terça-feira, 26 de junho de 2012

O golpe no Paraguai


:: Surpresa no Paraguai: é possível reverter o golpe - Antonio Martins: Outras Palavras 25/06/2012
Há resistência social no país e isolamento internacional dos golpistas. Aos poucos, desvenda-se trama que levou à quebra da legalidade.

:: Fernando Lugo, bem no exterior, débil dentro do Paraguai - Martín Granovsky - Página/12, em Carta Maior 26/06/2012
A derrota de Lugo e a ruptura da ordem democrática no Paraguai desataram uma contradição. Por um lado, a América do Sul reagiu de maneira uniforme à destituição do presidente sem vínculos com o narcotráfico e com o comércio ilegal. Por outro, até o momento, a debilidade política interna de Lugo é tal que a reação política externa pode não ser suficiente para alterar o rumo dos acontecimentos. O jogo entre o plano externo e o interno se parece mais com a situação hondurenha do que com a da Bolívia e do Equador.

:: Paraguai: resistência ao golpe ganha página na internet - Marco Aurélio Weissheimer: Carta Maior 25/06/2012
Frente de Defesa da Democracia lançou nesta segunda-feira a página Paraguai Resiste, que transmitirá informações sobre as marchas e mobilizações contra o golpe de Estado que afastou Lugo da Presidência. A página será também um espaço de organização da resistência contra o movimento golpista. Desde o final de semana, grupos de resistência começaram a ser formados por todo o país, na capital e no interior.


Leia mais sobre o golpe no Paraguai aqui (links no final da página) e aqui.

Atualização: 02/07/2012
Página especial da Carta Maior sobre o Golpe no Paraguai

Nenhum comentário:

Postar um comentário