sábado, 30 de agosto de 2014

Marina: linguagem verde dólar

O campo progressista não pode negligenciar a existência de um candidato oculto trabalhando em tempo integral pela sua derrota: a Internacional do Capital Financeiro. O aprofundamento desse debate é  oportuno e imprescindível para que o próprio campo progressista forme um discernimento mais claro e preciso do que está em jogo nestas eleições. 

As hienas exultam - Valter Pomar: Brasil 24/7 -- 30/08/2014

Marina não é incógnita. Ela é, hoje, uma forte alternativa para o grande capital, especialmente financeiro. Ela não é inexperiente. Ela se preparou habilmente para ser instrumento da direita neste momento, contra o PT.

Como já foi dito noutro lugar, para a oposição de direita, a morte de Eduardo Campos foi uma grande oportunidade. Com a morte de Eduardo Campos e a escolha de Marina, a direita percebeu a possibilidade de resolver uma contradição expressa nas pesquisas até 13 de agosto: por um lado, um eleitorado desejoso de mudanças; por outro lado, a vitória de Dilma no primeiro turno. Claro que não faltou a mão amiga do oligopólio da mídia, que manipulou eleitoralmente a cobertura do desastre aéreo e do velório de Eduardo Campos.

É preciso falar do passado e do presente, mas colocá-los em função do futuro. Deixar claro que mudanças vamos fazer, no segundo mandato. Falar do passado contra Aécio é muito importante, falar do passado contra Marina é arma secundária. A ênfase no futuro, embora tenha sido oficialmente aceita, ainda não se traduziu adequadamente nas diretrizes programáticas, nos materiais de campanha, nem mesmo nos principais pronunciamentos da presidenta Dilma Rousseff. Por isto, insistimos...

Leia Mais:
A quem o crime aproveita?
Neca ativa, Marina reflexiva, povo passivo
O candidato oculto: a Internacional do Capital Financeiro
Sindicato de Chico Mendes expõe contradições de Marina Silva

CNBB: mensagem sobre a Reforma Política

Durante coletiva de imprensa, que marcou o encerramento da reunião do Conselho Episcopal de Pastoral (Consep), a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou, em 29/08/2014, mensagem sobre a Reforma Política, que, entre outras coisas, diz:

Urge uma séria e profunda Reforma Política no País. Uma verdadeira reforma política melhorará a realidade política e possibilitará a realização de várias outras reformas necessárias ao Brasil, por exemplo a reforma tributária.

Várias tentativas de reforma política foram feitas no Congresso Nacional e todas foram infrutíferas. Por isto, estamos empenhados numa grande campanha de conscientização e mobilização do povo brasileiro com vistas a subscrever o Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Reforma Política Democrática, nº 6.316 de 2013, organizado por uma Coalizão que reúne uma centena de Entidades organizadas da sociedade civil, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Movimento contra a Corrupção Eleitoral (MCCE) e a Plataforma dos Movimentos Sociais.

O Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Reforma Política Democrática se resume em quatro pontos principais: 1) O financiamento de candidatos; 2) A eleição em dois turnos, um para votar num programa o outro para votar numa pessoa; 3) O aumento de candidatura de mulheres aos cargos eletivos; 4) Regulamentação do Artigo 14 da Constituição com o objetivo de melhorar a participação do povo brasileiro nas decisões mais importantes, através do Projeto de Lei de Iniciativa Popular, do Plebiscito e do Referendo, mesclando a democracia representativa com a democracia participativa.

Durante a Semana da Pátria, refletiremos sobre nossa responsabilidade cidadã. Animamos a todas as pessoas de boa vontade a assinarem o Projeto de Lei que, indubitavelmente, mudará e qualificará a política em nosso País. A Coalizão pela Reforma Política e a coordenação do Plebiscito Popular coletarão assinaturas e votos, conjuntamente. Terminada a Semana da Pátria, cada iniciativa continuará o seu caminho.

Trabalharemos até conseguirmos ao menos 1,5 milhões de assinaturas a favor desta Reforma Política...

Leia o texto completo.

Leia Mais:
Manifesto dos cristãos pela eleição de Dilma [19.10.2010]

Frase do dia - 30.08.2014

Toda a ala paulista tucana está marinando, a começar pelo ex-presidente Fernando Henrique, o candidato a senador José Serra e o governador Geraldo Alckmin. Não será de um PSDB outra vez dividido que sairá alguma ordem unida para combater o crescimento de Marina. Se essa ordem não vier a ser dada pelo triunvirato - Dilma, Lula e João Santana - que dá o rumo à campanha do PT, a mensagem será a de que Maria Osmarina Silva de Souza já pode, como se diz, encomendar o vestido da posse.

Ou o PT desconstrói Marina, ou ela varre o PT: Brasil 24/7 -- 29.08.2014 - 22h45

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

A quem o crime aproveita?

Cui prodest scelus, is fecit - Aquele a quem o crime aproveita foi quem o cometeu. 


Marina abre o jogo e diz a que veio - Emir Sader: Blog do Emir 29/08/2014

Significativo o silêncio dos candidatos da oposição sobre política exterior, do Mercosul aos BRICS, passando por Unasul, CELAC, Banco do Sul, Conselho de Defesa Sul-Americano. De repente, talvez revelando excessiva confiança nas pesquisas, Marina lança os primeiros itens do seu programa, incluindo a política externa e seus desdobramentos.

Lança a ideia de baixar o perfil do Mercosul, velho sonho acalentado pelos entreguistas locais e pelos governos dos EUA.

Como contrapartida, o programa dos marinecos destaca a importância que daria a acordos bilaterais. Ninguém tem dúvida de que ela se refere primordialmente a algum tipo de tratado bilateral com os EUA, projeto do governo FHC que foi sepultado pelo governo Lula.

Pode-se imaginar as projeções dessa postura proposta pela Marina para outros temas, como Unasul, CELAC e BRICS. Significaria estender esse perfil baixo para essas outras instituições justamente no momento em que os BRICS fundaram novas instituições, que projetam um mundo multipolar, e o Mercosul e Unasul retomam uma dinâmica de fortalecimento.

É tudo o que os EUA gostariam: deslocar o Brasil, país chave nessas novas configurações de força no plano internacional, para voltar a ser um aliado subalterno deles e porta-voz das suas posições, hoje tão isoladas. Dar golpes mortais no Mersosul e na Unasul, enfraquecer as posições dos BRICS.

Não contente de ser guindada a candidata da direita brasileira, Marina assume também a representação do capital financeiro internacional e da agenda dos EUA.

Leia o texto completo.


Leia Mais:
Cui prodest? Cui bono?
O messianismo da terceira via é neoliberal

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O debate dos presidenciáveis na Band

:: 10 coisas sobre o debate da Band - Paulo Nogueira: Diário do Centro do Mundo 27/08/2014
Dez coisas sobre o debate da Band: 1) Dilma apanhou de todos os lados. Bateu em Aécio e poupou Marina, que não a poupou. De uma maneira geral, se defendeu bem, o que mostra que se preparou para a pancadaria generalizada; 2) Aécio foi Aécio e mais três... 6) Marina, como se diz no futebol, está de salto alto, mascarada, por conta das pesquisas. Parecia pairar acima do bem e do mal, ou pelo menos acima de Dilma e Aécio, ao renegar a polarização PT X PSDB.

:: Marina diz em debate da Band que Chico Mendes era elite como Guilherme Leal - Renato Rovai: Blog do Rovai 27/08/2014
O primeiro debate presidencial das eleições 2014 na Band foi muito mais movimentado do que o de eleições anteriores. Talvez o fato de existirem três candidatos disputando uma vaga no segundo turno permitiu mais interação entre eles. Ninguém ganhou e ninguém perdeu. Aécio, Dilma e Marina Silva defenderam seus programas e suas histórias políticas. E ninguém se atacou de maneira mais grosseira ou rude. Foi um debate de bom nível. A grande escorregadela da noite acabou sendo de Marina Silva (...) Disse que Chico Mendes também era de elite tanto quanto Guilherme Leal. Esse foi um dos temas mais debatidos no twitter. Muita gente se indignou com a frase de Marina.

:: Em debate, Marina é exposta a contradições e vacila em respostas - Redação: Rede Brasil Atual 27/08/2014
O primeiro debate entre os candidatos à presidência da República serviu para explorar contradições da candidata do PSB, Marina Silva. Durante quase três horas, os postulantes ao Palácio do Planalto trataram de temas variados, da participação social à saúde, das relações com Cuba à política econômica, da violência ao aborto.

:: Debate entre os presidenciáveis: Dilma é o alvo - Márcia Xavier: Vermelho 27/08/2014
O primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República na noite desta terça-feira (26) na TV Bandeirantes, com o aumento do número de participantes,  se estendeu por mais de três horas, entrando pela madrugada da quarta-feira (27). A presidenta e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) foi o alvo preferido, inclusive dos jornalistas da Band, que se valiam do candidato tucano, Aécio Neves, para atacar as iniciativas do governo de regulamentação da mídia e participação popular.

:: Dilma e Marina travam 1º embate - Miguel do Rosário: O Cafezinho 27/08/2014
Dilma encaçapou algumas bolas. Conseguiu até mesmo se sair bem na pergunta sobre regulamentação da mídia, falando contra o monopólio e mencionando a ideia de fazer uma regulação econômica. Ótimo. Mas se confundiu em outras. Poderia ter destruído facilmente Aécio Neves, quando ele começou a repetir baboseiras da mídia sobre geração de emprego segundo o Caged. Poderia ter respondido: não gera mais tanto emprego porque todo mundo está empregado! Ela foi bem na parte em que falou da Petrobrás, falando com paixão. Com seu papo de “unir o Brasil”, Marina revela que o eixo central de seu discurso é a “despolitização”. A dicotomia PT e PSDB, ao invés de ser um exemplo saudável de divergência democrática, é pintada como o mal em si. Será interessante assistir aos embates entre Dilma e Marina num eventual segundo turno, apesar do perigo de termos uma “Collor” de saias na presidência. Aécio Neves fala bem, com agilidade, mas seu discurso não tem consistência. Ele age como um boneco da mídia. Na minha opinião, já era.

Leia Mais:
7 motivos pelos quais Marina Silva não representa a “nova política”

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Mídia e eleições: especulações sobre o fundo do poço

Ou sobre um poço sem fundo... e de poço fundo, aqui, em Brodowski, estamos ficando entendidos... 670 metros de profundidade...

Augusto Comte (1795-1857) disse: “Os vivos são sempre, e cada vez mais, governados pelos mortos". Aí, veio chegando o Barão de Itararé (1895-1971) e emendando: “Os vivos são cada vez mais governados pelos muito vivos”.


(...) Marina, de esquerda? Então tá.

Mas, como já se disse aqui, Marina, neste momento, é problema de Aécio. E, por ser problema de Aécio, ela é, também, problema da mídia tucana – Globo, Folha, Veja e Estadão, a priori. E, sendo problema da mídia tucana, quanto mais passar o tempo, mais ela deve ser atacada. A menos que Aécio caia muito. Nesse caso, pode ocorrer outro fenômeno. Muito mais divertido.

Marina é uma aposta de extremo risco. Seu governo pode vir a ser qualquer coisa. Pode ser tomado pelo PSDB, mas muitos acham que o PT poderia adquirir hegemonia.

PMDB? Claro que sim, mas não será suficiente. Um governo do PT ou do PSDB terá uma forte base parlamentar própria. Sobretudo se Dilma vencer. O PT deve sair dessa eleição com cerca de uma centena de deputados. O PSDB, com metade disso. Seja como for, para montar uma base de apoio sólida Marina teria que negociar tudo e com quem pagar mais.

Um desastre para o Brasil... (continua)

Leia: Inflar Marina foi o maior tiro no pé que a mídia já deu: Eduardo Guimarães: Blog da Cidadania 26/08/2014

Leia Mais:
Cui prodest? Cui bono? [a quem interessaria tirar um Eduardo do campo(s) político?]
Augusto Comte, Barão de Itararé, Noel Rosa e Marina Silva
Ibope: se eleições fossem hoje, Marina venceria [mas não são]

Massacrar palestinos não dá Ibope

Em cinco de semanas de conflito, aprovação de Netanyahu caiu de 82% para 38% em Israel - Redação: Opera Mundi 26/08/2014
Após quase 50 dias da ofensiva israelense contra a Faixa de Gaza, uma pesquisa de opinião divulgada na noite desta segunda-feira (25/08) mostra que apenas 38% da população de Israel está satisfeita com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, enquanto 50% desaprovam a conduta do premiê. A consulta realizada pela emissora local Channel 2 News evidencia uma sensível queda nos índices de aprovação do premiê; pesquisa semelhante feita quatro dias antes, em 21 de agosto, mostrava Netanyahu com 55% de aprovação. Três semanas atrás, em 5 de agosto, o índice era de 63%. Em 23 de julho, apenas cinco dias após o Exército israelense ter invadido o território palestino por terra, o chefe de governo aparecia com 82% de aprovação.
Leia o texto completo.

Leia Mais:
O território palestino está sendo deletado
Sobre a radicalização da sociedade israelense

O fundamentalismo, segundo CEBI Goiás

"As posturas fundamentalistas não são saudáveis; deixam traumatismos profundos. O fundamentalismo mata! Essa partilha representa momentos vivenciados pelo grupo de assessoras/es e lideranças do CEBI Goiás, no dia 17 de agosto de 2014, em Senador Canedo. A facilitadora do dia foi a Pastora Patrícia Bauer, de confissão Luterana.  Éramos 27 pessoas, vindas de Orizona, Bela Vista, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Anápolis e Goiânia, totalizando 21 mulheres e 6 homens.

O grupo lembrou que nos preocupamos com os fundamentalismos religiosos, porém há várias formas de sermos fundamentalistas, que se interligam e refletem nas nossas leituras bíblicas, conforme nossas concepções de mundo. Também há fundamentalismo nos discursos que reproduzimos sem dar muita atenção a eles (falas que muitas vezes sustentam o patriarcalismo, a homofobia, a violência contra as mulheres, a discriminação étnico-racial, a xenofobia e as mais variadas formas de intolerância). É preciso fazer o movimento de olhar o fundamentalista que existe em nós, pois não há diálogo no fundamentalismo. Quando fazemos esse movimento, experimentamos novos solos, novas águas, destruímos muros e construímos pontes.

O grupo avaliou positivamente o dia e partilhou motivações sobre mudança de olhar no que diz respeito às várias formas de ver a realidade, à luz da Palavra. Suely de Jesus disse: 'Os textos trabalhados contribuíram para o grupo fazer uma leitura e releitura de posturas, comportamentos fundamentalistas'.

Enfim, ficou o apelo: 'Jamais fazer a Bíblia dizer o que queremos que ela diga, mas atentar para o que ela quer dizer, na perspectiva de uma leitura contextual'.  Além disso, entender que a verdade não me pertence, não nos pertence.

Que Deus nos dê sabedoria para destruirmos muros e construirmos pontes".

Fonte: Fundamentalismo mata - CEBI-GO, 17 de agosto de 2014.

O violão no Brasil

O violão ganha um portal dedicado à sua arte. O Acervo Digital do Violão Brasileiro entra no ar em 8 de setembro de 2014, e com ele um show celebra o instrumento em São Paulo. O músico Fábio Zanon, o Duo Siqueira Lima e a cantora Ná Ozetti se apresentam no Auditório Ibirapuera, no dia 21 do próximo mês, para comemorar a iniciativa, que recupera a história do violão do país. O projeto, que venceu a seleção pública do Petrobras Cultural 2012, terá dicionário de violonistas, banco de partituras, biblioteca, rádio online e uma linha do tempo, além de vídeos.

Fonte: Alan Santiago: Digitalizado, acervo recupera história do violão no Brasil - Folha de S. Paulo - 19/08/2014

sábado, 23 de agosto de 2014

Cui prodest? Cui bono?

A queda do avião que matou Eduardo Campos ajudou a empurrar para muito mais perto do Palácio do Planalto, em Brasília, uma agente-operadora dos grupos financiados por George Soros.

O que significa o título em latim? Veja aqui.

Ou:

Mas não foi nas aulas de Direito Romano que pela primeira vez prestei atenção no cui prodest e no cui bono, perguntas de sentido idêntico, feitas quando se busca saber quem se beneficia de determinada situação — a quem aproveita, quem ganha? Foi um pouco depois, quando começamos a estudar Direito e Processo Penal e nos apresentaram casos e julgamentos de crimes misteriosos ou controvertidos. Um bom advogado ou promotor, ao ser confrontado com um desses crimes, ou mesmo qualquer crime, inclusive os aparentemente elucidados, devia deter-se algum tempo nessa indagação, que constituiria quase uma postura metodológica básica. “Cui prodest scelus, is fecit” era a frase de Sêneca que citávamos judiciosamente. Mais ou menos “aquele a quem o crime aproveita foi quem o cometeu”.Parece bastante simples e até intuitivo, condição que ninguém precisaria estudar para inferir. Mas, como sabemos, esta vida é cheia de surpresas... (João Ubaldo Ribeiro, Cui prodest? Cui bono? O Globo 28/04/2013).


A teoria conspiratória abaixo é gostosa de se ler e, se não for verdadeira, pelo menos é bem contada. Como dizem os italianos: Se non è vero, è ben trovato...

Leia: Uma boa teoria de conspiração - Miguel do Rosário: O Cafezinho 21/08/2014

Que, entre outras, diz:

Seja como for, o acidente aéreo que matou Eduardo Campos trouxe à baila novas teorias de conspiração (...) Dilma foi a principal prejudicada com a morte de Campos, porque a substituta, Marina Silva, sempre foi muito mais perigosa eleitoralmente do que o ex-governador de Pernambuco. A única teoria de conspiração que faz sentido envolve o nome de Marina Silva. Então, se algum desmiolado (ou gênio, nunca se sabe) quiser alimentar teorias de conspiração, reproduzo abaixo uma belíssima referência. É um artigo escrito por Wayne Madsen, um blogueiro e jornalista investigativo que se tornou um dos maiores especialistas em teorias de conspiração dos Estados Unidos. É respeitado por grupos de esquerda e direita. Dezenas de sites importantes publicam frequentemente seus artigos. É entrevistado constante em diversos canais de TV. Pois então, segundo Madsen, a morte de Campos e a ascensão de Marina podem envolver um plano orquestrado por bilionários americanos, com objetivo de derrotar Dilma Rousseff, cuja defesa da soberania nacional é vista como um estorvo aos interesses imperiais dos EUA e especuladores internacionais.


Leia Mais:
Cenas de um velório
Neca ativa, Marina reflexiva, povo passivo
Frase do dia - 22.08.2014
Frase do dia - 23.08.2014

Frase do dia - 23.08.2014

E para onde foi Marina? Foi sentar-se à direita da santíssima trindade dos mercados. Em resumo, afinal livre dos constrangimentos petistas, a ex-senadora revela-se uma convicta defensora do sacrossanto ‘tripé’. Que vem a ser uma espécie de enforcador à distância. Sendo o pescoço, a sociedade. E os mercados, a mão que controla a correia.

Saul Leblon, Marina e Neca do banco Itaú: o ambientalismo argentário, em Carta Maior, 22/08/2014.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Versão final de PortableApps 12.0

Saiu a versão final da Platform 12.0, menu de PortableApps. Com muitos recursos novos e interessantes.

Confira:

:: New in Platform 12.0

:: Download The PortableApps.com Platform 12.0


PortableApps.com is proud to announce the PortableApps.com Platform 12.0. This release adds new features like a cascading app menu in the system tray, automatic app closing, proxy support, a great set of themes, a much faster updater and app store, improved app searching, a cloud+portable+local installer, improved multilingual support, and lots more! As always, it also features a complete app store, automatic updater, easy app organization, portable fonts, and lots of other features to make it your favorite set of apps whether you're running from a portable drive, a cloud drive, or run locally. If you'd like to see more features and functionality keep coming...


Leia Mais:
Aplicativos Portáteis/Portable Applications
TI

Resenhas na RBL: 15.08.2014

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Johann Cook and Hermann-Josef Stipp, eds.
Text-Critical and Hermeneutical Studies in the Septuagint
Reviewed by Ken M. Penner

Carol J. Dempsey
Amos, Hosea, Micah, Nahum, Zephaniah, Habakkuk
Reviewed by Stephen Breck Reid

Ralph K. Hawkins
The Iron Age I Structure on Mt. Ebal: Excavation and Interpretation
Reviewed by Robert D. Miller II

Reinhard Gregor Kratz
Historisches und biblisches Israel: Drei Überblicke zum Alten Testament
Reviewed by Göran Eidevall

Steve Moyise, Bart J. Koet, and Joseph Verheyden, eds.
The Scriptures of Israel in Jewish and Christian Tradition: Essays in Honour of Maarten J. J. Menken
Reviewed by Arie W. Zwiep

Pheme Perkins
Reading the New Testament: An Introduction
Reviewed by Thomas P. Nelligan

Stanley E. Porter and Christopher D. Land, eds.
Paul and His Social Relations
Reviewed by Jin Hwang

Johanna Stiebert
Fathers and Daughters in the Hebrew Bible
Reviewed by George Savran

Marie-Laure Veyron
Le toucher dans les Évangiles
Reviewed by Abson Joseph

Samuel Wells and George Sumner
Esther and Daniel
Reviewed by Timothy J. Stone


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Frase do dia - 22.08.2014

No fim, se eleita não sei se Marina terá estofo para engolir seco e saber que o Presidente do Brasil não manda no Brasil. O Presidente do Brasil senta na cadeira e tenta equilibrar todos os pratos, e se quiser retirar algum prato, deve o saber fazer com suavidade, sem deixar que ele caia.

Luciano GM, em comentário a Luís Nassif, É preferível um Aécio na mão que duas Marinas voando, no Jornal GGN  em 22/08/2014.


Leia Mais:
Neca ativa, Marina reflexiva, povo passivo

Neca ativa, Marina reflexiva, povo passivo

É preferível um Aécio na mão que duas Marinas voando (Luís Nassif)

O verbo é a parte da oração que afirma a ação ou o estado. Então, pergunto: O sujeito está produzindo, participando ou sofrendo a ação?

É a pergunta pela voz do verbo, voz que pode ser ativa, reflexiva ou passiva.

:. voz ativa: descreve o sujeito como produzindo a ação ou representando o estado expressado pelo verbo. Ou: é quando o sujeito é agente, isto é, pratica a ação expressa pelo verbo.
:. voz reflexiva: descreve o sujeito como participando nos resultados da ação. É quando o sujeito é, ao mesmo tempo, agente e paciente, isto é, pratica e recebe a ação.
:. voz passiva: denota o sujeito como recebendo a ação, sofrendo a ação do verbo. Observo que passivo possui a mesma raiz de paixão - do latim passio, passionis - e traz consigo o significado de sofrimento, padecimento.


Chega de intermediárias: Neca Setubal para presidente

No dia em que Maria Alice "Neca" Setúbal, herdeira do Itaú e financiadora de Marina Silva, decidiu falar em nome da candidata do Partido Socialista Brasileiro, o PSB, Paulo Moreira Leite, diretor do 247 em Brasília, foi direto ao ponto: "Maria Alice fala do ponto mais importante: autonomia do Banco Central, medida que, nós sabemos, concentra o ponto fundamental da campanha de 2014 — permitir ao sistema financeiro recuperar o controle absoluto da política econômica, definindo a taxa de juros conforme análises e projeções de instituições privadas que atuam no mercado"; se é assim, por que não entregar a faixa presidencial à banqueira que coordena o programa de Marina?; será que a primeira medida será a elevação das taxas de juros?

Marina trouxe uma representante do 1% do PIB mundial para o comando de sua campanha. É aquela turma que atua por cima dos estados nacionais e tem ligações frágeis com as respectivas populações porque seu horizonte é o mercado global. Como se aprende com o Premio Nobel Joseph Stiglitz, são esses interesses que impedem uma recuperação firme após a crise de 2009. O povo foi a rua em várias versões de ocupação e nada acontece. O 1% não quer e não deixa. As grandes instituições financeiras seguem dando as cartas do jogo, mesmo depois de suprimir 60 milhões de empregos e destruir o futuro de várias gerações de trabalhadores. O que a turma de 1% quer é eliminar o Estado de Bem-Estar Social aonde existe, ou impedir seu crescimento, ande está para ser construído. Isso porque ele funciona como uma garantia contra a reconcentração de renda e preservação dos direitos democráticos, que nem sempre comovem os mercados.

Leia Mais:
Divisionista, Marina faz 'strike' no PSB de Campos
Lula: mídia é o principal partido de oposição

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Amazon inicia venda de livros impressos no Brasil

Com 150 mil títulos, Amazon começa a vender livros físicos no Brasil - Leonardo Neto: PublishNews - 21/08/2014

A partir de hoje, 21 de agosto de 2014, os leitores brasileiros poderão comprar, além de ebooks para Kindle, também livros impressos na Amazon. Para o início das operações, a Amazon compôs um catálogo de 150 mil títulos com obras de 2.100 editoras, oferecendo frete grátis para qualquer lugar do Brasil para compras acima de R$ 69. E entrega no dia seguinte para compras feitas antes das 11h00 da manhã por consumidores de algumas localidades da cidade de São Paulo. Outra funcionalidade é o Leia Enquanto Enviamos, que permitirá que o cliente comece a ler o livro no formato digital – por meio do Kindle Cloud Reader – enquanto é feito o envio do livro impresso. Essa funcionalidade está disponível para 13 mil títulos, com possibilidade de expansão.

Leia também aqui.

Leia Mais
Amazon no Brasil

Estamos en la tercera guerra mundial, pero en pedacitos

Cuál es hoy el nivel de crueldad de la humanidad?

Rueda de prensa del Papa a bordo del avión - Religión Digital 19/08/2014

Hoy nosotros vivimos en un mundo en guerra, ¡por todas partes! Alguien me decía: 'Sabe usted, padre, que estamos en la tercera guerra mundial, pero en pedacitos. En capítulos'. Es un mundo en guerra en donde se hacen estas crueldades. Una vez se hablaba sobre la guerra convencional, ahora ya no cuenta. No digo que las guerras convencionales sean algo bueno, no. Pero hoy va la bomba y mata al inocente con el culpable, al niño con la mujer, con la madre, mata a todos. Pero, detengámonos a pensar un poco a nivel de crueldad, ¿a dónde hemos llegado? Esto debería espantarnos. No es para dar miedo. El nivel de crueldad de la humanidad en este momento espanta un poco.

Hoy la tortura es uno de los medios casi ordinarios en los comportamientos de los servicios de inteligencia y en algunos procesos judiciales. Y la tortura es un pecado en contra de la humanidad, un delito de lesa humanidad. Torturar a una persona es un pecado contra la humanidad. La crueldad y la tortura. Me gustaría mucho que ustedes, en sus medios, hicieran una reflexión sobre cuál es hoy el nivel de crueldad de la humanidad, y sobre lo que piensan sobre la tortura. Creo que nos haría bien a todos nosotros reflexionar sobre esto (Francisco en la rueda de prensa a bordo del avión que lo traía de regresio a Roma, tras su visita a Corea del Sur).

Leia o texto completo.

Leia a entrevista, se desejar, em português: "Estamos na terceira guerra mundial. Em capítulos". Entrevista coletiva do Papa a bordo do avião de volta da Coreia - Notícias: IHU On-Line: 20/08/2014


Leia Mais:
Guerra preventiva é um crime contra a humanidade

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Já entendi: suspendo minha fala

:: Dilma já enfrentou torturadores piores que os do Jornal Nacional - Eduardo Guimarães: Blog da Cidadania 18/08/2014
Mas se Dilma não cedeu nem à tortura física da ditadura, não seriam um mauricinho e uma patricinha de quinta que iriam dobrá-la.

:: Serenidade de Dilma desmascara histeria do Jornal Nacional -  Dayane Santos: Vermelho 19/08/2014
Educadamente Dilma finalizou: “Obrigado, Bonner, eu quero dizer que acredito no Brasil. Eu compreendo, vou suspender a minha fala”, encerrou Dilma, com classe, diante dos entrevistadores que se mostraram em pleno ataque de nervos.

:: Globo deu seu recado: faz campanha contra Dilma -  Ricardo Amaral: Brasil 24/7 - 19/08/2014
A credibilidade do jornalismo da Globo saiu mais uma vez arranhada pelos esgares de William Bonner e Patrícia Poeta. As expressões de contrariedade, os dedos em riste e as interrupções grosseiras falaram mais ao telespectador do que o conteúdo de perguntas e respostas. Por algum tempo, tudo que se disser no JN contra Dilma será recebido com suspeita, porque a mensagem mais forte do programa foi: eles não gostam dela. Dilma manteve-se serena durante todo o programa, que contrastou, aos olhos dos telespectadores, com a atitude desrespeitosa e antiprofissional dos entrevistadores. Mesmo restrita a um cerimonial televisivo, foi uma sinalização relevante para uma imprensa cada vez mais assanhada no papel de oposição.

:: A tolice do pinga-fogo do Jornal Nacional - Luís Nassif: Jornal GGN 19/08/2014
Falando para um público telespectador de largo espectro, e com seu tempo restrito, não se vá exigir do Jornal Nacional aprofundamento nas entrevistas com candidatos a presidente da República. Mas não precisaria ser tão primário. O entrevistador imaturo pretende que a entrevista seja uma luta de boxe, da qual só ele sairá vencedor. Grande entrevista, na verdade, é aquela que extrai do entrevistado o máximo de informações relevantes.

Leia Mais:
Manchetômetro: cobertura das eleições 2014 na mídia

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Cenas de um velório

:: Marina é problema de Aécio, não de Dilma - Eduardo Guimarães: Blog da Cidadania 18/08/2014
Pesquisa Datafolha sobre a sucessão presidencial recém-divulgada traz más notícias, sim, mas não para Dilma. Quem se deu mal com a reviravolta no quadro eleitoral foi Aécio Neves e até os “nanicos”, que já chegaram a somar 9 pontos percentuais e agora somam 5.

:: Palancório do Recife empurra Marina Silva; ela passa Aécio Neves e se diz o “novo” - Rodrigo Vianna: Escrevinhador 18/08/2014
Nunca dantes na história desse país, um candidato lançou-se à presidência debruçado sobre um caixão. Deu-se no Recife, com ampla cobertura da Globo, aquilo que Alexandre Cesar Costa Teixeira (blog Megacidadania) chamou de “palancório”: mistura de palanque com velório. Marina apareceu sorrindo nas fotos ao lado do caixão. Concordo com a análise de Paulo Nogueira (Diário do Centro do Mundo): bobagem achar que Marina (ou qualquer um) é proibido de sorrir numa situação trágica. Mas o fato é que o palancório do Recife deu a Marina motivos reais para, simbolicamente, sorrir sobre o caixão de Eduardo.

:: A morte de Eduardo Campos: uma análise política da mídia - João Feres Júnior: Carta Maior 17/08/2014
A capa de O Globo do dia 15 de agosto de 2014 contém um resumo da postura da grande mídia brasileira perante a cobertura das eleições.

Leia Mais:
Manchetômetro
Falta perfil presidencial a Marina, diz D. Moacyr Grechi [em 2010]

domingo, 17 de agosto de 2014

Qual é o melhor e-reader para você?

Li e gostei muito do post Dicas para escolher o melhor e-reader para você.

De Cris Ferreira, publicado em 15/08/2014, em seu blog Vida sem Papel.

Ela começa assim:
Uma pergunta recorrente que os leitores enviam para o Vida Sem Papel é para saber qual é o melhor e-reader. O problema é que eu poderia até responder esta pergunta com base na minha opinião pessoal, mas na prática eu estaria ajudando muito pouco o leitor, e talvez até atrapalhando, se minha resposta o levar a comprar um e-reader que não é adequado para ele. Por isso, resolvi escrever este post onde eu já adianto que não vou responder a pergunta “qual é o melhor e-reader?”, mas vou tentar te ajudar que você mesmo encontre a resposta para uma pergunta muito mais importante: “qual é o melhor e-reader para você?”.

Recomendo igualmente a leitura dos comentários. São interessantes e ajudam bastante.


Leia Mais:
Mais ebooks gratuitos para Kindle e outros leitores

sábado, 16 de agosto de 2014

Minicurso sobre João com Cássio Murilo em Marília

Cássio Murilo Dias da Silva, professor na PUCRS, ministra minicurso sobre o Evangelho de João e as cartas joaninas na Faculdade João Paulo II - FAJOPA - em Marília, SP, de 1 a 4 de setembro de 2014, das 19h30 às 22h30.

Custo: Curso completo (4 dias): R$ 50,00 com direito a certificado. 1 noite: R$ 15,00. Estudante e sênior (+65 anos): 50% de desconto. O pagamento deve ser efetuado no evento.

Clique aqui e veja como fazer a inscrição para o curso.

Faculdade João Paulo II - FAJOPA - Rua Bartolomeu de Gusmão, 531- Bairro São Miguel -  Marília - SP  - CEP 17506-280 - Fone - (14) 3414-1965

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Sobre a radicalização da sociedade israelense

Guerra em Gaza amplia clima de ódio e deixa democracia israelense em escombros -  Guila Flint: Opera Mundi 11/08/2014 
A ofensiva israelense à Faixa de Gaza deixou o enclave palestino em escombros e também causou danos inestimáveis à liberdade de expressão e à coexistência entre judeus e árabes dentro de Israel. Em meio às tentativas de prolongar o cessar-fogo, intermediadas pelo Egito, já se pode fazer um balanço da destruição causada durante a chamada “Operação Margem Protetora”. Em Gaza os estragos são visíveis: bairros inteiros transformaram-se em montanhas de escombros, cerca de 1.900 pessoas morreram e mais de 100 mil perderam suas casas. Em Israel a destruição não é tão óbvia, mas sim permeia a sociedade e deixa o país, que se considera “a única democracia do Oriente Médio”, com sérios questionamentos sobre o futuro. “Já não se pode mais levar crianças às manifestações pacifistas em Tel Aviv”, afirmou um manifestante, depois que ativistas de organizações pela paz foram espancados por gangues de extrema-direita no centro da maior cidade de Israel. A observação expressa o clima de medo que se criou quando a maioria dos cidadãos se alinhou com a posição do governo e uma minoria significativa, daqueles que são contra, vem sofrendo uma repressão sem precedentes. O veterano jornalista Gideon Levy, do Haaretz, que cobre a questão palestina há anos, recebeu tantas ameaças de morte que o jornal acabou contratando guarda-costas que o acompanham 24 horas por dia. Levy, que denunciou o massacre aos palestinos de Gaza, é taxado como “traidor” e “quinta coluna”.
Leia o texto completo.

Leia Mais:
Mídia israelense abre pouco espaço aos críticos da guerra
Antissionismo não é antissemitismo
Wikileaks: Israel trabalha para estrangular economia de Gaza, mostram telegramas

Resenhas na RBL: 08.08.2014

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Jody A. Barnard
The Mysticism of Hebrews: Exploring the Role of Jewish Apocalyptic Mysticism in the Epistle to the Hebrews
Reviewed by Carl Mosser

Jeremy Corley
Sirach
Reviewed by Oda Wischmeyer

Volkmar Fritz
The Emergence of Israel in the Twelfth and Eleventh Centuries B.C.E.
Reviewed by Pekka Pitkanen

Florentino García Martínez; Hindy Najman and Eibert Tigchelaar, eds.
Between Philology and Theology: Contributions to the Study of Ancient Jewish Interpretation
Reviewed by George J. Brooke

Alison M. Jack
The Bible and Literature
Reviewed by Bradford A. Anderson

Robin Jarrell
Fallen Angels and Fallen Women: The Mother of the Son of Man
Reviewed by Jack Collins

Matthew V. Johnson, James A. Noel, and Demetrius K. Williams, eds.
Onesimus Our Brother: Reading Religion, Race, and Culture in Philemon
Reviewed by Abson Joseph

Jason T. LeCureux
The Thematic Unity of the Book of the Twelve
Reviewed by James M. Bos

Thomas R. Schreiner
The King in His Beauty: A Biblical Theology of the Old and New Testaments
Reviewed by David M. Maas

Alan F. Segal
Sinning in the Hebrew Bible: How The Worst Stories Speak for Its Truth
Reviewed by Joseph Lam


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

sábado, 9 de agosto de 2014

Semana Filosófica no CEARP em 2014

De 18 a 21 de agosto de 2014 será realizada a IV Semana Filosófica do CEARP, em Brodowski, que tem como tema os 50 anos do golpe militar, com o seguintes conferencistas:


Dia 21: Apresentação dos Projetos Monográficos

Horário: 08h30-11h30

Informações:
. E-mail: cearp@netsite.com.br
. Tel.: (16) 3664-1290

. Endereço: Av. Papa João XXIII, 300 - Brodowski - SP

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

II Colóquio de Exegese do AT na UFRJ

II Colóquio Internacional de Exegese do Antigo Testamento

:: Grupo de Pesquisa DIPRAI - As dimensões proféticas da religião do Antigo Israel

:: Data
13 a 15 de outubro de 2014

O II Colóquio Internacional de Exegese do Antigo Testamento, organizado pelo Grupo de Pesquisa DIPRAI ( = As Dimensões Proféticas da Religião do Antigo Israel), visa, sobretudo, ao estudo literário-histórico e teológico das tradições bíblicas que apresentam o evento do ‘êxodo’ (Ex, Lv, Nm, Dt). Serão acolhidas também pesquisas avançadas sobre outros textos pertencentes à Bíblia Hebraica, desde que estas, em sua reflexão teológica e literária, façam referência à experiência do ‘êxodo’ - programação em fase de elaboração. Aceitamos propostas de trabalho de docentes e pós-graduandos até 14 de agosto. A 1ª reunião da comissão organizadora será no dia 15 de agosto.

:: Organizadores
Prof. Dr. Matthias Grenzer – PUC-SP -- Líder do Grupo de Pesquisa DIPRAI
Prof. Dr. Leonardo Agostini Fernandes – PUC-Rio
Profa. Dra. Cláudia Andréa Prata Ferreira – FL/UFRJ

:: Realização
Setor de Língua e Literatura Hebraicas – Departamento de Letras Orientais e Eslavas – FL/UFRJ, PUC-Rio, PUC-SP

:: Apoio
Setor de Cultura e Extensão da FL/UFRJ e Laboratório de Línguas da FL/UFRJ

:: Local 
Faculdade de Letras da UFRJ. Campus: Cidade Universitária, Ilha do Fundão. Rio de Janeiro, RJ.

:: Horário
8:00 às 17:00 - Auditório: G-2

:: Inscrição (ouvintes) gratuita no local antes do início da atividade acadêmica (1º dia).

:: Informações
claudiaprata@letras.ufrj.br

Confere-se certificado - envio por e-mail.

Resenhas na RBL: 30.07.2014

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Robert L. Cole
Psalms 1–2: Gateway to the Psalter
Reviewed by Richard S. Briggs

Avraham Faust
The Archaeology of Israelite Society in Iron Age II
Reviewed by William G. Dever

Gregory P. Fewster
Creation Language in Romans 8: A Study in Monosemy
Reviewed by Andrew W. Pitts

Steven Fine
Art, History and the Historiography of Judaism in Roman Antiquity
Reviewed by Yael Wilfand

Christian Frevel and Christophe Nihan, eds.
Purity and the Forming of Religious Traditions in the Ancient Mediterranean World and Ancient Judaism
Reviewed by Jason M. Silverman

Jey J. Kanagaraj
John
Reviewed by Nijay Gupta

John S. Kloppenborg and Judith H. Newman, eds.
Editing the Bible: Assessing the Task Past and Present
Reviewed by Scott Charlesworth

Cynthia Miller-Naudé and Ziony Zevit, eds.
Diachrony in Biblical Hebrew
Reviewed by Stephen A. Kaufman

Yann Redalié
La deuxième épître aux Thessaloniciens
Reviewed by Abson Joseph

Carolyn J. Sharp
Wrestling the Word: The Hebrew Scriptures and the Christian Believer
Reviewed by Robert Wafawanaka


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Resenhas na RBL: 25.07.2014

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

T. Desmond Alexander
From Paradise to the Promised Land: An Introduction to the Pentateuch
Reviewed by Keith Bodner

Ronald J. Allen
Reading the New Testament for the First Time
Reviewed by Peter J. Judge

Daniel I. Block
By the River Chebar: Historical, Literary, and Theological Studies in the Book of Ezekiel
Reviewed by Ananda Geyser-Fouche

Dave Brunn
One Bible, Many Versions: Are All Translations Created Equal?
Reviewed by Patrick Schreiner

Richard J. Dillon
The Hymns of Saint Luke: Lyricism and Narrative Strategy in Luke 1–2
Reviewed by Robert O'Toole

Stephen E. Fowl
Ephesians: A Commentary
Reviewed by Thomas Slater

Susan Mathew
Women in the Greetings of Romans 16.1–16: A Study of Mutuality and Women’s Ministry in the Letter to the Romans
Reviewed by Kathy Ehrensperger

Frederick J. Murphy
Apocalypticism in the Bible and Its World: A Comprehensive Introduction
Reviewed by J. Todd Hibbard

David C. Tollerton
The Book of Job in Post-Holocaust Thought
Reviewed by Bradley Embry

Josef Wiesehöfer and Thomas Krüger, eds.
Periodisierung und Epochenbewusstsein im Alten Testament und in seinem Umfeld
Reviewed by Thomas L. Thompson


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

sábado, 2 de agosto de 2014

Ferramentas web para educadores

Uma grande coleção de artigos e subsídios muito úteis para quem vive no mundo acadêmico ou, simplesmente, para quem precisa conhecer, usar ou explicar aspectos da tecnologia digital na qual estamos mergulhados. Confira o site

Educational Technology and Mobile Learning, de Med Kharbach, que vive no Canadá e é, além de outras coisas, um edublogger (blogueiro sobre educação).

Ele define seu site como a resource of educational web tools and mobile apps for teachers and educators.

Para escolher os recursos que lhe interessam, veja o mapa do site.

Li, por enquanto, sobre academic blogging e sobre e-book resources e gostei bastante.

Encontrei hoje esta dica no site Gizmo's Freeware, que explica, em Great Collection of Articles and Aids for Understanding and Explaining Technology - Updated 30. July 2014 - 13:48 by v.laurie, o seguinte:

If you are an educator or someone who frequently explains technology to others, here is a resource that is a real find. It is a website called Educational Technology and Mobile Learning. The site has a large collection of useful classroom tools and teaching aids. But you don’t have to be a classroom teacher to benefit from this collection. Anyone who is interested in learning about technology or who is involved in showing others how to use technology will find much that is useful listed here. There are how-to articles, slideshows, iPad and Android apps, free downloads, lists of free books, and much more.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Biblical Studies Carnival 101

Seleção de postagens dos biblioblogs em julho de 2014.

Biblical Studies Blog Carnival — July 2014 Edition

Trabalho feito por Jonathan Homrighausen, do blog Linguae Antiquitatum.

E há também The Carnival is In Town. By Jim West.  The carnival is all about books this month.