sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

"Ditabranda"? Existe isso?

Pois é... acompanhe o descalabro em:

Um comentário:

Anônimo disse...

E, ainda hoje é possível encontrar docente público federal que jura pela santíssima trindade de que o
Regime era dotado de uma bondade tão extremada, mas tão extremada mesmo, pelo nosso educacional, ao ponto de o ter nomeado sem concurso, exclusivamente por ter convencido general avalizador de ficha dos ingressantes de que ele era o mais competente academicamente possível para o cargo.

Postar um comentário