segunda-feira, 30 de novembro de 2009

O livro e o blog

Terminando o mês, esta serve para todos nós, biblioblogueiros, pensarmos:

Já faz tempo, é do começo do ano, mas foi em Blogs do Além, na CartaCapital, onde Vitor Knijnik "psicografa" os grandes falecidos, que encontrei no Blog do Platão:

Sócrates:
- O que é um livro?
Platão:
- O livro é um mestre que fala, mas que não responde.
Sócrates:
- E o blog?
Platão:
- Um mestre que responde, mas que em geral não sabe o que fala.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Livros que valem a pena: 2 + 2

Foram acrescentados à página + Novidades 4 novos livros: 2 obras que acabaram de sair, sobre Qumran e Êxodo, e 2 que serão lançadas em 2010, sobre Profetas e História de Israel.

Confiram:

COLLINS, J. J. Beyond the Qumran Community: The Sectarian Movement of the Dead Sea Scrolls. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2009, 278 p. - ISBN 9780802828873.

DOZEMAN, T. B. Exodus. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2009, 888 p. - ISBN 9780802826176.

DAY, J. (ed.) Prophecy and the Prophets in Ancient Israel. Proceedings of the Oxford Old Testament Seminar. London: T & T Clark, 2010, 384 p. - ISBN 9780567473646. Publicação prevista para junho de 2010.

GRABBE, L. L. (ed.) Israel in Transition 2: From Late Bronze II to Iron IIA (c. 1250-850 BCE): The Texts. London: T & T Clark, 2010, 224 p. - ISBN 9780567649485. Publicação prevista para abril de 2010. Obra do Seminário Europeu sobre Metodologia Histórica.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Seu biblioblog é liberal ou conservador? E você?

Certa vez já foi feito:
:: O mundo dos biblioblogs na opinião de N. T. Wrong, em Observatório Bíblico: 01/11/2008

Um ano e alguns dias depois, alguém propõe:
:: Categorizing all Biblioblogs: Conservative to Liberal, em The Biblioblog Top 50: 24/11/2009

O que, naturalmente, gera grande controvérsia:
:: Conservative or Liberal? Why Biblioblogs Should Not be Labeled, em Outside the Building, por Jason A. Staples: 24/11/2009
:: "Liberal" and "Conservative" Labels, em The Busybody, por Loren Rosson III: 25/11/2009
:: Is this a Liberal or Conservative Biblioblog? em Political Jesus: Journeys In Nonresistant Love, por Rodney A. Thomas: 25/11/2009
:: Uh-oh: Redoing the Ill-Considered Attempt to Classify Biblioblogs as Liberal/Conservative, em Hypotyposeis, por Stephen C. Carlson: 25/11/2009
:: They’re All Stirred Up Now!, em Dr Jim West, por Jim West: 25/11/2009

Minha opinião?

Quem tentar fazer uma classificação ideológica dos biblioblogs vai sempre se debater com o problema de ter em mãos uma classificação adequada. Epistemologicamente correta. Cientificamente sustentável.

E que considere os biblioblogs como práticas de produção de conhecimentos históricos e sociais, com todas as implicações que isso comporta.

Então, não se pode classificar? Acho até que pode. Acho que deveria. Até porque muitas máscaras que simulam neutralidade cairiam... Mas, como superar as dificuldades técnicas?

Cito só duas, para exemplificar:
. um modelo norte-americano, eventualmente usado neste tipo de classificação, teria validade para um biblioblog produzido em outro país?
. as classificações econômicas, políticas e sociais deveriam ser aplicadas à produção acadêmica e/ou bíblica publicada na Internet?

Aos incautos, lembro: no Brasil há partidos e/ou grupos que se autodenominam "liberais", mas que são conservadores de doer!

Será que o assunto vai prosperar?

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Calvino: 500 anos

Calvino - 1509-1564. Teólogo, reformador e humanista

Este é o tema da edição 316, de 23/11/2009 da Revista IHU On-Line.

Diz o Editorial:
Celebram-se, neste ano, os 500 anos de nascimento do reformador francês João Calvino (1509-1564). O Instituto Humanitas Unisinos – IHU, dedicou um amplo espaço nas Notícias do Dia, publicadas e atualizadas diariamente na sua página eletrônica, a este importante evento. Esta edição da IHU On-Line quer aprofundar a análise e o debate sobre o legado deste grande teólogo, reformador e humanista. Contribuem nesta edição o filósofo e o teólogo presbiteriano Leonildo Silveira Campos, da Umesp; Bernard Cottret, biógrafo francês de Calvino, da Universidade de Versailles – Saint-Quentin; Carlos Eduardo Oliveira, professor da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, um dos tradutores de A instituição da religião cristã, obra em dois volumes de João Calvino, para o português; Yves Krumenacker, da Universidade Lyon 3, historiador, autor do livro Calvin. Au-delà des legendes (Paris, Bayard, 2009); Volker Leppin, decano da Faculdade de Teologia da Universidade de Jena; Hermisten da Costa, pastor e professor do Seminário Presbiteriano Reverendo José Manoel da Conceição; Ricardo Rieth, professor da Universidade Luterana do Brasil – Ulbra, e da Escola Superior de Teologia – EST; e Risto Saarinen, pastor da Igreja Evangélica Luterana e professor da Universidade de Helsinki.

As 8 entrevistas:
:: Bernard Cottret: A purificação calvinista do cristianismo
:: Ricardo Rieth: Uma teologia a caminho
:: Leonildo Silveira Campos: A Reforma 500 anos depois de Calvino
:: Carlos Eduardo de Oliveira: Para Calvino, a eleição divina independe até mesmo da fé
:: Yves Krumenacker: Calvino. Um revolucionário ou um conservador?
:: Volker Leppin: A teologia política de Calvino
:: Hermisten Maia Pereira da Costa: A fé reformada e os compromissos existenciais inevitáveis
:: Risto Saarinen: “A Reforma, sem dúvida, foi um movimento com forte tonalidade hermenêutica”

Calvino:
Nascimento: 10/07/1509, em Noyon, França
Falecimento: 27/05/1564, em Genebra, Suíça

A Comunicação e seus desafios

Acho que vale a pena prestar atenção à edição 315 da Revista IHU On-Line, publicada em 16/11/2009:

Conferência Nacional de Comunicação. Uma conquista e os seus desafios

... de 14 a 17 de dezembro de 2009 acontece, em Brasília, a 1ª Conferência Nacional de Comunicação - Confecom. Pedrinho Guareschi, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Bruno Lima Rocha, professor da Unisinos, Gerson Almeida, secretário nacional de articulação social da Presidência da República, José Sóter, coordenador executivo da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária - Abraço Nacional e secretário geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação – FNDC, e Roseli Goffman, representante do Conselho Federal de Psicologia (CFP) na Coordenação Executiva do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação – FNDC, discutem a importância e os desafios deste evento, cuja realização é uma dura conquista dos movimentos e organizações populares que lutam pela democratização da comunicação em nosso País (do Editorial).

Leio também no site do Ministério da Cultura:
"Com o tema central Comunicação: meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital, a 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) se desenvolverá em três eixos temáticos - Produção de Conteúdo, Meios de Distribuição e Cidadania: Direitos e Deveres. O evento será realizado de 14 a 17 de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. A temática Produção de Conteúdo deverá focar as discussões na produção independente, incentivos, tributação, propriedade intelectual e outros. Quanto à abordagem sobre os Meios de Distribuição deverão ser explorados assuntos relacionados às diversas mídias e às telecomunicações, por exemplo. Já o eixo Cidadania: Direitos e Deveres pretende fomentar amplo debate sobre a democratização e a participação da sociedade na comunicação, a liberdade de expressão, o direito à comunicação e o acesso à cultura, dentre outros temas de interesse nacional. As orientações metodológicas e o texto-base podem ser acessados no documento de referência para a 1ª Confecom. A Confecom será presidida pelo Ministério das Comunicações, com a colaboração direta da Secretaria-Geral da Presidência da República e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. A Comissão Organizadora Nacional também é composta por outros órgãos do poder público, dentre os quais o Ministério da Cultura, e instituições da sociedade civil. Para o representante do MinC na Comissão, Octavio Pieranti, “a comunicação faz parte da cultura e a cultura é o campo por excelência da comunicação. É preciso discutir uma infraestrutura de comunicação que possibilite maior distribuição de conteúdo”. Processo Preparatório - As etapas estaduais da Conferência estão sendo realizadas pelo país. O processo preparatório à 1ª Confecom incluiu conferências municipais, conferências intermunicipais, conferências livres e a conferência virtual, de âmbito nacional".

Narrar Deus: livro digital

Livro digital do X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa Sociedade Pós-Metafísica. Possibilidades e impossibilidades com os textos das oficinas, minicursos e comunicações do evento está disponível no sítio do IHU.
Faça o download do livro digital do Simpósio Narrar Deus.

Leia Mais:
Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica - Observatório Bíblico: 16 de agosto de 2009
As linguagens possíveis sobre Deus hoje - Observatório Bíblico: 14 de setembro de 2009

West Bank and East Jerusalem Searchable Map

West Bank and East Jerusalem Searchable Map, diz o título do post de 21/11/2009 em Biblical Studies and Technological Tools, escrito por Mark Vitalis Hoffman (mgvh)

E no site da UCLA, com data de 20 de novembro de 2009, leio:

Archaeologists publish first map of contested sites in Middle East
A team of archaeologists from UCLA, USC, Israel and Palestinian territories has developed the first map detailing Israeli archaeological activity in the West Bank and Jerusalem – much of it never publicly disclosed. The fully searchable online map, which serves as a window into thousands of years worth of archaeological sites in the Holy Lands, has won the 2009 Open Archaeology Prize from American Schools of Oriental Research, the main organization for archaeologists working in the Middle East...

Leia o texto completo. É um recurso extraordinário!

sábado, 21 de novembro de 2009

O Brasil e o conflito no Oriente Médio

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira [11/11/2009], depois de uma reunião com o presidente de Israel, Shimon Peres, que para construir a paz no Oriente Médio é necessário dialogar com todas as forças envolvidas. Questionado sobre o fato de o Brasil se dizer amigo de Israel, mas, ao mesmo tempo, estar se preparando para a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, Lula disse que vai receber o líder iraniano por 'uma razão muito simples'. 'Você não constrói a paz necessária no Oriente Médio se não conversar com todas as forças políticas e religiosas, que querem paz e que se opõem à paz', disse. 'Ou você transforma o processo de negociação em um clube de amigos em que todos estão concordando com uma coisa e os que discordam ficam de fora, portanto a paz não será possível nunca', afirmou o presidente. 'Não temos veto a conversar com quem quer que seja desde que daquela conversa você extraia uma palavra, ou apenas uma vírgula que possa contribuir para que a gente possa definitivamente construir uma paz duradoura e para sempre no Oriente Médio.' Ahmadinejad, que é considerado um inimigo por Israel, chega ao Brasil no dia 23, menos de duas semanas depois da visita de Peres" (Folha Online - BBC Brasil: 11/11/2009 - 18h04)

"O presidente palestino, Mahmoud Abbas, chegou ao Brasil para uma visita oficial de três dias em que deverá buscar o apoio do governo brasileiro ao plano de declaração unilateral de independência da Palestina", em Abbas chega ao Brasil em busca de apoio à independência palestina - Folha Online - BBC Brasil: 20/11/2009 - 07h28

"Em encontro com o líder da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, o presidente Lula foi econômico nas palavras e preciso na análise. Quanto mais tempo o governo de Israel persistir com as violações da lei humanitária internacional, mais distante fica a possibilidade de uma solução negociada para o conflito no Oriente Médio. Enquanto não for destruído o muro erguido na Cisjordânia para anexar ilegalmente terras, e não forem garantidos aos palestinos os direitos de propriedade, de ir e vir, e de buscar saúde, educação e emprego, qualquer enunciado sobre a paz será apenas uma ironia semântica. Um discurso que admite a realidade do que é virtual, mas que não pode ser colocado no plano lógico daquilo que já tenha adquirido existência concreta. É necessário, mais uma vez, reconhecer que, respaldado pelo imperialismo norte-americano na região, a construção incessante de assentamentos em território ocupado obedece a uma lógica clara. O governo israelense joga todo o seu peso em uma solução definitiva para o 'problema palestino': uma solução que vem contemplando o massacre e o apartheid", diz Gilson Caroni em Israel: qual a arquitetura do muro? (Carta Maior: 20/11/2009)

"A posição da administração Obama sobre as colônias é clara e inequívoca. Não mudou: os Estados Unidos não aceitam como legítimo continuar com os assentamentos israelenses", disse Hillary Clinton, segundo a Folha Online: 02/11/2009 - 19h29.

Encyclopaedia Judaica Online

A conhecida Enciclopédia Judaica está disponível online. Todos os 22 volumes da segunda edição de 2007. Acesso livre.

Veja mais aqui e aqui.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Congresso 2009 da SBL

SBL Annual Meeting: New Orleans, Louisiana - November 21-24, 2009

Há muito material interessante na página da SBL - Society of Biblical Literature. Inclusive os abstracts das apresentações.

Na maioria dos biblioblogs há posts interessantes sobre o Congresso da SBL deste ano.

Dia da Consciência Negra

A grande mídia e a desigualdade racial
Pesquisa do Observatório Brasileiro de Mídia revela posicionamento contrário de grandes revistas e jornais brasileiros em relação aos principais pontos da agenda de interesse da população afrodescendente (ações afirmativas, cotas, Estatuto da Igualdade Racial e demarcação de terras quilombolas).

Por Venício Lima - Carta Maior: 17/11/2009

"O 'Dia da Consciência Negra' é comemorado em todo o país na data em que Zumbi – o herói principal da resistência simbolizada pelo quilombo de Palmares – foi morto, 314 anos atrás: 20 de novembro de 1695. Muitas revoltas, fugas e quilombos aconteceram antes da Abolição em 1888.

O Brasil de 2009 é, certamente, outro país. Apesar disso, 'os negros continuam em situação de desigualdade, ocupando as funções menos qualificadas no mercado de trabalho, sem acesso às terras ancestralmente ocupadas no campo, e na condição de maiores agentes e vítimas da violência nas periferias das grandes cidades'.

O estudo Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgado em outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que, de 1998 a 2008, dobrou o número de negros e pardos com ensino superior. Mesmo assim, os números continuam muito abaixo da média da população branca: só 4,7% de negros e pardos tinham diploma de nível superior em 2008, contra 2,2% dez anos antes. Já na população branca, 14,3% tinham terminado a universidade em 2008. Dez anos antes, eram 9,7%. Entre o 1% com maior renda familiar per capita, apenas 15% eram pretos ou pardos no total da população brasileira.

Diante desse quadro de desigualdade e injustiça histórica, como tem se comportado a grande mídia na cobertura dos temas de interesse da população negra brasileira, vale dizer, de interesse público? [sublinhado meu]

Uma pesquisa encomendada pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), realizada pelo Observatório Brasileiro de Mídia (OBM), analisou 972 matérias publicadas nos jornais Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e O Globo, e 121 nas revistas semanais Veja, Época e Isto É – 1093 matérias, no total – ao longo de oito anos.

No período compreendido entre 1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2008, foi acompanhada a agenda da promoção da igualdade racial e das políticas de ações afirmativas em torno dos seguintes temas: cotas nas universidades, quilombolas, ação afirmativa, estatuto da igualdade racial, diversidade racial e religiões de matriz africana.

Não é possível reproduzir aqui todos os detalhes da pesquisa. Menciono apenas cinco achados de um Relatório de quase 100 páginas".

Leia o texto completo.

Venício Lima é Pesquisador Sênior do Núcleo de Estudos sobre Mídia e Política da Universidade de Brasília - NEMP - UNB.

Links do WTS para estudos bíblicos

Internet Research Links

Neste endereço você encontra valiosos links comentados para estudos bíblicos. E outras áreas. Do Westminster Theological Seminary (WTS).

Agradeço a John Hobbins pela dica, que em The Very Best Online Resources for Students of Biblical Hebrew comenta 5 bons endereços...

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

sábado, 14 de novembro de 2009

Ecoteologia: tema de capa da Concilium

Acabo de receber o número 331 da Revista Internacional de Teologia Concilium. É o fascículo 3 de 2009.

O tema: Ecoteologia

Leio no Editorial, assinado por Elaine Wainwright, Luiz Carlos Susin e Felix Wilfred:

O novo milênio iniciou com esperança e expectativas. Uma nova aurora, um novo futuro foi sonhado e imaginado. Dentro de poucos anos, porém, o planeta experimentou alguns dos mais devastadores gemidos registrados na história humana (...) O tsunami de 2004 (...) um grande terremoto no norte do Paquistão; o furacão Katrina inundou Nova Orleans (...) o ciclone Nargis...

Este fascículo de
Concilium foi elaborado em resposta à crescente urgência destes gemidos da Terra. Dá prosseguimento, com foco diferente, às análises e debates iniciados num fascículo anterior de 1995, editado por Leonardo Boff e Virgil Elizondo. A devastação ecológica experimentada recentemente está pedindo novas respostas teológicas tanto nos meios acadêmicos como no nível popular...

O presente fascículo procura fornecer aos leitores conhecimentos para uma resposta teológica às questões ecológicas que foram aumentando desde 1995...


Escrevem neste número: Elaine M. Wainwright (Nova Zelândia), Leonardo Boff (Brasil), Anne Elvey (Austrália), Felix Wilfred (Índia), Alirio Cáceres Aguirre (Colômbia), Jacques Haers (Bélgica), Neil Darragh (Nova Zelândia), Mary Judith Ress (Chile), John Clammer (Japão), Josias da Costa Júnior (Brasil), Luiz Carlos Susin (Brasil), Marin O'Sullivan (Irlanda), Jayapaul Azariah (Índia) e Jill Gowdie (Austrália).

Resenhas na RBL - 12.11.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Jim W. Adams
The Performative Nature and Function of Isaiah 40-55
Reviewed by Ulrich Berges

Joseph Azize and Noel Weeks, eds.
Gilgamesh and the World of Assyria: Proceedings of the Conference Held at the Mandelbaum House, The University of Sydney, 21-23 July 2004
Reviewed by Michael Moore

John M. G. Barclay and Simon Gathercole, eds.
Divine and Human Agency in Paul and His Cultural Environment
Reviewed by Thomas R. Blanton IV

Nina Burleigh
Unholy Business: A True Tale of Faith, Greed and Forgery in the Holy Land
Reviewed by Aren Maeir

Philip Cary
Jonah
Reviewed by Jacek Stefanski

Deborah L. Ellens
Women in the Sex Texts of Leviticus and Deuteronomy: A Comparative Conceptual Analysis
Reviewed by Carolyn Pressler

J. Harold Ellens and Wayne G. Rollins, eds.
Psychology and the Bible: A New Way to Read the Scriptures (4 vols.)
Reviewed by Ron Clark

Douglas Estes
The Temporal Mechanics of the Fourth Gospel: A Theory of Hermeneutical Relativity in the Gospel of John
Reviewed by John C. Poirier

Eric Eve
The Healer from Nazareth: Jesus' Miracles in Historical Context
Reviewed by Tobias Hagerland

K. C. Hanson and Douglas E. Oakman
Palestine in the Time of Jesus: Social Structures and Social Conflicts
Reviewed by Panayotis Coutsoumpos

Xavier Levieils
Contra Christianos: La critique sociale et religieuse du christianisme des origines au concile de Nicée (45-325)
Reviewed by Stephan Witetschek

Tremper Longman III
Jeremiah, Lamentations
Reviewed by Francis Dalrymple-Hamilton

James L. Resseguie
The Revelation of John: A Narrative Commentary
Reviewed by Tobias Nicklas

Roman Vielhauer
Das Werden des Buches Hosea: Eine redaktionsgeschichtliche Untersuchung
Reviewed by James Nogalski

Paul Wilkinson
Archaeology: What It Is, Where It Is, and How to Do It
Reviewed by Aren Maeir

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Resenhas na RBL - 08.11.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Jason S. DeRouchie
A Call to Covenant Love: Text Grammar and Literary Structure in Deuteronomy 5-11
Reviewed by Max Rogland

Geert Hallbäck and Annika Hvithamar, eds.
Recent Releases: The Bible in Contemporary Cinema
Reviewed by Diane Apostolos-Cappadona

Larry R. Helyer
The Witness of Jesus, Paul and John: An Exploration in Biblical Theology
Reviewed by William Wilson

Richard S. Hess, Gerald A. Klingbeil, and Paul J. Ray Jr., eds.
Critical Issues in Early Israelite History
Reviewed by Lena-Sofia Tiemeyer

Andrew E. Hill and John H. Walton
A Survey of the Old Testament
Reviewed by William Barrick

Øystein Lund
Way Metaphors and Way Topics in Isaiah 40-55
Reviewed by James M. Kennedy

Jacob Neusner, Bruce D. Chilton, and Baruch A. Levine
Torah Revealed, Torah Fulfilled: Scriptural Laws in Formative Judaism and Earliest Christianity
Reviewed by James D. G. Dunn

Neil R. Parker
The Marcan Portrayal of the "Jewish" Unbeliever: A Function of the Marcan References to Jewish Scripture: The Theological Basis of a Literary Construct
Reviewed by Adam Winn

Daniel Patte, ed.
Global Bible Commentary
Reviewed by Gerrie Snyman

Robert M. Price
Jesus Is Dead
Reviewed by Tony Costa

Émile Puech, ed.
Qumran Grotte 4.XXVII: Textes Araméens, deuxième partie
Reviewed by Aaron Rubin

Paul A. Rainbow
The Pith of the Apocalypse: Essential Message and Principles for Interpretation
Reviewed by Tobias Nicklas

Jacqueline C. R. de Roo
Works of the Law at Qumran and in Paul
Reviewed by Jörg Frey

Lothar Ruppert
Genesis: Ein kritischer und theologischer Kommentar 4. Teilband: Gen 37,1-50,26
Reviewed by Mark Elliott

Susannah Ticciati
Job and the Disruption of Identity: Reading Beyond Barth
Reviewed by Francis Dalrymple-Hamilton

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

A guerra contra o terrorismo e os cristãos

Uma entrevista de Stanley Hauerwas, Professor de Ética Teológica na Duke University Divinity School, Durham NC, USA, que se afirma como um cristão pacifista e é um especialista em teoria da guerra justa, me chamou a atenção.

A entrevista foi publicada pelo Religion News Service e reproduzida pelo National Catholic Reporter, em 10/11/2009. Traduzida para o português e reproduzida por Notícias - IHU On-Line em 14/11/2009.

Destaco quatro trechos, transcritos aqui em inglês e português a partir das fontes indicadas:


RNS: What should President Obama do about Afghanistan?
Hauerwas: Afghanistan was understood to be part of the war against terror, and that was a decisive mistake because as soon as you said we are at war, you gave Osama bin Laden what he wanted -- he became a warrior, and not just a murderer. I would be much happier with a whole reconsideration of our involvement there -- not as a war, but as a police function, and how the police might intervene to arrest bin Laden. I know that sounds utopian, but just try thinking you’re going to win a war in Afghanistan. I can’t imagine anything more utopian than that. Ask the British. Ask the Russians. It’s never going to happen.

O que o presidente Obama deveria fazer com relação ao Afeganistão?
O Afeganistão foi entendido como parte de uma guerra contra o terrorismo, e esse foi um erro decisivo, porque, tão logo se disse que estávamos em guerra, demos a Osama bin Laden o que ele queria – ele se tornou um guerreiro, não apenas um assassino. Eu ficaria muito mais feliz com uma reconsideração total de nosso envolvimento lá – não apenas como uma guerra, mas como uma função política e como essa política pode intervir para prender Bin Laden. Eu sei que isso parece utópico. Mas tente apenas pensar que vamos vencer a guerra no Afeganistão. Eu não posso imaginar nada mais utópico do que isso. Pergunte aos britânicos. Pergunte aos russos. Isso nunca vai acontecer.


How would you assess the church’s response to the Iraq war?
Awful. Christians -- and it started with Sept. 11, as soon as we said we are at war -- Christians said, “That’s us.” We never asked the hard questions about the war on terror, and that is, I think, why Iraq happened. It has everything to do with the inability to distinguish between the Christian “we” and the American “we.”

Como você avalia a resposta da Igreja à guerra do Iraque?
Terrível. Os cristãos – e eu comecei com o 11 de setembro, assim que dissemos que estávamos em guerra – disseram: "Somos nós". Nunca nos fizemos as difíceis questões sobre a guerra contra o terror, e foi por isso, acredito eu, que a guerra do Iraque aconteceu. Tem tudo a ver com a inabilidade de distinguir entre o "nós", cristãos, e o "nós", norte-americanos.


So does the church need a service of repentance?
The church has lost its ability to be a disciplined community because we’re now, religiously, in a buyer’s market. Christianity has to bill itself as very good for your self-realization, and that’s killing us because we’re not very good for your self-realization. We’re good for your salvation, which is not the same thing.

Então a Igreja precisa de um ato de arrependimento?
A Igreja perdeu sua habilidade de ser uma comunidade disciplinada porque nós agora, religiosamente, somos um mercado de compras. O cristianismo tem que se vender como algo muito bom para a autorrealização das pessoas, e isso está nos matando, porque não somos muito bons para a autorrealização das pessoas. Somos bons para a salvação das pessoas, o que não é a mesma coisa.


If Obama were to call you for advice on Afghanistan, what would you say?
I’d say you have to tell the American people some really hard truths, namely that the war on terror was a mistake and we’ve got to start, as Americans, learning to live in a world that we don’t control. That’s not going to make you very popular.

Se Obama o chamasse para aconselhá-lo sobre o Afeganistão, o que você lhe diria?
Eu diria: "Você precisa dizer ao povo norte-americano algumas verdades realmente duras, a saber, que a guerra contra o terrorismo foi um erro e que precisamos começar, nós, norte-americanos, a aprender a viver em um mundo que não controlamos. E isso não vai fazer com que você seja muito popular".


Leia Mais:
Homem que planejou ataques de 11 de Setembro será julgado em NY - Folha Online: 13/11/2009 - 10h48
Procurador-geral dos EUA pede pena de morte para mentores do 11 de Setembro - Folha Online: 13/11/2009 - 14h34

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Ayrton's Biblical Page comemora hoje 10 anos

Ayrton's Biblical Page foi criada em 10 de novembro de 1999 e, hoje, 10 de novembro de 2009 - teimosa como ela só - completa 10 anos de existência!

Parabéns, Congratulations, Felicitaciones, Congratulazioni, Glückwünsche.


A página aguarda as benevolentes manifestações de seus [quase 3!] visitantes fiéis...

Manifestações que podem ser deixadas nos comentários deste post ou no Livro de Visitas.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

BW3 ataca Sheffield e provoca polêmica

Não. Não é BibleWorks, em antiga versão 3. Não é uma agência de propaganda. Não é...

É Ben Witherington III mesmo. O biblista.

Depois da boa notícia da sobrevivência do ameaçado Departamento de Estudos Bíblicos da Universidade de Sheffield, agora o ataque.

Que suscitou, na semana que passou, muita indignação de vários biblistas.

Vale a leitura.

Comece por Sheffield and some odd comments attributed to BW3, de James Crossley. Vá até Jim Linville, no post Cheap Shots at Sheffield from the Peanut Gallery. Witherington just doesn’t get it, does he?


Li muito pouco sobre o caso, por falta de tempo, mas estou vendo pipocar BW3 na biblioblogosfera por todo lado... Tem a ver com confessionalidade dos estudos bíblicos, fé dos envolvidos, desconstrução da Bíblia, secularização...

Um trecho do ataque:
Bruce, the noted author of books such as Paul: Apostle of the Heart Set Free and The New Testament Documents: Are They Reliable?, founded Sheffield's department of biblical history and literature in 1947. But not all faculty have shared Bruce's conservative convictions. Evangelically minded faculty, including Andrew Lincoln and Loveday Alexander, were not replaced with scholars who held similar views. Other faculty were "bent on the deconstruction of the Bible, and indeed of their students' faith," according to Ben Witherington, a New Testament scholar at Asbury Theological Seminary.

Estatísticas de Posts e Comentários do Blog

Como mostrar o total de posts e comentários do seu Blogger Blog?

O código original está no blog Widgets for Blogger, no post Statistics Widget for Blogger, publicado por Manick em 6 de outubro de 2008.

O código [no IE clique aqui]

Este código, com pequenas variações, está, entretanto, espalhado pela web, tanto em inglês, como em português. Veja, por exemplo, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Ou faça, no Google, uma busca por function numberOfPosts(json) ou, ainda, por total number of posts total number of comments for blogger blog

Se você usa o modelo do Novo Blogger e publica seu blog no blogspot, o código que estou indicando está quase pronto:
. na quarta linha, mude Total Posts por Total de Posts, ou algo semelhante, de seu gosto
. na sétima linha, mude Total Comments por Total de Comentários
. no endereço do blog, quase no final, mude o yourblog de http://yourblog.blogspot.com/feeds/posts/default e de http://yourblog.blogspot.com/feeds/comments/default pelo nome de seu blog, como assessmyblog.

Mas o que ninguém explica direito é o seguinte: quem usa o Modelo Clássico do Blogger (Classic Template) e o publica usando FTP para seu próprio site tem que fazer uma mudança um pouco diferente no código.

No meu caso, por exemplo, como o meu blog é publicado através de FTP para http://www.airtonjo.com/blog/, fiz as 4 mudanças assim:

. na quarta linha, mudei Total Posts por Total de Posts
. na sétima linha, mudei Total Comments por Total de Comentários
. na linha onde está http://yourblog.blogspot.com/feeds/posts/default mudei este trecho do código para http://www.blogger.com/feeds/BLOGID/posts/default

Veja no post anterior: o BLOGID é o número que identifica seu blog e que aparece no final do endereço no navegador quando você vai criar um post, como, por exemplo, http://www.blogger.com/post-create.g?blogID=196859631

. e onde está http://yourblog.blogspot.com/feeds/comments/default mudei para http://www.blogger.com/feeds/BLOGID/comments/default

O mesmo número do caso anterior. No primeiro caso, o script apresenta o número de posts publicados, enquanto que no segundo traz o número de comentários existentes. E vai mudando, automaticamente, na medida em que posts e comentários são publicados.

Depois de feitas as mudanças em um editor de texto, como o "Bloco de Notas", faça agora um backup do modelo de seu blog!

Em seguida, cole este código na sua coluna lateral (sidebar), onde você quiser que as estatísticas de posts e comentários apareçam e republique seu modelo.

domingo, 8 de novembro de 2009

Lista de Labels em Modelos Clássicos do Blogger

Imaginemos que eu, por alguma razão, seja gosto ou necessidade, uso um Modelo Clássico do Blogger (Classic Template) em meu blog e o publico usando FTP para meu próprio site. O que acontece? As facilidades hoje existentes em o Novo Blogger de adicionar elementos na página do blog através da aba Layout, sem a necessidade de mexer com os códigos do Modelo, não estão disponíveis.

O que fazer se eu quiser acrescentar uma lista automática de Marcadores (Labels) na coluna lateral (sidebar) do meu blog?

Há umas soluções em PHP que podem ser usadas, mas phydeaux3 criou um código que resolve facilmente o problema. O código original está no post Automatic List of Labels for Blogger Classic Templates / FTP, datado de 07 de maio de 2007.

O código [no IE clique aqui]

Ao copiar o código em um editor de textos, apenas 5 modificações devem ser feitas no original:

. na quarta linha é necessário colocar o endereço real de seus Marcadores onde está '/search/label/'; Por exemplo: se publico o meu blog em http://www.airtonjo.com/blog/ o meu endereço é '/blog/labels/'; se o meu blog está no blogspot, não é preciso fazer mudança aqui

. na quinta linha troque Labels por Marcadores [ou outra etiqueta qualquer], se quiser usar um título em português

. na sexta linha troque o false por true, se a publicação do blog for através de FTP

. Na última linha do código é preciso fazer duas modificações:
- substituir USERID por seu número de usuário [atenção: só o número!], que está no endereço do navegador quando você clica em "Visualizar meu perfil completo". Aparece algo assim como http://www.blogger.com/profile/19598217138183481318
- substituir o BLOGID pelo número [atenção: só o número!] que identifica seu blog e que aparece no final do endereço no navegador quando você vai criar um post, como, por exemplo, http://www.blogger.com/post-create.g?blogID=196859631

Faça agora um backup do modelo de seu blog! Em seguida, cole este código na sua coluna lateral (sidebar) onde você quiser que a lista completa de marcadores apareça e republique seu modelo. Funciona.

Mas antes, dê uma boa lida no post do phydeaux3. Pois: isto funciona somente em blogs com perfil disponível... lista os labels, mas não o número de posts por label... Diz phydeaux3, entre outras coisas:


Caveats - this only works for blogs that have their admin profile publicly available, and the blog must be publicly listed in that profile (this is as it should, if you haven't announced your blog publicly, then your metafeed shouldn't be public). It also does NOT return the number of posts in each label. Just the list of all the ones used.

Claro que todo mundo sabe que antes de modificar qualquer modelo sempre se faz uma cópia de segurança [backup] do original em seu computador...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

OpenOffice Portátil 3.1.1 em português do Brasil

A partir da versão 3.0.1, lançada em 18/02/2009, o OpenOffice.org Portátil, original em inglês, veio também em língua portuguesa. Mas era o português de Portugal. E com grafia anterior à definida pelo Acordo Ortográfico que está em vigor no Brasil desde o início de janeiro deste ano.

Hoje, uma boa notícia: agora o OpenOffice.org Portable 3.1.1, disponível para download desde 02/11/2009, está também em português do Brasil.

Sugiro também a instalação de duas extensões: o VERO - Verificador Ortográfico, que funciona segundo os padrões do Acordo Ortográfico em vigor - e o CoGrOO - Corretor Gramatical, acoplável ao OpenOffice.org.


Leia mais, em meu blog e em minha página, sobre Aplicativos Portáteis - Portable Applications.

Biblical Studies Carnival 47

Seleção das melhores postagens de outubro de 2009.

Trabalho feito por Kevin Scull, em seu biblioblog Paul of Tarsus.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O império visa as rotas do petróleo

Chávez é motivo para ter base na Colômbia, afirma Pentágono

Ao assinar o acordo militar com a Colômbia e garantir o uso da base área de Palanquero, no centro do país, o governo dos EUA considera ter aproveitado uma "oportunidade única" de obter "acesso e presença regional a custo mínimo" numa área sob ameaças constantes, entre elas as vindas de "governos antiamericanos" como o do venezuelano Hugo Chávez. O argumento acima consta do documento do Pentágono submetido ao Congresso americano para justificar o Orçamento militar do país no ano fiscal de 2010. O texto, sancionado recentemente pelo presidente Barack Obama, inclui verba de US$ 46 milhões a ser aplicada em Palanquero. O documento solapa a retórica de Washington e Bogotá, que repetem o mantra de que o pacto militar assinado na sexta-feira --que permitirá aos EUA usar outras seis instalações além de Palanquero-- visa atacar só problemas domésticos colombianos [sublinhado meu], e dá combustível às reclamações de Chávez, que vê no trato uma ameaça a seu país. Tudo isso num momento em que a tensão entre Bogotá e Caracas volta a crescer por conta de incidentes na divisa cada vez mais violenta. O teor do acordo militar não foi divulgado --a Colômbia promete fazê-lo nesta semana. Só Chávez e Evo Morales (Bolívia) reclamaram de sua consumação (...) O documento do Pentágono submetido ao Congresso diz que Palanquero é "inquestionavelmente" o melhor lugar "para conduzir um completo espectro de operações pela América do Sul" --a importância da base já havia aparecido em documento da Força Aérea, que a inclui no esquema global de rotas para transporte estratégico global de carga e pessoal. Afirma que o investimento na base vai "melhorar a capacidade dos EUA de responder rapidamente a crises, assegurando acesso e presença regional com custo mínimo". Contribuirá também para "expandir capacidade de guerra aérea", inteligência e monitoramento [sublinhado meu].

Fonte: Folha Online: 02/11/2009 - 07h41

A palavrinha mágica está aí: guerra...

Onde será que está minha garrucha enferrujada?

Leia Mais:
Com presença na Colômbia, EUA visam rotas do petróleo
(leia os comentários do post)
Olhe bem para este mapa do AMC

Seria só uma provocação?

Estava olhando, por acaso, os critérios usados para a classificação dos Top 50 mencionados no post anterior - Technical bits - e encontrei a seguinte frase:

In Biblical Studies the ability to write meaningful pieces that only you and, maybe, one other person in the world understand is the zenith of achievement.

Sei não. Se não for só uma frase retórica - o que acho que é - é muito esquisita. Não se aplica.


Caberia aqui um bocado de reflexão filosófica, epistemológica, teológica e muitas outras "lógicas" herdadas de gregos (e troianos)!

Penso que minha prática hermenêutica vai noutra direção...

Mas deve ser só uma brincadeira.

Biblioblog Top 50 - Outubro de 2009

Como é de praxe, ontem saiu a lista dos 50 biblioblogs mais frequentados no mês de outubro em Biblioblog Top 50 – October 2009.