quarta-feira, 22 de agosto de 2012

A corrida armamentista do consumo


Você sabe o que são bens posicionais?

Não?

Então leia a entrevista Nem sei se posso, mas quero, do economista Eduardo Giannetti da Fonseca publicada em O Estado de S. Paulo em 19/08/2012 e reproduzida por Notícias IHU em 22/08/2012.

Ele diz, por exemplo:

"O filósofo francês Malebranche dizia que o desejo mais ardente das pessoas é conquistar um lugar de honra na mente dos seus semelhantes. Essa é a ideia do bem posicional: o proprietário pensa que as pessoas passam a respeitá-lo e admirá-lo mais porque ele pode desfilar um carrão, uma grife, um luxo".

"Estamos vivendo uma corrida armamentista do consumo, pois o bem posicional sempre se renova. Isto é, no momento em que se democratiza o acesso a um bem de consumo, outros novos são inventados. É como uma corrida armamentista: sempre teremos novos e diferenciados objetos de desejo. Primeiro é um tênis de marca, depois um carro importado, um iate, um jatinho, uma viagem a Marte. A corrida armamentista sempre se renova. Não dá para desmontar totalmente as armadilhas dessa corrida, mas podemos almejar uma sociedade mais madura e marcada por uma pluralidade de valores. Assim nem todos estariam competindo na raia estreita, por um carro x ou y. Deveríamos conquistar um lugar de honra na sociedade mais pelo que somos e menos pelo que possuímos".


Fonte: Notícias: IHU On-Line 22/08/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário