terça-feira, 18 de setembro de 2012

Mobilidade religiosa no Brasil


Um livro que merece atenção:

DE OLIVEIRA, P. A. R. ; DE MORI, G. (orgs.) Mobilidade religiosa: linguagens, juventude, política. São Paulo: Paulinas/Soter, 2012, 296 p. - ISBN 9788535632286.

Diante da recente divulgação do Novo Mapa Religioso Oficial do Brasil - Censo IBGE 2010, afloram novas questões que desafiam as Ciências da Religião e a Teologia a desenvolver chaves teóricas de leitura do processo de reconfiguração dos sistemas religiosos e do trânsito religioso que o acompanha: o que revelam esses dados? Como interpretar as linguagens daí decorrentes, bem como as novas formas de organização da pertença religiosa, seu maior ou menor grau de institucionalização, seu aporte à transformação social? Que influência essa massiva presença do religioso tem na formação de valores éticos e que relações estabelece com a política? Como os jovens se situam dentro desse processo de redesenho do panorama religioso nacional?

Interpretar a atual distribuição de afiliação religiosa do Brasil é um desafio, seja do ponto de vista da constatação quantitativa, seja de sua compreensão de fundo, um desafio a que se propôs um grupo de especialistas no livro Mobilidade religiosa - linguagens, juventude, política. Suas ideias são apresentadas não como pontos de chegada, mas, antes, como estímulo a que teólogos e cientistas da religião levem em conta ao pensar o impacto da articulação entre teologia e ciências da religião em nosso País. O resultado do Censo do IBGE revela que temos sob os olhos notáveis processos de recomposição e de inovações religiosas, como a Teologia da Libertação, a renovação carismática e o pentecostalismo, que põem em cheque a pertinência para a realidade brasileira atual de teorias elaboradas no contexto europeu do pós-guerra.

O título da obra, organizada por Pedro A. Ribeiro de Oliveira e Geraldo De Mori, foi tema do 25º Congresso da SOTER (Sociedade de Teologia e Ciências da Religião). Ao escolhê-lo como eixo para 2012, a assembleia da SOTER apontou três tópicos em que ele ganha grande relevância na atualidade: as relações entre religião, política e cotidiano; a linguagem religiosa e espiritual, e sua hermenêutica; e o lugar da religião e da espiritualidade nas juventudes, tema que desperta cada vez maior atenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário