sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

História de Israel 2011: o pouco que sabemos

Este curso de História de Israel compreende 4 horas semanais, com duração de um semestre, o primeiro dos oito semestres do curso de Teologia. Aos alunos são distribuídos um roteiro impresso do curso e um CD com os roteiros de todas as minhas disciplinas do ano em curso. Os sistemas de avaliação e aprendizagem seguem as normas da Faculdade e são, dentro do espaço permitido, combinados com os alunos no começo do curso.

I. Ementa
Discute com o aluno os elementos necessários para uma compreensão global e essencial da história econômica, política e social do povo israelita, como base para um aprofundamento maior da história teológica desse povo. Possibilita ao aluno uma reflexão séria sobre o processo histórico de Israel desde suas origens até o século I d.C.

II. Objetivos
Oferece ao aluno um quadro coerente da História de Israel e discute as tendências atuais da pesquisa na área. Constrói uma base de conhecimentos histórico-sociais necessários ao aluno para que possa situar no seu contexto a literatura bíblica veterotestamentária produzida no período.

III. Conteúdo Programático
1. Noções de geografia do Antigo Oriente Médio
:: O Crescente Fértil
:: A Mesopotâmia
:: A Palestina e o Egito de 3000 a 1700 a.C.
:: A Síria e a Fenícia
:: A Palestina

2. As origens de Israel
:: A teoria da conquista
:: A teoria da instalação pacífica
:: A teoria da revolta
:: A teoria da evolução pacífica e gradual

3. Os governos de Saul, Davi e Salomão
:: Nascimento e morte da monarquia a partir dos textos bíblicos
:: A ruptura do consenso
:: As fontes: seu peso, seu uso
:: Dois exemplos de fontes primárias: as estelas de Tel Dan e de Merneptah
:: A questão teórica: como nasce um Estado antigo?
:: As soluções de Lemche e Finkelstein & Silberman

4. O reino de Israel
:: Israel de Jeroboão I a Jeroboão II
:: A Assíria vem aí: para Israel é o fim
:: As conclusões de Finkelstein & Silberman

5. O reino de Judá
:: Os Reis de Judá
:: A reforma de Ezequias e a invasão de Senaquerib
:: A reforma de Josias e o Deuteronômio
:: Os últimos dias de Judá
:: Por que Judá caiu?

6. A época persa e as conquistas de Alexandre
:: A situação da Grécia e a política macedônia
:: As conquistas de Alexandre Magno (356-323 a.C.)
:: Quem é Alexandre Magno?
:: A anexação da Judéia por Alexandre
:: A situação da Judéia no momento da anexação

7. Os Ptolomeus governam a Palestina
:: Os Diádocos lutam pela herança de Alexandre
:: A situação da Palestina de 323 a 301 a.C.
:: As guerras sírias entre Ptolomeus e Selêucidas
:: Alexandria e os judeus
:: O governo dos Ptolomeus
:: A administração ptolomaica da Palestina

8. Os Selêucidas: a helenização da Palestina
:: O governo de Antíoco III, o Grande
:: Antíoco IV e a proibição do judaísmo
:: As causas da helenização

9. Os Macabeus I: a resistência
:: Matatias e o começo da revolta
:: A luta de Judas Macabeu (166-160 a.C.)
:: Jônatas, o primeiro Sumo Sacerdote Macabeu (160-143 a.C.)

10. Os Macabeus II: a independência
:: Simão consegue a independência da Judéia
:: João Hircano I e as divisões internas dos judeus
:: Aristóbulo I e a reaproximação com o helenismo
:: Alexandre Janeu, o primeiro rei macabeu
:: Salomé Alexandra e o poder dos fariseus
:: Aristóbulo II e a intervenção de Pompeu

11. O domínio romano
:: A “Pax Romana” chega a Jerusalém
:: O sistema socioeconômico da Palestina no século I d.C.
:: A organização político-religiosa da Palestina

IV. Bibliografia
Básica
FINKELSTEIN, I. ; SILBERMAN, N. A. A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa, 2003, 515 p. - ISBN 8589876187.

LIVERANI, M. Para além da Bíblia: História antiga de Israel. São Paulo: Loyola/Paulus, 2008, 544 p. - ISBN 9788515035557.

PIXLEY, J. A História de Israel a Partir dos Pobres. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2008, 136 p. - ISBN 8532602827.

Complementar
BRIEND, J. (org.) Israel e Judá: textos do Antigo Oriente Médio. 2. ed. São Paulo: Paulus, 1997, 104 p. - ISBN 8534905908.

COOTE, R. B.; WHITELAM, K. W. The Emergence of Early Israel in Historical Perspective. Sheffield: Sheffield Phoenix Press, 2010, 220 p. - ISBN 9781906055455.

CURTIS, A. Oxford Bible Atlas. 4. ed. New York: Oxford University Press, 2007, 224 p. - ISBN 9780191001581.

DA SILVA, A. J. A história de Israel na pesquisa atual. In: História de Israel e as pesquisas mais recentes. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2003, p. 43-87 - ISBN 8532628281.

DA SILVA, A. J. A história de Israel na pesquisa atual. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 71, p. 62-74, 2001. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DA SILVA, A. J. A história de Israel no debate atual. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DA SILVA, A. J. A origem dos antigos Estados israelitas. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 78, p. 18-31, 2003.

DA SILVA, A. J. Manuscritos do Mar Morto: recursos para estudo. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DA SILVA, A. J. Manuscritos do Mar Morto: resenhas na RBL. Acesso em: 12 janeiro 2011..

DA SILVA, A. J. Observatório Bíblico: Marcador “Geografia”. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DA SILVA, A. J. O Pentateuco e a História de Israel. In: Teologia na pós-modernidade. Abordagens epistemológica, sistemática e teórico-prática. São Paulo: Paulinas, 2007, p. 173-215. - ISBN 853561110X

DA SILVA. A. J. Os essênios: a racionalização da solidariedade. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DA SILVA, A. J. Pode uma ‘história de Israel’ ser escrita? Observando o debate atual sobre a história de Israel. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DA SILVA, A. J. The History of Israel in the Current Research. Journal of Biblical Studies 1:2, Apr.-Jun. 2001. Acesso em: 12 janeiro 2011.

DAVIES, P. R. In Search of ‘Ancient Israel’. London: T. & T. Clark, [1992] 2005, 166 p. - ISBN 9781850757375.

DONNER, H. História de Israel e dos povos vizinhos. 2v. 4. ed. São Leopoldo: Sinodal/Vozes, 2006, 535 p. - ISBN vol. I: 8523304649; ISBN vol. II: 8523304657 [5. ed. Sinodal/EST, data?]

FINKELSTEIN, I.; MAZAR, A. The Quest for the Historical Israel: Debating Archaeology and the History of Early Israel. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2007, 220 p. - ISBN 9781589832770. Disponível online.

FINKELSTEIN, I.; SILBERMAN, N. A. David and Solomon: In Search of the Bible's Sacred Kings and the Roots of the Western Tradition. New York: The Free Press, 2006, 352 p. - ISBN 9780743243629 (Hardcover) - ISBN 9780743243636 (Paperback, 2007).

GARCÍA MARTÍNEZ, F. Textos de Qumran: Edição Fiel e Completa dos Documentos do Mar Morto. Petrópolis: Vozes, 1995, 582 p. - ISBN 8532612830.

GOTTWALD, N. K. As Tribos de Iahweh: Uma Sociologia da Religião de Israel Liberto, 1250-1050 a.C. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2004, 939 p. - ISBN 8534922330.

GRABBE, L. L. A History of the Jews and Judaism in the Second Temple Period: Vol 1, A History of the Persian Province of Judah. London: T & T Clark, 2006, 496 p. - ISBN 0567043525.

GRABBE, L. L. A History of the Jews and Judaism in the Second Temple Period: Vol. 2, The Coming of the Greeks, the Early Hellenistic Period 335-175 BCE. London: T & T Clark, 2008, 432 p. - ISBN 9780567033963.

GRABBE, L. L. Ancient Israel: What Do We Know and How Do We Know It? London: T & T Clark, 2007, 328 p. - ISBN 9780567032546.

GRABBE, L. L. An Introduction to Second Temple Judaism: History and Religion of the Jews in the Time of Nehemiah, the Maccabees, Hillel, and Jesus. London: T & T Clark, 2010, 176 p. - ISBN 9780567552488

HORSLEY, R. A. Arqueologia, história e sociedade na Galiléia: o contexto social de Jesus e dos Rabis. São Paulo: Paulus, 2000, 196 p. - ISBN 8534915679.

KESSLER, R. História social do antigo Israel. São Paulo: Paulinas, 2010, 304 p. - ISBN 9788535625295.

KIPPENBERG, H. G. Religião e formação de classes na antiga Judéia: estudo sociorreligioso sobre a relação entre tradição e evolução social. São Paulo: Paulus, 1997, 184 p. - ISBN 8505006798. Acesso em: 12 janeiro 2011.

LEMCHE, N. P. The Israelites in History and Tradition. Louisville: Kentucky, Westminster John Knox, 1998, ix + 246 p. - ISBN 9780664220754.

LIVERANI, M. Antico Oriente. Storia, società, economia. 11. ed. Roma-Bari: Laterza, 2007, x +1031 p. - ISBN 9788842038429.

LONG, V. P. (ed.) Israel's Past in Present Research: Essays on Ancient Israelite Historiography. Winona Lake, IN: Eisenbrauns, 1999, xx + 612 p. - ISBN 9781575060286.

LOWERY, R. H. Os reis reformadores: culto e sociedade no Judá do Primeiro Templo. São Paulo: Paulinas, 2009, 351 p. - ISBN 8535612912.

MAZAR, A. Arqueologia na terra da Bíblia: 10.000 - 586 a.C. São Paulo: Paulinas, 2009, 558 p. - ISBN 8535610316.

MOORE, M. Philosophy and Practice in Writing a History of Ancient Israel. London: T &T Clark, 2006, x + 205 p. - ISBN 9780567029812.

MOREGENZTERN, I.; RAGOBERT, T. A Bíblia e seu tempo - um olhar arqueológico sobre o Antigo Testamento. 2 DVDs. Documentário baseado no livro The Bible Unearthed [A Bíblia não tinha razão], de Israel Finkelstein e Neil Asher Silberman. São Paulo: História Viva - Duetto Editorial, 2007. Acesso em: 12 janeiro 2011.

PEREGO, G. Atlas bíblico interdisciplinar. São Paulo: Paulus/Santuário, 2001, 124 p. - ISBN 8572007512.

PFOH, E. The Emergence of Israel in Ancient Palestine: Historical and Anthropological Perspectives. London: Equinox Publishing, 2009, 236 p. - ISBN 9781845535292.

PRITCHARD, J. B. (ed.) ; FLEMING, D. E. (foreword) The Ancient Near East: An Anthology of Texts and Pictures. Princeton, NJ: Princeton University Press, 2010, 664 p. - ISBN 9780691147260.

ROAF, M. Mesopotâmia e o Antigo Médio Oriente. 2v. Madrid: Edições del Prado, 1996.

ROGERSON, J. Bíblia: Os caminhos de Deus. 2v. Madrid: Edições del Prado, 1996.

SCHWANTES, M. História de Israel: local e origens. 3. ed. São Leopoldo: Oikos, 2008, 141 p. - ISBN 9788589732963.

SOGGIN, J. A. An Introduction to the History of Israel and Judah. 3. ed. London: SCM Press, 2010, 466 p. - ISBN 9780334027881.

VAN SETERS, J. Em Busca da História: Historiografia no Mundo Antigo e as Origens da História Bíblica. São Paulo: EDUSP, 2008, 400 p. - ISBN 8531411017.

VV.AA. Recenti tendenze nella ricostruzione della storia antica d'Israele. Roma: Accademia Nazionale dei Lincei, 2005, 202 p. - ISBN 8821809331.

WILLIAMSON, H. G. M. (ed.), Understanding the History of Ancient Israel. Oxford: Oxford University Press, 2007, 452 p. - ISBN 9780197264010. Disponível online. Acesso em: 12 janeiro 2011.


Leia Mais:
Preparando meus programas de aula para 2011
Introdução à S. Escritura 2011: métodos de leitura
Pentateuco 2011: ainda sem um novo consenso
Literatura Deuteronomista 2011: o desafio
Literatura Profética 2011: a voz necessária
Literatura Pós-Exílica 2011: tempo sem fronteiras

4 comentários:

Rodrigo disse...

Também indicaria alguns autores, para quem tiver acesso, a contrabalançar um pouco os minimalistas. Pena que nada em português.

- Iain Provan
"A Biblical History of Israel"

- Baruch Halpern

" Emergence of Israel in Canaan"

" The First Historians: The Hebrew Bible and History"

- Amihai Mazar

" Archaeology of the Land of the Bible: 10,000-586 B.C.E."

" The Quest for the Historical Israel: Debating Archaeology and the History of Early Israel"

e principalmente, Anson Rainey:

"Uncritical Criticism," review of Davies, P. R., In Search of 'Ancient Israel,' Journal of the Old Testament Supplement Series 148, Sheffield, 1992, in Journal of the American Oriental Society 115 (1995), 101-104."

"Review of Thompson, T.L., Early History of the Israelite People from the Written and the Archaeological Sources, in American Jewish Studies Review 20 (1995), 156-160."

Review of N. P. Lemche, The Israelites in History and Tradition, London: SPCK; Louisville, KN: Westminster John Knox Press, in Jewish Quarterly Review 92 (2001), 250-254.

"Egyptian Canaan as a Background of the Old Testament: The Meaning and Importance of the 'Israel Inscription.'" Oriente 25 (July, 2002), 3-13.

"References to Pastoralists in Second Millennium Egyptian Sources." American Schools of Oriental Research Annual Meeting, Napa, CA, 18-22 November, 1997.

"Egyptian Evidence for Semitic Linguistics." Review of Hoch, James, Semtic Words in Egyptian Texts of the New Kingdom and Third Intermediate Period in Israel Oriental Studies 18 (1998), 431-453.

"Egypt, Israel, Sinai: Archaeological and Historical Relationships in the Biblical Period"

juntamente com Yohanan Aharoni, "The Archaeology of the Land of Israel: From the Prehistoric Beginnings to the End of the First Temple Period"

- Kenneth A. Kitchen:

"On the Reliability of the Old Testament. Grand Rapids and Cambridge: William B. Eerdmans Publishing Company"

"Shishak’s Military Campaign in Israel Confirmed, BAR 15:03, May/June 1989"

"The Patriarchal Age: Myth or History?, BAR 21:02, Mar/Apr. 1995"

- William G. Dever

" What Did the Biblical Writers Know, and When Did They Know It? What Archaeology Can Tell Us About the Reality of Ancient Israel. Grand Rapids: Wm B. Eerdmans Publishing Company."

Abraços,

airtonjo disse...

O livro de Mazar sobre arqueologia está traduzido para o português (Paulinas) e indicado na bibliografia. O livro resultante do debate entre Finkelstein e Mazar, "The Quest..." está indicado também e disponível online no projeto ICI da SBL.

Na bibliografia básica, observo que Finkelstein não é considerado "minimalista" pela maioria dos especialistas e nem ele se considera como tal, além de não pertencer às escolas de Sheffield ou Copenhague (pausa: vi que "The Bible Unearthed" já está publicado em 13 línguas); Liverani faz uma "História de Israel" com duas perspectivas, uma tradicional e outra que tenta escapar da armadilha da "paráfrase racionalista dos textos bíblicos"; e Pixley, ora, passa longe de todo este debate.

Grabbe, Davies, Thompson, Lemche e Whitelam jamais foram traduzidos para o português. Alguns acham que são barrados pelo "púlpito"!

Além do que, é fato conhecido que um número muito reduzido de brasileiros, mesmo entre os estudiosos da área, os leram.

Para os meus alunos que preferem outros rumos, recomendo o John Bright (Paulus), da clássica escola do Albright.

Quanto aos "maximalistas", bem... E também nunca chegaram por aqui, quer dizer, nunca foram traduzidos para o português.

Rodrigo disse...

É um grande problema na área que há uma polaridade. Acaba que se concentra em torno apenas dos mini e dos maxi, e muito do que gira no centro e capta melhor as sutilezas, ao meu ver, escapa da pauta.

Filkenstein não seria pra mim um minimalista. Ele acredita ter havido uma sociedade israelita com sua memória histórica.

Eu diria que o melhor campo para se mover seria as nuances em torno do centro. Poderia dizer que dentro do medialismo, haveria um médio-minimalismo ( representaria com Filkenstein), um medialismo-centro (representaria com Dever) e um médio-maximalismo ( representaria com André Lemaire, Mazar...).

Acho que, maximalista propriamente dito, dos que citei se encaixaria o Kitchen, embora ele esteja longe mais da linha dos apologetas de inerrância, e tenha apontamentos mais críticos. A leitura do livro e do artigo dele pode não ter força para a pessoa aceitar as idéias dele como um todo, e mesmo rejeitar pontos particulares (p. ex., ele consegue mudar alguns aspectos na análise da composição do livro de Isaías, mas longe de conseguir sustentar uma autoria unificada). Mas ele constrói casos importantes para uma melhor aproximação histórica, no meu ver.

Acho que hoje a linha do Albright está ultrapassada, a despeito de umas injustiças que ele individualmente sofre tanto de maxi qto dos mini..

Professor, não tive a intenção de insinuar que o sr. estava apenas querendo propor leituras minimalistas. Desculpe se o que escrevi deu a entender. Apenas vejo que no Brasil, pouca coisa de qualidade é achada nos materiais acadêmicos das universidades e seminários, que apresente as linhas dos que citei. O que se tem, geralmente, são apologias eminentemente confessionais de qualidade duvidosa...

Muito sucesso para seu curso!

Rodrigo disse...

Mais uma dica:

J. M. Miller: “Is It Possible to Write a History of Israel without Relying on the Hebrew Bible?” in The Fabric of History: Text, Artifact and Israel’s Past [ed. D. V. Edelman; JSOTSup 127; Sheffield: JSOT Press, 1991], 94

Postar um comentário