terça-feira, 9 de agosto de 2011

As ruas do mundo falam outra vez

Que loucura é essa que vem se espalhando pelo globo a uma velocidade impressionante neste ano de 2011 e quantos cantos sairão incólumes a esse tsunami de rebeliões, revoluções, desobediência civil? (Wilson Sobrinho, correspondente da Carta Maior em Londres: O caos em Londres (noite 3) - 08/08/2011)

O resumo da obra, neste início de 2011, é, portanto, o seguinte: crise econômica internacional, elevado índice de desemprego em países apontados até então como modelos de estabilidade, revoltas populares e guerras civis na África e Oriente Médio, grandes protestos populares na Europa, desastres naturais e um acidente nuclear de grandes proporções e consequências imprevisíveis. Diante desse conjunto de problemas e da crise das representações políticas tradicionais, as ruas voltaram a ser um espaço de manifestação e debate público. Este novo especial da Carta Maior pretende registrar algumas das principais expressões deste renascimento das ruas, um fenômeno salutar para uma democracia que está sendo cada vez mais ameaçada por um sistema econômico predatório, alicerçado fundamentalmente no setor financeiro. A história não só não acabou como está viva e pulsante nas ruas de diversas cidades do mundo (Marco Aurélio Weissheimer, A história voltou para as ruas: Carta Maior, 07/06/2011)

Especial Carta Maior:

As ruas do mundo falam outra vez

Artigos sobre o Chile, Israel, Estados Unidos, Espanha, Egito, Grécia, Inglaterra, República Tcheca, Islândia, Japão, Bahrein, Marrocos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário