terça-feira, 12 de maio de 2009

A mídia conservadora e a luta pelo poder

Veja criminaliza a política brasileira
“Entre o campo jurídico e o campo midiático há uma cumplicidade estrutural que, em última e principal instância, termina servindo ao disciplinamento das classes subalternas”, constata Roberto Efrem Filho, ao avaliar a revista Veja, tema de sua dissertação de mestrado, concluída neste ano. O pesquisador analisou 578 edições da publicação, entre o período de 1997 a 2008, correspondente aos governos de Fernando Henrique Cardoso e Luís Inácio Lula da Silva. Na entrevista que se segue, concedida com exclusividade, por e-mail, à IHU On-Line, Efrem Filho diz que “o campo midiático encontra na ‘corrupção midiatizada’ um significativo modus operandi de empreender a luta política”. Assim, “a melodramatização jornalística”, continua, prefere “o combate ao debate, a polêmica à dialética, o enfrentamento entre as pessoas em detrimento do confronto entre seus argumentos”. Roberto Efrem Filho é mestre em Direito pela UFPE, professor substituto da mesma instituição de ensino e assessor jurídico popular.

Leia a entrevista.

Fonte: Notícias - IHU On-Line: 09/05/2009

Anoto que esta entrevista foi publicada também na Revista IHU On-Line, edição 292, de 11.05.2009, na seção Entrevista da Semana. Desta semana.

Recomendo a leitura. Fiquei impressionado. Talvez seja o típico limite imposto por minha ignorância na área, mas nunca tinha visto uma análise tão consistente do papel político da mídia conservadora brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário