de fora da Palestina. Foi uma reviravolta e tanto neste difícil e controvertido campo.

Posteriormente, Norman K. Gottwald desenvolveu amplamente a ideia de uma revolta camponesa para explicar as origens de Israel.

George Emery Mendenhall: September 13, 1916 - August 5, 2016


Escrevi em minha História de Israel:

A teoria da revolta foi defendida primeiro por George Mendenhall, com um artigo chamado "The Hebrew Conquest of Palestine", publicado em Biblical Archaeologist 25, p. 66-87, 1962. O artigo já começa com uma constatação, que hoje tornou-se lugar comum em congressos ou salas de aula: “Não existe problema da história bíblica que seja mais difícil do que a reconstrução do processo histórico pelo qual as Doze Tribos do antigo Israel se estabeleceram na Palestina e norte da Transjordânia”.

De fato, a narrativa bíblica enfatiza os poderosos atos de Iahweh que liberta o povo do Egito, o conduz pelo deserto e lhe dá a terra, informando-nos, deste modo, sobre a visão e os objetivos teológicos dos narradores de séculos depois, mas ocultando-nos as circunstâncias econômicas, sociais e políticas em que se deu o surgimento de Israel.

Frente a isso, os pesquisadores sempre utilizaram modelos ideais para descrever as origens de Israel, como o fez Martin Noth com a tese da anfictionia, importada do mundo grego. O que George Mendenhall propôs com o seu artigo foi apresentar um novo modelo ideal em substituição a modelos que não mais se sustentavam, sugerindo uma linha de pesquisa que levasse em conta elementos que até então não tinham sido considerados, para concluir: “Não houve uma real conquista da Palestina. O que aconteceu pode ser sumariado, do ponto de vista de um historiador interessado somente nos processos sociopolíticos, como uma revolta camponesa contra a espessa rede de cidades-estado cananeias”.


Sobre George E. Mendenhall, leio em página da Universidade de Michigan:

A native of Iowa, George Mendenhall took his undergraduate studies at Midland College, Fremont, Nebraska, and graduate studies at Johns Hopkins University, where he received his Ph.D. degree in biblical studies in 1947. He simultaneously studied at Western Theological Seminary, Fremont, Nebraska, and the Lutheran Theological Seminary, Gettysburg, Pennsylvania, and was ordained minister of the United Lutheran Church in America in 1942.

In 1947 Professor Mendenhall joined Hamma Divinity School, Wittenberg College, Springfield, Ohio, as assistant professor, and was promoted to associate professor in 1950.

Professor Mendenhall was appointed associate professor of ancient and biblical studies in the Department of Near Eastern Studies at The University of Michigan in 1952, and was promoted to full professor in 1958.

Professor Mendenhall developed biblical studies at Michigan into one of the leading centers in the field, with his pioneering multi-disciplinary research, which combined linguistics, sociology and archaeology. His book, The Tenth Generation: The Origins of the Biblical Tradition, 1973, which appeared in paperback a year later, and his Law and Covenant in Israel and the Ancient Near East, 1955, which was soon translated into other languages, are milestones of biblical studies.

Professor Mendenhall has received many honors from his peers, including two honorary doctorates, and numerous lectureships, between which was the Henry Russel Lectureship at Michigan in 1973, and a Festschrift in 1983.


Leia também: In Memory of George Emery Mendenhall - September 13, 1916 - August 5, 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário