terça-feira, 19 de março de 2013

André Wénin: eu proponho a Bíblia para pensar


Estes não são textos de catecismo, nem são dogmáticos. Mas são histórias. Eu proponho a Bíblia para pensar. Em outras palavras, eu diria que tais textos não nos dão certezas. Eu me distancio da dogmatização desses textos, no sentido do que eles pretensamente diriam a verdade acabada. Os textos não são teologia, mas são relatos de questões teológicas. Servem para nos ajudar a refletir sobre tais questões teológicas, e não para nos dar certezas. 


"Um trabalho de exegese e de transposição para compreender a Bíblia em nossos dias. Esse é um dos grandes esforços empreendidos pelo exegeta belga André Wénin, que está na Unisinos de 18 a 20 de março [de 2013] ministrando diversas atividades ligadas a uma análise do primeiro livro bíblico, o Gênesis. O evento faz parte do cronograma da 10ª Páscoa IHU – Ética, arte e transcendência, promovido pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU. 'É preciso ter em consideração que em suas origens a Bíblia foi escrita em hebraico, portanto se trata de uma matriz cultural radicalmente diferente da grega, latina e mesmo europeia', disse na manhã desta segunda-feira, na abertura do curso Aprender a ser humano. Um estudo de Gênesis 1–4.

(...) Ao iniciar sua fala, André Wénin assinalou que os textos a serem estudados não são 'textos de catecismo, nem são dogmáticos. Mas são histórias'. E acrescentou: 'Eu proponho a Bíblia para pensar. Em outras palavras, eu diria que tais textos não nos dão certezas. Eu me distancio da dogmatização desses textos, no sentido do que eles pretensamente diriam a verdade acabada'. Os textos, continuou, não são teologia, mas são relatos de questões teológicas. Servem para nos ajudar a refletir sobre tais questões teológicas, e não para nos dar certezas. A leitura que Wénin propõe se baseia numa leitura narrativa dos textos.  Não se trata de uma exegese histórica, portanto. O que interessa mais a esse pesquisador é lê-los como relatos e o apreender o que eles têm a dizer sobre os humanos em sua existência".

Leia o texto completo:
O verdadeiro poder de Deus é o poder de reter-se. André Wénin, exegeta belga, analisa Gênesis 1-4.

Em Notícias: IHU On-Line - 19/03/2013. A reportagem é de Márcia Junges.


Publicações de André Wénin na Loyola:

. O homem bíblico: Leituras do primeiro Testamento (2006)
. De Adão a Abraão ou as errâncias do humano: Leituras de Gênesis 1,1-12,4 (2011)
. José ou a invenção da fraternidade: Leitura narrativa e antropológica de Gênesis 37-50 (2011)


Leia Mais:
Decálogo, a revelação de Deus e caminho para felicidade? com André Wénin
Bibliografia de André Wénin

Nenhum comentário:

Postar um comentário