quinta-feira, 23 de maio de 2013

Lula e seu compromisso com a integração sul-americana


Um presidente nunca diz que se angustia. Senão, o que sobra para os governados? Um ex-presidente sim pode dar-se esse luxo. O resultado é apaixonante se o ex se chama Luiz Inácio Lula da Silva e tem uma capacidade única de transmissão intelectual e emotiva.

Lula encerrou sua recente visita à Argentina com uma reunião na Embaixada do Brasil, onde se encontrou com 40 intelectuais, políticos, economistas e empresários junto com o Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso) e o Instituto Lula.

Foi na sexta-feira [17/05/2013] à tarde e os presentes fizeram chegar ao embaixador Enio Cordeiro: “Presidente, neste grupo ninguém pensa como o outro”. Antes, o presidente que governou o Brasil durante oito anos, recebeu oito doutorados honoris causa.

“Para o Guinness”, brincou o senador e ex-ministro de Educação argentino Daniel Filmus, coordenador dos doutorados junto com Pablo Gentili, o secretário executivo do Clacso.

O jornalista Martín Granovsky, do Página 12, foi um dos 40 convidados e conta como e por que o ex-presidente se comprometeu a impulsionar a integração sul-americana.

Leia Os projetos de Lula. Em Carta Maior: 22/05/2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário