quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O debate dos presidenciáveis na Band

:: 10 coisas sobre o debate da Band - Paulo Nogueira: Diário do Centro do Mundo 27/08/2014
Dez coisas sobre o debate da Band: 1) Dilma apanhou de todos os lados. Bateu em Aécio e poupou Marina, que não a poupou. De uma maneira geral, se defendeu bem, o que mostra que se preparou para a pancadaria generalizada; 2) Aécio foi Aécio e mais três... 6) Marina, como se diz no futebol, está de salto alto, mascarada, por conta das pesquisas. Parecia pairar acima do bem e do mal, ou pelo menos acima de Dilma e Aécio, ao renegar a polarização PT X PSDB.

:: Marina diz em debate da Band que Chico Mendes era elite como Guilherme Leal - Renato Rovai: Blog do Rovai 27/08/2014
O primeiro debate presidencial das eleições 2014 na Band foi muito mais movimentado do que o de eleições anteriores. Talvez o fato de existirem três candidatos disputando uma vaga no segundo turno permitiu mais interação entre eles. Ninguém ganhou e ninguém perdeu. Aécio, Dilma e Marina Silva defenderam seus programas e suas histórias políticas. E ninguém se atacou de maneira mais grosseira ou rude. Foi um debate de bom nível. A grande escorregadela da noite acabou sendo de Marina Silva (...) Disse que Chico Mendes também era de elite tanto quanto Guilherme Leal. Esse foi um dos temas mais debatidos no twitter. Muita gente se indignou com a frase de Marina.

:: Em debate, Marina é exposta a contradições e vacila em respostas - Redação: Rede Brasil Atual 27/08/2014
O primeiro debate entre os candidatos à presidência da República serviu para explorar contradições da candidata do PSB, Marina Silva. Durante quase três horas, os postulantes ao Palácio do Planalto trataram de temas variados, da participação social à saúde, das relações com Cuba à política econômica, da violência ao aborto.

:: Debate entre os presidenciáveis: Dilma é o alvo - Márcia Xavier: Vermelho 27/08/2014
O primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República na noite desta terça-feira (26) na TV Bandeirantes, com o aumento do número de participantes,  se estendeu por mais de três horas, entrando pela madrugada da quarta-feira (27). A presidenta e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) foi o alvo preferido, inclusive dos jornalistas da Band, que se valiam do candidato tucano, Aécio Neves, para atacar as iniciativas do governo de regulamentação da mídia e participação popular.

:: Dilma e Marina travam 1º embate - Miguel do Rosário: O Cafezinho 27/08/2014
Dilma encaçapou algumas bolas. Conseguiu até mesmo se sair bem na pergunta sobre regulamentação da mídia, falando contra o monopólio e mencionando a ideia de fazer uma regulação econômica. Ótimo. Mas se confundiu em outras. Poderia ter destruído facilmente Aécio Neves, quando ele começou a repetir baboseiras da mídia sobre geração de emprego segundo o Caged. Poderia ter respondido: não gera mais tanto emprego porque todo mundo está empregado! Ela foi bem na parte em que falou da Petrobrás, falando com paixão. Com seu papo de “unir o Brasil”, Marina revela que o eixo central de seu discurso é a “despolitização”. A dicotomia PT e PSDB, ao invés de ser um exemplo saudável de divergência democrática, é pintada como o mal em si. Será interessante assistir aos embates entre Dilma e Marina num eventual segundo turno, apesar do perigo de termos uma “Collor” de saias na presidência. Aécio Neves fala bem, com agilidade, mas seu discurso não tem consistência. Ele age como um boneco da mídia. Na minha opinião, já era.

Leia Mais:
7 motivos pelos quais Marina Silva não representa a “nova política”

Nenhum comentário:

Postar um comentário