terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Medicina da doença luta contra a saúde

Não há resguardo das intenções, nem pudor na propaganda da ação

"A ideia de que a doutora Ramona Rodriguez possa ter desembarcado no Brasil desinformada dessas particularidades acerca de seu salário subestima a conhecida determinação de Havana de ressaltar interna e externamente aquela que é a marca inegável de sua ação internacional: a solidariedade.

A mesma alegação de ignorância tampouco se pode conceder – neste aspecto - ao colunismo [nativo] que cuida de  festejar as deserções - por  ora pontuais - como se fossem o preâmbulo de uma diáspora libertária, em marcha épica rumo a Miami".

Que particularidades?

Leia o texto de Saul Leblon na Carta Maior de 17/02/2014: O nome disso é escárnio.

Pode ser útil saber que o Ministério da Saúde publicou no dia 12/02/2014, no Diário Oficial da União, a lista de 89 profissionais ligados ao Programa Mais Médicos que devem justificar faltas. Eles deixaram de comparecer às unidades de atendimento para as quais foram destinados. Do total, 80 são médicos formados no Brasil, cinco são estrangeiros inscritos individualmente e quatro são cubanos (Agência Brasil, tag Programa Mais Médicos).


Leia Mais:
Médico cubano tempera e cozinha criancinha
Veja exalta Ramona, cospe no Brasil e dá saída: Miami
O desespero da medicina mercantil

Nenhum comentário:

Postar um comentário