segunda-feira, 31 de agosto de 2009

De Mao a Piao: as "dificurdades" brasileiras

Só 1% das universidades obtém conceito máximo de qualidade no MEC

Apenas 21 entre as 2.000 instituições de ensino superior avaliadas em 2008 pelo MEC (Ministério da Educação) obtiveram nota máxima no IGC (Índice Geral de Cursos da Instituição) [sublinhado meu]. O indicador, que foi divulgado pela primeira vez no ano passado, atribui notas às faculdades e universidades levando em consideração a qualidade dos cursos de graduação e pós-graduação. De acordo com a pontuação, as instituições são classificadas em faixas que vão de 1 a 5. Entre as universidades com a maior avaliação, 11 são públicas e dez privadas. A nota mais alta ficou com (...) Em último lugar no ranking, está a... (...) Do total das instituições avaliadas, 884 (44%) obtiveram IGC 3, considerado razoável. Dezoito instituição ficaram com IGC 1 e 570 com IGC 2, considerados ruins, o que representa quase 30% do universo de entidades avaliadas [sublinhado meu]. Mais de 300 instituições ficaram sem conceito porque não houve participação mínima dos alunos de alguns cursos no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Leia a notícia completa.

Fonte: Folha Online - da Agência Brasil: 31/08/2009 - 17h53

Leia Mais:
USP é classificada a 38ª melhor universidade do mundo em ranking - Folha Online: 31/08/2009 - 16h01
Webometrics Ranking of World's Universities

Atualização/Update: 01/09/2009 - 10h00
MEC divulga avaliação das instituições de ensino superior; veja lista - Folha Online: 31/08/2009 - 19h36
Nove instituições de ensino superior podem ser descredenciadas pelo MEC - Folha Online: 31/08/2009 - 18h19
737 mil universitários cursam escolas ruins; ministro minimiza dados divulgados - Folha Online: 01/09/2009 - 02h52

Um comentário:

airtonjo disse...

MEC proíbe vestibular e corta 2.500 vagas em cursos superiores de má qualidade

"Cursos e instituições que obtiveram resultados insatisfatórios em avaliações do MEC (Ministério da Educação) sofrerão uma série de medidas cautelares que vão desde a suspensão do vestibular até o corte de vagas em alguns cursos. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pela secretária de Ensino Superior do MEC, Maria Paula Dallari Bucci, e será publicado nesta sexta (4) no Diário Oficial da União. No total, serão cortadas 2.500 vagas.

A qualidade das graduações é avaliada primeiramente pelo CPC (Conceito Preliminar de Curso), que vai de 1 a 5. Os cursos que obtêm nota 1 ou 2, consideradas insatisfatórias, recebem visita de comissões do MEC. Se a segunda avaliação, feita pelas comissões, confirmar um CC (Conceito de Curso) baixo, são aplicadas as medidas cautelares. A punição mais rigorosa irá para os cinco cursos que obtiveram CC 1 após as visitas. Eles serão impedidos de realizar vestibular ou admitir novos estudantes por qualquer forma de ingresso.

Já os cerca de 80 cursos que obtiveram CC 2 terão que reduzir em 30% as vagas oferecidas anualmente. A lista de todos os cursos que estão nessa situação estará disponível amanhã no site do MEC.

De acordo com Maria Paula, nos cursos com CC 1 ou 2, não há dúvidas de que a instituição 'têm problemas e precisa das medidas cautelares'. 'Elas [medidas] evitam que se proliferem os efeitos das más práticas que algumas instituições tinham' , afirma".

Leia a notícia completa

Fonte: Folha Online - da Agência Brasil: 03/09/2009 - 20h54


Cursos privados concentram 74% das notas ruins no Enade, diz MEC

"Entre os 7.329 cursos superiores avaliados em 2008 no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), 1.752 obtiveram notas ruins, ou seja, 23,9% do total. Desses, 74% são de estabelecimentos privados. O MEC (Ministério da Educação) divulga nesta sexta-feira (4) a nota de todos as graduações avaliadas.

Esses cursos registram notas 1 ou 2 no Enade. Mais de 1,5 mil também registrou notas 1 ou 2 no CPC (Conceito Preliminar de Curso). Esse indicador engloba a nota no Enade e outros fatores que contribuem para a qualidade da formação do aluno, com o corpo docente, a infraestrutura e o projeto pedagógico da instituição. O Enade tem um peso de 60% no CPC. O conceito vai de 1 a 5, sendo 1 e 2 considerados insatisfatórios, 3 razoável e 4 e 5 bons".

Leia a notícia completa.

Fonte: Folha Online - da Agência Brasil: 03/09/2009 - 22h01 - Atualizado às 22h23.

Postar um comentário