domingo, 1 de setembro de 2013

Dramático apelo de Francisco pela paz na Síria

>> Última atualização: 08/09/2013 - 11h40

Nunca mais a guerra, nunca mais a guerra - No more war, no more war - Mai più la guerra, mai più la guerra - Nunca más la guerra, nunca más la guerra

"Nunca mais a guerra! Nunca mais a guerra", clama o Papa ao convocar um jejum, dia 7, pela paz na Síria - Notícias: IHU On-Line: 01/09/2013
"Nunca mais a guerra! Nunca mais a guerra! A paz é um dom demasiado precioso, que deve ser promovido e tutelado", clamou o Papa Francisco, na manhã de hoje [01/09/2013], na Praça de São Pedro, em Roma. "Vivo com particular sofrimento e com preocupação as várias situações de conflito que existem na nossa terra; mas, nestes dias, o meu coração ficou profundamente ferido por aquilo que está acontecendo na Síria, e fica angustiado pelos desenvolvimentos dramáticos que se preanunciam", continuou. E convocou "toda a Igreja, no próximo dia 7 de setembro, véspera da Natividade de Maria, Rainha da Paz, para um dia de jejum e de oração pela paz na Síria, no Oriente Médio, e no mundo inteiro, e convido também a unir-se a esta iniciativa, no modo que considerem mais oportuno, os irmãos cristãos não católicos, aqueles que pertencem a outras religiões e os homens de boa vontade".

Il grido di Francesco: "Mai più la guerra!" - Giacomo Galeazzi: Vatican Insider 01/09/2013
"Vivo con particolare sofferenza e preoccupazione le tante situazioni di conflitto che ci sono in questa nostra terra- spiega Francesco-. Ma in questi giorni  il mio cuore è profondamente ferito da quello che sta accadendo in Siria e angosciato per i drammatici sviluppi che si prospettano. Rivolgo un forte appello per la pace. Quanta sofferenza, quanta devastazione, quanto dolore ha portato e porta l’uso delle armi in quel martoriato Paese". Perciò il Pontefice invita a "unirsi, nel modo che riterranno più opportuno i fratelli cristiani non cattolici e gli appartenenti alle altre religioni». Infatti, «il 7 settembre in Piazza San Pietro , qui, dalle ore 19 alle ore 24, ci riuniremo in preghiera in spirito di penitenza per invocare da Dio questo grande dono per la amata nazione siriana». Perché «l’umanità ha bisogno di vede gesti di pace». E' il grido che "dice con forza: vogliamo un mondo di pace, essere uomini di pace". Il grido, sottolinea il Papa, dell’umanità dilaniata da conflitti: "Scoppi la pace, mai più la guerra, mai più la guerra, la pace è un dono troppo prezioso che deve essere promosso e tutelato".

Francis' appeal at today's Angelus: “No more war" - Giacomo Galeazzi: Vatican Insider 01/09/2013
In his appeal for peace in Syria and the Middle East, the Pope expressed his deep concern for the situation there: “The many conflicts that exist in the world today, cause me great concern and suffering,” Francis said. “But in recent days I really have been deeply hurt by what has been going on in Syria and distressed by the developments which are being forecast. I would like to send out a strong appeal for peace. The use of weapons in that desolate country has brought so much suffering, devastation and pain.” The Pope invited “non Catholic Christian brothers and people of other faiths to unite in whichever way they see fit.” On “7 September we will gather in St. Peter's Square between 7pm and midnight to pray in the spirit of penance, to ask God for this great gift for the beloved Syrian nation” because “humanity needs to witness gestures of peace,” the Pope said. “May there be an outbreak of peace, no more war, no more war. Peace is a precious gift that must be promoted and protected,” Francis stressed.

Francisco: "¡Nunca más la guerra!" - Giacomo Galeazzi: Vatican Insider 01/09/2013
Un fuerte llamado a la paz en Siria y en el Medio Oriente. "Vivo con particular sufrimiento y preocupación las muchas situaciones de conflicto que hay en nuestra tierra -explicó Francisco. Pero en estos días, mi corazón está profundamente herido por lo que está sucediendo en Siria y angustiado por el dramático desarrollo que se perfila. Dirijo un fuerte llamado por la paz. ¡Cuánto sufrimiento, cuánta devastación, cuánto dolor ha acarreado y provoca el uso de las armas en ese devastado país!". Por ello, el Pontífice invitó a "unirse, de la manera que consideren más oportuna los hermanos cristianos no católicos y los que pertenecen a las demás religiones", pues, anunció, "He decidido convocar para toda la Iglesia el próximo 7 de septiembre, víspera de la Natividad de María, Reina de la Paz, una jornada de ayuno y de oración por la paz en Siria, en Oriente Medio y en el mundo entero". De las 19 a las 24 horas del próximo sábado, el Papa invitó a quien quiera unirse en oración (con espíritu de penitencia) e invocar "de Dios este gran don para la amada nación siria". Porque "la humanidad necesita ver gestos de paz". Es el grito que dice con fuerza: "Queremos un mundo de paz, queremos ser hombres y mujeres de paz; queremos que en nuestra sociedad destrizada por divisiones y por conflictos, explote la paz".

Leia Mais:
Francisco convoca todos os embaixadores acreditados juntos à Santa Sé para falar sobre a Síria
As palavras do Papa contra a guerra
''Alô, Barack? É o Francisco"
Líderes de Igrejas ocidentais alertam contra intervenção na Síria
Pressão do Vaticano sobre a questão síria, uma lembrança de coisas passadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário