sexta-feira, 17 de abril de 2015

A ignorância continua atrevida e polifacética

Quem gostava de dizer que a ignorância é atrevida e polifacética era o valadarense romanizado Juarez Dutra, meu amigo, bibliotecário do Colégio Pio Brasileiro nos meus tempos de estudante em Roma. Ele dizia que a frase era de Zaratustra - aquele famoso "amigo do Nietzsche" -, quando, na verdade, era uma boa invenção dele mesmo, para ser dita diante de um absurdo desmedido. Daqueles que a gente é obrigado a ouvir com certa frequência...

Pois veja:

  • 71,30% acreditam que Fábio Luís Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Lula, é sócio da gigante de alimentos Friboi 
  • 64,10% acham que o Partido dos Trabalhadores pretende implantar uma ditadura comunista no Brasil
  • 70,90% entendem que a política de cotas nas universidades gera mais racismo
  • 53,20% juram que a facção criminosa PCC é um braço armado do Partido dos Trabalhadores
  • 60,40% acham que o programa bolsa-família “só financia preguiçoso”
  • 42,60% acreditam que o PT trouxe 50 mil haitianos para votar em Dilma Rousseff nas últimas eleições
  • 55,90% dizem que o Foro de São Paulo quer criar uma ditadura bolivariana no Brasil
  • 85,30% acham que os desvios da Petrobras são o maior caso de corrupção da história do Brasil

Quem e quando? Na Paulista. Em 12.04.2015. Na maioria (52,70%) homens, brancos (77,40%), com educação superior completa (68,50%), idade acima de 45 anos e classes de renda A e B.

A base que os defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff chamam de “apoio popular” é formada por cidadãos de perfil extremamente conservador, propensos a acreditar em mitos urbanos e com baixo grau de cultura política. Sob orientação do filósofo Pablo Ortellado, da USP, e da socióloga Esther Solano, da Unifesp, dezenas de pesquisadores organizados pelo núcleo de debates Matilha Cultural, de São Paulo, entrevistaram 571 participantes da manifestação de domingo (12/4), em toda a extensão da Avenida Paulista. O resultado é estarrecedor. E esclarecedor.

Leia: Breviário do perfeito midiota - Luciano Martins Costa: Observatório da Imprensa - 16/04/2015. Também aqui.

Mas nem tudo está perdido. Ainda. Para recuperar sua confiança no Homo sapiens, leia, por exemplo, os textos de Roberto Mangabeira Unger.


Leia Mais:
Protests in Brazil: Tropical tea party - The Economist: Apr 18th 2015. Também aqui.
Economist trata manifestações como Tea Party brasileiro - Brasil 24/7: 17.04.2015
Tea Party: extrema-direita furiosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário