terça-feira, 18 de agosto de 2009

Li na...

:: As manchetes do caso Lina

Por João Carlos Siqueira Jr.

Em Luis Nassif Online: 18/08/2009 - 14:35

P.S. Não deixe de ler os comentários... é diversão pura!

:: Dra. Lina e como o PiG(**) e os tucanos funcionam: o assassinato de caráter

Por Paulo Henrique Amorim

Em Conversa Afiada: 18/08/2009 - 14:32

3 comentários:

airtonjo disse...

De Linas e tapiocas

Um mundo cheio de Linas e tapiocas - Por Maria Inês Nassif, em Valor - 20/08/2009

...O depoimento da ex-secretária da Receita sequer foi dúbio, ao contrário de suas contraditórias declarações anteriores. Ela inocenta a ministra da acusação que seria de fato crime: pressionar a Receita para não investigar alguém. Na ausência de evidências de pressão, a oposição retoma a estratégia de que o crime é ter convocado uma reunião. E pede acareação.

É certo que, nesses movimentos em que se força a criação de climas de forte comoção política, pouco importa o que se disse ou se dirá em favor de uma ministra cujo principal problema não é ter se reunido com alguém, mas ser candidata à sucessão de Lula em 2010, com o apoio de um presidente que tem grande popularidade e, supõe-se, capacidade de transferência de votos(...)

Pelo padrão do que tem sido a disputa política nos últimos sete anos, desde a posse de Lula, presume-se que, daqui até as eleições do ano que vem, as tapiocas se repetirão, numa mesma técnica: denuncia-se, o fato denunciado é alimentado por pequenos detalhes enquanto for possível, convoca-se comissões e acareações e o clima chega (pelo menos institucionalmente) ao limite da tensão. Enquanto é possível, cria-se uma moral própria para o momento: a tapioca é imoral; convocar reunião é imoral. A repetição é fundamental na criação de um clima onde se atribui moralidade própria a um fato menor. E cada detalhe é prova da justeza do novo julgamento moral. A criação de “ondas” de comoção política atinge de imediato uma parcela da opinião pública que já é identificada ideologicamente com esses setores. São mais sensíveis a construções de caráter moral as classes médias. Nesse segmento social, as construções da oposição certamente criaram clichês próprios: a “tapioca”, o “mensalão” como característica exclusiva do PT etc. A estratégia de criar comoção política apenas é vitoriosa eleitoralmente, todavia, se consegue se expandir para além dos seus próprios votos, subtraindo eleitores do outro lado.

Na política recente, a exploração do escândalo Sarney teria muito maior potencial de expansão para setores sociais que votam hoje em Lula(...) O problema é que esse episódio tem potencial de atingir indiscriminadamente todos os partidos representados no Senado. Os fatos contra Sarney (...) não são assumidos como instrumento de luta política com tanta convicção pela oposição, como tem sido com o episódio Lina. Existem razões para isso.

Reproduzido em Luis Nassif Online: 20/08/2009 - 09:07

airtonjo disse...

Alternativa verde?

Reflexões de José Dirceu, ex-ministro Chefe da Casa Civil e ex-presidente do PT, em artigo publicado na Folha de S. Paulo em 23/08/2009. a propósito da possível candidatura presidencial de Marina Silva e o projeto demo-tucano para seu uso contra o PT...

Leia também Verdes: esquerda ou direita? Do Blog do Emir, em 16/08/2009.

E em Luis Nassif Online, é interessante ver As ligações de Lina, postagem publicada em 23/08/2009.

airtonjo disse...

Em Luis Nassif Online:

. 24/08/2009 - 7h52: As faces da mentira

. 24/08/2009 - 10h18: O golpe falhou por falta de agenda

Postar um comentário