terça-feira, 5 de março de 2013

Precisamos de um Papa como São Francisco

Atualização: 13/03/2013
O cardeal de Buenos Aires, Argentina, Jorge Mario Bergoglio, eleito Papa hoje, adotou o nome de Francisco.

Fratelli e sorelle, buonasera! Voi sapete che il dovere del Conclave era di dare un Vescovo a Roma. Sembra che i miei fratelli Cardinali siano andati a prenderlo quasi alla fine del mondo... ma siamo qui... Vi ringrazio dell'accoglienza.


Explode o caso Vatileaks. Os cardeais querem saber
Na manhã de ontem foram três cardeais que manifestaram o desejo de saber o que consta na “Relatio” preparada pela comissão dos cardeais que fizeram a investigação. O conteúdo do relatório, até o momento, é secreto. O pedido foi feito pelo cardeal alemão Walter Kasper (...), pelo austríaco Cristoph Schönborn, arcebispo de Viena (...), e [pelo] húngaro Peter Erdö, arcebispo de Budapeste (...) Não por acaso também os cardeais de Washington e de Chicago, Donald Wuerl e Francis George, afirmaram, depois da primeira congregação geral, que o caso Vatileaks precisa ser discutido e “que algumas perguntas serão feitas aos cardeais envolvidos na investigação” (...). Sabe-se que Bento XVI não quis divulgar o relatório, mas permitiu que os três cardeais que investigaram o caso – Herranz, Jozef Tomko e Salvatore De Giorgi – forneçam informações de caráter geral (...) Mas seria um erro considerar que escândalos e Vatileaks tenham sido o tema principal do primeiro dia de trabalho: a preocupação da maioria dos presentes é encontrar um novo Papa que saiba falar ao mundo, anunciar o Evangelho de maneira positiva. “Seria preciso um Papa como São Francisco [sublinhado meu] – diz um cardeal influente no final dos trabalhos de ontem - um homem que saiba sorrir como João Paulo I, que possa mostrar o rosto da misericórdia de Deus. E que saiba reformar a Cúria para torná-la mais crível e transparente”.

Leia o texto completo.

A reportagem é de Andrea Tornielli e foi publicada pelo jornal La Stampa [Vatican Insider] em 05/03/2013. Fonte: Notícias: IHU On-Line - 05/03/2013.


Esplode il caso Vatileaks. Le porpore vogliono sapere - Andrea Tornielli - Vatican Insider/La Stampa: 05/03/2013
Tre cardinali di peso chiedono di conoscere i segreti dell’ultimo scandalo. La richiesta è stata avanzata dal tedesco Walter Kasper, ottant’anni appena compiuti, in conclave per un soffio, appartiene all’ala dei vecchi curiali più critici verso la gestione della Segreteria di Stato degli ultimi anni. Stessa domanda anche da due «papabili» europei di peso. Il primo è l’austriaco Cristoph Schönborn, arcivescovo di Vienna, che nel 2010 criticò pubblicamente l’ex Segretario di Stato Angelo Sodano per come erano stati gestiti i casi di abusi nell’ultimo periodo wojtyliano. Il secondo è l’ungherese Peter Erdö, arcivescovo di Budapest, considerato un possibile candidato europeo al Soglio di Pietro (...) Sarebbe però un errore considerare scandali e Vatileaks come il segno distintivo della prima giornata di dibattito: la preoccupazione della maggior parte dei presenti è quella di trovare un nuovo Papa che sappia parlare al mondo, annunciare il Vangelo in modo positivo. «Ci vorrebbe un Papa come San Francesco - confida a La Stampa un porporato influente a fine giornata - un uomo che sappia sorridere come Giovanni Paolo I, che possa mostrare il volto della misericordia di Dio. E che sappia riformare la Curia per renderla più credibile e trasparente».

Um comentário:

Anônimo disse...

Ai está o pedido: Um Papa com S. Francisco! Deus o guarde e ilumine.
Sonya

Postar um comentário