quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Briga de foice no escuro

Leia Rock-em-Sockem Bible Bloggers! Comments on Secular Biblical Scholarship and the Loftus-West Kaffufle, no Dr Jim’s Thinking Shop and Tea Room, de Jim Linville, onde os muitos links podem ser seguidos...

Cuidado: links perigosos! É algo do tipo "o meu biblioblog é maior do que o seu !111111!"

Sinônimos do fenômeno? Veja o que oferece o Houaiss em Tremendo barraco.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Resenhas na RBL - 25.12.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Margaret P. Aymer
First Pure, Then Peaceable: Frederick Douglass Reads James
Reviewed by Wesley Wachob

Michael F. Bird and James G. Crossley
How Did Christianity Begin? A Believer and Non-believer Examine the Evidence
Reviewed by Leif Vaage

John Byron
Recent Research on Paul and Slavery
Reviewed by Lars Kierspel

Yehudah B. Cohn
Tangled Up in Text: Tefillin and the Ancient World
Reviewed by Aaron Koller

Carl P. Cosaert
The Text of the Gospels in Clement of Alexandria
Reviewed by Michael Bird

David G. Firth and Jamie A. Grant, eds.
Words and the Word: Explorations in Biblical Interpretation and Literary Theory
Reviewed by Jacobus Kok

John Goldingay, ed.
Uprooting and Planting: Essays on Jeremiah for Leslie Allen
Reviewed by Wilhelm Wessels

Anton Grabner-Haider, ed.
Kulturgeschichte der Bibel
Reviewed by Birger Olsson

Scott J. Hafemann and Paul R. House, eds.
Central Themes in Biblical Theology: Mapping Unity in Diversity
Reviewed by Paul Sanders

Christine E. Joynes, ed.
Perspectives on the Passion: Encountering the Bible through the Arts
Reviewed by Lee Jefferson

Abraham Kuruvilla
Text to Praxis: Hermeneutics and Homiletics in Dialogue
Reviewed by Robert Kysar

Mosheh Lichtenstein
Moses: Envoy of God, Envoy of His People
Reviewed by Eugene Merrill

Jesús Luzarraga
El Evangelio de Juan en las versiones siríacas
Reviewed by Ilaria L. E. Ramelli

James F. McGrath
The Only True God: Early Christian Monotheism in Its Jewish Context
Reviewed by Lori Baron

Richard H. Wilkinson, ed.
Egyptology Today
Reviewed by Aren Maeir


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

sábado, 26 de dezembro de 2009

Morreu o teólogo Edward Schillebeeckx

Edward Schillebeeckx (1914-2009), um dos maiores teólogos do século XX
"Faleceu nesta quarta-feira, 23/12/2009, em Nijmegen, Holanda, aos 95 anos de idade, o teólogo dominicano Edward Schillebeeck. Conhecido internacionalmente, ele é seguramente um dos teólogos mais importantes do último século, não só pela amplidão e abrangência de sua obra e pela influência de seu pensamento, mas também por ter protagonizado um modo novo de fazer teologia: ele se distingue como um dos primeiros, senão o primeiro, [entre os] teólogos dogmáticos católicos do século XX a incorporar em sua teologia o resultado dos estudos bíblicos dos dois últimos séculos. Veja a seguir alguns dados biográficos elaborados por Cleusa Maria Andreatta".

Fonte: Notícias - IHU On-Line: 26/12/2009


Muere Edward Schillebeeckx, teólogo en la frontera
Nacido en 1914, fue una de las personalidades más influyentes en la renovación del cristianismo durante la segunda mitad del siglo XX.

"El 23 de diciembre murió, a los 95 años, Edward Schillebeeckx, el teólogo católico más prestigioso del siglo XX, junto con Karl Rahner, y una de las personalidades más influyentes en la renovación del cristianismo durante toda la segunda mitad del siglo pasado. Ha sido protagonista en los momentos más importantes de la historia reciente de la teología, de la vida de la Iglesia holandesa y de la Iglesia católica..."

Fonte: El País - Por Juan José Tamayo: 25/12/2009

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

A Igreja hoje, em nove entrevistas

Para onde vai a Igreja, hoje?

Este é o tema de capa da edição 320 da revista IHU On-Line, com data de 21/12/2009.

Diz o editorial:
No final da primeira década do século XXI, a última edição, de 2009, da revista IHU On-Line, propõe-se a perscrutar os rumos e as perspectivas da caminhada da Igreja. Contribuem nesta tarefa, o inglês Timothy Radcliffe, presidente do International Young Leaders Network e ex-superior geral da Ordem dos Pregadores (Dominicanos), Claudio Burgaleta, coordenador do Instituto de Estudos Hispano e Latino-Americanos da Fordham University, em Nova York; Sandro Magister, jornalista italiano; John L. Allen Jr, correspondente do jornal National Catholic Reporter (NCR), do canal CNN e da National Public Radio (NPR); Wolfgang Thönissen, diretor do Johann-Adam-Möhler-Institut für Ökumenik, na Alemanha; Luiz Carlos Susin, teólogo e docente da Pontifícia Universidade Católica – PUCRS; João Batista Libânio, filósofo, teólogo e docente da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia [Belo Horizonte- MG]; Andrea Tornielli, jornalista e escritor italiano; e Washington Uranga, jornalista uruguaio [os links são meus].

As entrevistas:
:: Timothy Radcliffe: O desafio da diferença: o diálogo como única forma de compartilhar a fé
:: João Batista Libânio: A Igreja e os secularismos. Campo para o profetismo
:: Claudio Burgaleta: A crescente “latinização” da Igreja dos EUA: uma inculturação às avessas
:: Sandro Magister: Uma Igreja guiada por um “iluminista” em defesa da grande Tradição
:: John L. Allen Jr.: O fim da “guerra fria” interna da Igreja: um desafio pastoral
:: Wolfgang Thönissen: Ecumenismo: desafio para a Igreja
:: Luís Carlos Susin: Uma Igreja tradicionalista nunca será criativa
:: Andrea Tornielli: Beleza e amor: o legado de Bento XVI para a Igreja contemporânea
:: Washington Uranga: A Igreja Católica na América Latina e as contradições do continente

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Encontrada em Nazaré casa da época de Jesus

Arqueólogos encontram casa da época de Jesus em Nazaré
Arqueólogos israelenses revelaram nesta segunda-feira que encontraram os restos da primeira residência encontrada na cidade de Nazaré, no norte de Israel, que pode ser da época de Jesus Cristo.

De acordo com o jornal israelense Haaretz [o jornal traz várias fotos], a descoberta fornece mais dados sobre como era a vida na cidade de Nazaré há cerca de 2 mil anos. A casa provavelmente fazia parte de um pequeno vilarejo com cerca de 50 residências habitadas por judeus pobres. Uma porta-voz da Autoridade Israelense para Antiguidades [IAA - Israel Antiquities Authority], Yardenna Alexandre, informou que os restos de uma parede, uma cisterna para coleta de água da chuva e um refúgio foram encontrados depois da descoberta do pátio de um antigo convento. De acordo com Alexandre, os arqueólogos também encontraram potes de argila, do tipo que era usado pelos moradores da Galileia (região onde hoje fica o norte de Israel) na época, uma indicação de que a casa pertencia a uma família judia simples (...) "A partir das poucas provas escritas disponíveis, sabemos que a Nazaré do primeiro século da era cristã era um pequeno vilarejo judeu localizado em um vale", disse Alexandre, acrescentando que até agora "poucas sepulturas da época de Jesus foram encontradas, mas nunca encontramos os restos de residências daquela época"...

Fonte: BBC Brasil: Atualizado em 21 de dezembro, 2009 - 14:35 (Brasília) 16:35 GMT

Leia Mais:
First-Century House Excavated in Nazareth - BiblePlaces Blog - Todd Bolen: December 21, 2009

sábado, 19 de dezembro de 2009

Leituras histórico-crítica e pós-modernas da Bíblia

Para quem se interessa por métodos de leitura da Bíblia, este artigo de John Van Seters pode interessar:

A Response to G. Aichelle, P. Miscall and R. Walsh, “An Elephant in the Room: Historical-Critical and the Postmodern Interpretations of the Bible”.

Foi publicado em The Journal of Hebrew Scriptures, vol. 9, 26, 2009.

Diz o abstract:
Van Seters's personal response to the recent article by G. Aichele, P. Miscall and R. Walsh, “An Elephant in the Room: Historical-Critical and Postmodern Interpretations of the Bible” (JBL 128 [2009], pp. 383–404) and to the authors's invitation for a conversation among historical-critical and postmodern biblical scholars.

Assim começa Van Seters:
In a recent article by G. Aichele, P. Miscall and R. Walsh, “An Elephant in the Room: Historical-Critical and Postmodern Inter-pretations of the Bible” (JBL 128 [2009], pp. 383–404), the authors decried the lack of dialogue between those who practice historical criticism and the postmodernists, and they proposed, as postmodernists, to initiate a discussion. As a scholar who practices historical criticism for many years, I would like to respond to their invitation, by means of this personal rejoinder.

Resenhas na RBL - 18.12.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Rami Arav
Bethsaida: A City by the North Shore of the Sea of Galilee, vol. 4
Reviewed by David Fiensy

Gary Burge, Lynn Cohick, and Gene Green
The New Testament in Antiquity: A Survey of the New Testament within Its Cultural Context
Reviewed by Mark Fairchild

Guy Couturier
«En commençant par Moïse et les prophètes...»: Études Vétérotestamentaires
Reviewed by Philippe Guillaume

J. de Waal Dryden
Theology and Ethics in 1 Peter: Paraenetic Strategies for Christian Character Formation
Reviewed by John H. Elliott

Duane A. Garrett
Amos: A Handbook on the Hebrew Text
Reviewed by John Engle

Luigi Gioia
The Theological Epistemology of Augustine's De Trinitate
Reviewed by Mark Weedman

Daniel M. Gurtner
The Torn Veil: Matthew's Exposition of the Death of Jesus
Reviewed by Felix Cortez

André LaCocque
Esther Regina: A Bakhtinian Reading
Reviewed by Mercedes García Bachmann

Roger L. Omanson
A Textual Guide to the Greek New Testament: An Adaptation of Bruce M. Metzger's Textual Commentary for the Needs of Translators
Reviewed by Zeba Crook

Carol Poster and Linda C. Mitchell, eds.
Letter-Writing Manuals and Instruction from Antiquity to the Present: Historical and Bibliographic Studies
Reviewed by Jan-Wim Wesselius

Kavin C. Rowe
Early Narrative Christology: The Lord in the Gospel of Luke
Reviewed by Troy Troftgruben

Louis A. Ruprecht Jr.
God Gardened East: A Gardner's Meditation on the Dynamics of Genesis
Reviewed by David Maas

Niketas Siniossoglou
Plato and Theodoret: The Christian Appropriation of Platonic Philosophy and the Hellenic Intellectual Resistance
Reviewed by Jeremy Schott

R. M. M. Tuschling
Angels and Orthodoxy: A Study in Their Development in Syria and Palestine from the Qumran Texts to Ephrem the Syrian
Reviewed by Jan G. van der Watt

Karen J. Wenell
Jesus and Land: Sacred and Social Space in Second Temple Judaism
Reviewed by Cecilia Wassen

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Resenhas na RBL - 30.11.2009

As seguintes resenhas foram publicadas pela Review of Biblical Literature no final de novembro de 2009:

Stephanie Dalley
Esther's Revenge at Susa: From Sennacherib to Ahasuerus
Reviewed by Aaron Koller

Susan R. Garrett
No Ordinary Angel: Celestial Spirits and Christian Claims about Jesus
Reviewed by Tobias Nicklas

Beverly Roberts Gaventa
Our Mother Saint Paul
Reviewed by Pamela Eisenbaum

James M. Howard
Paul, the Community, and Progressive Sanctification: An Exploration into Community-Based Transformation within Pauline Theology
Reviewed by Ron Clark

Jeremy F. Hultin
The Ethics of Obscene Speech in Early Christianity and Its Environment
Reviewed by Stephan Witetschek

Christine E. Joynes, ed.
Perspectives on the Passion: Encountering the Bible through the Arts
Reviewed by Christopher Rowland

André LaCocque
Onslaught against Innocence: Cain, Abel, and the Yahwist
Reviewed by Mark McEntire

Bernard M. Levinson
Legal Revision and Religious Renewal in Ancient Israel
Reviewed by Karla Suomala

Thomas E. Levy, P. M. Michele Daviau, Randall W. Younker, and May Shaer, eds.
Crossing Jordan: North American Contributions to the Archaeology of Jordan
Reviewed by Aren Maeir

Steve Mason
Josephus, Judea, and Christian Origins: Methods and Categories
Reviewed by Sean Freyne

Tim Newton
The Forgotten Gospels: Life and Teachings of Jesus Supplementary to the New Testament: A New Translation
Reviewed by Thomas Bergholz

Maria-Zoe Petropoulou
Animal Sacrifice in Ancient Greek Religion, Judaism, and Christianity, 100 BC to AD 200
Reviewed by Adele Reinhartz

John F. A. Sawyer
A Concise Dictionary of the Bible and Its Reception
Reviewed by C. L. Seow

Stephen Sizer
Zion's Christian Soldiers? The Bible, Israel and the Church
Reviewed by Faydra Shapiro

Gerhard H. Visscher
Romans 4 and the New Perspective on Paul: Faith Embraces the Promise
Reviewed by Don Garlington

Dawn Ottoni Wilhelm
Preaching the Gospel of Mark: Proclaiming the Power of God
Reviewed by Antipas L. Harris

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Copenhague: agora vai?

Obama procura Lula para buscar "resultado positivo" em Copenhague
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, falou nesta quarta-feira (16) por telefone com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como parte de seus esforços para impulsionar um resultado positivo da cúpula sobre mudança climática (COP15), que acontece em Copenhague. "O presidente Obama destacou ao presidente Lula a importância de os dois países continuarem trabalhando para conseguir um acordo concreto que signifique um verdadeiro progresso e determinar uma ação global para enfrentar a ameaça da mudança climática", segundo informou a Casa Branca... (Folha Online: 17/12/2009 - 02h16)

EUA prometem contribuição para fundo climático de US$ 100 bi
Os Estados Unidos vão contribuir com o fundo de US$ 100 bilhões por ano até 2020 que ajude os países pobres a lidar com a mudança climática, disse nesta quinta-feira (17) a secretária de Estado, Hillary Clinton, em Copenhague. No entanto, ela condicionou a contribuição a uma "transparência" dos países envolvidos. Uma oferta como essa, apesar de ainda sem valor definido, era esperada pela delegação brasileira, que achava difícil metas de corte maiores dos EUA. Diante das dificuldades para um acordo em Copenhague até amanhã, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva apostava em um aporte de dinheiro público dos EUA para um fundo global que bancaria o corte das emissões de gases-estufa e a adaptação à mudança climática. O Japão e a União Europeia também já se comprometeram em ajudar a construir esse fundo, de acordo com o jornal "Washington Post"... (Folha Online: 17/12/2009 - 09h33)



Obama viaja a Copenhague com meta de corte de CO2 tímida e promessa de ajuda
O presidente Barack Obama chega nesta sexta-feira (18) na cúpula do clima de Copenhague (COP-15) com a certeza de ter transformado a política americana sobre mudança climática e em busca de garantias de verificação ante um eventual acordo. Obama passará apenas algumas horas em Copenhague, mas seus assessores acreditam que sua presença é um sinal claro de que o governo dos Estados Unidos, fortemente criticado por se opor à redução das emissões poluentes no passado, se converteu agora num líder a favor da luta contra o aquecimento global... (Folha Online: 17/12/2009 - 12h45)

Lula rechaça responsabilidade de países pobres no clima e cobra ricos
O presidente Luís Inácio Lula da Silva descartou a responsabilidade de países em desenvolvimento sobre a mudança climática e voltou a cobrar os países desenvolvidos. Segundo Lula, as nações ricas devem assumir metas mais ambiciosas de redução de emissões de gases do efeito-estufa, "à altura de suas responsabilidades históricas". "É inaceitável que os menos responsáveis pela mudança climática sejam suas primeiras e principais vítimas [do aquecimento global]", afirmou o presidente. "As fragilidades de uns não podem servir de pretexto para o recuo e vacilação de outros. Não é politicamernte racional nem moralmente justificável colocar interesses corporativos e setoriais à frente do bem comum da humanidade", observou Lula... (Folha Online: 17/12/2009 - 13h19)

Fonte: Folha Online - Especial Conferência de Copenhague

Leia Mais:
Bento XVI divulga mensagem fortemente ambiental
Confrontos em Copenhague. Artigo de Leonardo Boff
Meio ambiente/Environment no Observatório Bíblico

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

A Bíblia e suas traduções

A UFMG realizou nos dias 22 a 24 de agosto de 2007, na Faculdade de Letras, o I Colóquio Internacional "A Bíblia e suas Traduções". Os ensaios decorrentes do evento foram compilados no livro A Bíblia e suas traduções, lançado recentemente pela Editora Humanitas, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

GOHN, C.; NASCIMENTO, L. (orgs.) A Bíblia e suas traduções. São Paulo: Humanitas, 2009, 300 p. - ISBN 9788577321087.

Diz a editora:
Os textos reunidos neste livro são uma pequena amostra dos estudos bíblicos na contemporaneidade. A partir de uma perspectiva comparatista, cultural e linguística, organizam-se e aproximam-se o cinema, a literatura, a música e a arte em geral, às reflexões sobre a língua, a tradução e a semiótica. A escritura dá-se a ler, revela-se, ilumina-se a partir das análises desses novos hermeneutas. Também propõe novos enigmas e desafios: como uma biblioteca infinita não é totalmente apreensível, não se deixa esgotar, e, ao dobrar-se sobre si mesma, faz-se labirinto. A multiplicidade do texto bíblico, sua beleza fundamental, adquire, na abordagem de cada pesquisador, luz própria. Assim, no cadinho do estudioso, a poesia bíblica alcança a todos; a hermenêutica sagrada põe em relevo leituras quase profanas e a tradição da interpretação acaba por se configurar no que poderíamos chamar de semiose infinita.

Leia Mais:
UFMG: The Bible and its Translations
: 23 de julho de 2007
Sobre o Colóquio "A Biblia e suas Traduções” : 28 de agosto de 2007
"A Bíblia e suas traduções" expande texto bíblico para além da religião: Luiza Caires - USP Online: 01 de dezembro de 2009

Egito quer reaver a Pedra de Rosetta

:: Egito afirma que vai pedir a Museu Britânico Pedra de Rosetta de volta: Folha Online: 4/12/2009 - 15h52

:: Repatriation: The Rosetta Stone: Egyptology News - Andie: December 11, 2009

:: A história da Pedra de Rosetta

Jim West defende a necessidade dos biblioblogs

Jim West publicou recentemente um artigo na revista online The Bible and Interpretation: Blogging the Bible.

No qual ele justifica a afiliação dos biblioblogueiros como grupo à SBL, que criou neste ano a SBL Blogger and Online Publication Section. E onde faz um veemente apelo para que os biblistas criem biblioblogs e bloguem sobre a Bíblia, como uma das formas de enfrentar o forte fundamentalismo presente na Internet, informando corretamente as pessoas que não têm acesso aos estudos acadêmicos mais sofisticados.

Ele constata o avanço do fundamentalismo com as seguintes palavras:
Biblical scholarship is being hijacked by tech savvy fundamentalists who long since have made use of the internet in order to propagate their ideology. Just as archaeology has been taken over (in the public eye) by pseudo-archaeologists such as Jim Barfield and Simcha Jacobovici doing junk archaeology, so too the primary repositories of biblical scholarship are found among fundamentalists (and a simple googling of nearly any biblical book or personality will prove this point-- the top hits are not exactly the most reliable). Scholars are once again lagging behind the curve. Ensconced in towers away from the masses of people who are interested in the Bible, scholars publish in journals that only specialists read, while the lay folk are left in the clutches of misinformation. And all the while, good scholarship actually is being disseminated to a wider public in only some far corners of the world. To put it bluntly, for too long scholars have turned their noses up at lay folk, and consequently they have not benefited from scholarly expertise. But now that situation can easily be corrected.

E aponta: Blogging the Bible is the best way for scholars to get scholarship to the mass of consumers.

Para dizer no final:
...The internet isn't a fad, and constructing an online presence will be, in the not too distant future, a requirement for all those wishing to propagate information. Blogging the Bible is no longer a fringe pastime for a few; it is a means by which scholars of repute and of no repute at all are sharing the field they love with others who also love it. Every biblical scholar ought to blog, because every blogger out there isn't a biblical scholar.

Leia o texto completo.

Leia Mais:
Fundamentalismo: um desafio ecumênico - 07 de janeiro de 2006
Fundamentalismo: um modo de estar no mundo - 03 de fevereiro de 2007
Conservadorismo politico-religioso na Internet - 03 de maio de 2007
Fundamentalismo e fanatismo podem matar - 15 de novembro de 2007
Fundamentalismo em debate - 17 de dezembro de 2007
Um susto, logo cedo - 19 de fevereiro de 2008
Fundamentalismo: um desafio permanente - 20 de abril de 2008
Challenge to Anti-Intellectual Christian Fundamentalists - 01 de maio de 2008
Os Biblistas Mineiros e a necessidade do método - 29 de junho de 2008
Sobre a necessidade da releitura - 31 de julho de 2008
Fundamentalismo Hoje - 31 de agosto de 2008
O hábito da vigilância hermenêutica: métodos - 06 de fevereiro de 2009

Jesus nasceu em Belém ou em Nazaré?

Sempre que o Natal se aproxima, a discussão retorna. O que nos mostra ser este um nó difícil de ser desatado!

Veja a discussão que percorre nestes dias os biblioblogs:

:: NT Pod 19: Was Jesus Born in Bethlehem? Programme Notes: NT Blog - Mark Goodacre - 9 de dezembro de 2009


:: Jesus from Nazareth: Exploring our Matrix - James F. McGrath - 9 de dezembro de 2009


:: Messianic Cause and Effect: Exploring our Matrix - James F. McGrath - 14 de dezembro de 2009

:: The Birthplace of Jesus: Bethlehem or Nazareth? Near Emmaus: Christ and Text - Brian LePort - 10 de dezembro de 2009

Faleceu Dom Arnaldo Ribeiro (1930 - 2009)

"A Arquidiocese de Ribeirão Preto com pesar, informa o falecimento nesta manhã, dia 15, às 8h30, no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte, MG, do arcebispo emérito de Ribeirão Preto, Dom Arnaldo Ribeiro.

O corpo será velado em Belo Horizonte, MG, até a tarde de quarta-feira, dia 16 de dezembro, seguindo à noite para Ribeirão Preto. Da noite da quarta-feira, dia 16, até sexta-feira, dia 18, será velado na Catedral Metropolitana de São Sebastião, onde será celebrada a Missa de corpo presente, às 9 horas, seguido de sepultamento" (da página da Arquidiocese de Ribeirão Preto).

Dom Arnaldo foi nomeado arcebispo da Arquidiocese de Ribeirão Preto em 28 de dezembro de 1988, tendo tomado posse no dia 4 de março de 1989. Tornou-se emérito em 2006.

Leia a biografia completa de Dom Arnaldo na página da Arquidiocese de Ribeirão Preto.

A nota da CNBB:
Morre dom Arnaldo Ribeiro, arcebispo emérito de Ribeirão Preto - 15/12/2009 11:40:18
Faleceu, às 8:30h da manhã de hoje, 15, de falência múltipla dos órgãos, no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte (MG), o arcebispo emérito de Ribeirão Preto (SP), dom Arnaldo Ribeiro. O corpo será velado em Belo Horizonte, até a tarde de quarta-feira, 16, seguindo à noite para Ribeirão Preto. De quarta-feira, dia 16, até sexta-feira, dia 18, será velado na Catedral Metropolitana de São Sebastião, onde será celebrada a Missa de corpo presente, às 9 horas, seguido de sepultamento. Segundo o arcebispo de Ribeirão Preto, dom Joviano de Lima Júnior, o arcebispo emérito esteve internado por muito tempo, com problemas cardíacos, de diabetes, entre outros, chegando a ficar em coma por vários dias, culminando, hoje, com a morte do emérito. Dom Arnaldo Ribeiro nasceu em Belo Horizonte, em 7 de janeiro de 1930, filho de Gastão Severo Ribeiro e de Florentina Ferraz Ribeiro. Em 1948, foi enviado a Roma, onde, na Universidade Gregoriana, cursou filosofia e teologia, concluindo-as em 1954... Foi eleito arcebispo metropolitano de Ribeirão Preto, em 28 de dezembro de 1988, e sua posse se deu a 04 de março de 1989, cumprindo sua função até 2006, quando se tornou arcebispo emérito.

Leia o texto completo na página da CNBB.


Na página da Arquidiocese de Belo Horizonte leio:
"Faleceu hoje, dia 15 de dezembro, o Arcebispo Emérito de Ribeirão Preto (SP), Dom Arnaldo Ribeiro. Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, expressa sua solidariedade aos familiares e amigos de Dom Arnaldo Ribeiro e à Arquidiocese de Ribeirão Preto. O velório será realizado nos dias 15 e 16 de dezembro, na Paróquia Nossa Senhora das Dores - Rua Silva Jardim, 100 - Floresta – telefones (31) 3222-6972/3224-6275. Hoje, o Cardeal Dom Serafim celebrará a missa de corpo presente, às 19 horas, e Dom Aloísio Vitral, às 22 horas. Amanhã, dia 16, as celebrações serão feitas por Dom José Maria Pires - Arcebispo Emérito de João Pessoa, às 8 horas, por Dom Geraldo Vieira Gusmão - Bispo Emérito de Porto Nacional, às 9 horas, e por Dom Walmor Oliveira de Azevedo, às 13 horas. O corpo de Dom Arnaldo Ribeiro seguirá esta quarta-feira, dia 16, para Ribeirão Preto (SP) com previsão de chegada às 16h30. Na Catedral Metropolitana de São Sebastião ele será velado até sexta-feira, dia 18, pela manhã. O sepultamento será realizado logo após a Celebração Eucarística marcada para as 9 horas. Dom Arnaldo Ribeiro nasceu em Belo Horizonte (MG), no dia 7 de janeiro de 1930, e aos onze anos de idade ingressou no Seminário Provincial Coração Eucarístico de Jesus. Com seus estudos parcialmente concluídos, em 1948 foi cursar Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, onde permaneceu vários anos e foi ordenado padre na Basílica de São João do Latrão, no dia 13 de março de 1954. De volta ao Brasil, foi Capelão do Hospital Vera Cruz e, posteriormente, Reitor no mesmo Seminário que havia frequentado em Belo Horizonte. Ordenado Bispo na Matriz de Nossa Senhora das Dores, no dia 27 de dezembro de 1975, foi nomeado Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte. Coordenou as atividades da Comissão de organização da vinda de Sua Santidade o Papa João Paulo II ao Brasil, em 1980. No dia 4 de março de 1989, em Missa solene realizada no Ginásio da Cava do Bosque para aproximadamente 10 mil pessoas, Dom Arnaldo assumiu a Arquidiocese de Ribeirão Preto, em São Paulo, onde, imprimiu uma dinâmica pessoal e sempre fiel ao seu lema 'Preparar os Caminhos para o Senhor'. Durante seu ministério em Ribeirão Preto ordenou mais de 100 presbíteros e trabalhou para incentivar as vocações sacerdotais. Em 2006, ele renunciou à Arquidiocese de Ribeirão Preto e foi sucedido por Dom Joviano de Lima Júnior tornando-se Arcebispo Emérito da mesma Arquidiocese. No dia 21 de janeiro de 2007, na Solenidade de São Sebastião, foi homenageado na Catedral Metropolitana de São Sebastião, em Ribeirão Preto".

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Ayrton Senna: o melhor piloto da F-1

Ayrton Senna foi escolhido por 217 pilotos e ex-pilotos como o melhor piloto da F-1 de todos os tempos. Publicado na revista britânica Autosport.

Arguably faster than any other driver of his era, as his 41 grand prix wins and three world titles proved, Senna also had a ruthless streak like no other.



O segundo foi o alemão Michael Schumacher, o terceiro o argentino Juan Manuel Fangio e o quarto o francês Alain Prost.

Leia mais aqui.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Eles fortalecem as mãos dos perversos

Alguns textos da imprensa brasileira, de tão subservientes ao império, dão nojo.

Isto me faz lembrar das palavras do "véio Jeré" sobre seus contemporâneos judaítas que defendiam as políticas dos impérios egípcio, assírio ou babilônico para seu país no século VI a.C. Respeitando, é claro, as devidas circunstâncias, distâncias e dessemelhanças.

Por que me lembro de Jeremias? Porque gosto da coragem e da lucidez deste profeta. E porque estou, nestes dias, escrevendo mais um artigo sobre a leitura de seu livro hoje. Artigo que será publicado, em 2010, na revista Estudos Bíblicos n. 107.

Voltando, com relutância, ao presente, vejo a entrevista de Andres Oppenheimer feita por Sérgio Dávila, da Folha de S. Paulo, em Washington. Entrevista que leio na Folha Online de hoje, 09/12/2009 - 02h00, sob o título Política externa brasileira varia entre enigma e vergonha, diz colunista.

Ah, mas não é qualquer colunista, é o "mais respeitado colunista de assuntos latino-americanos da imprensa norte-americana, Andres Oppenheimer, cujos textos são publicados no jornal 'Miami Herald' e em 60 outros pelo mundo". Bem, o tal é "norte-americano de origem argentina"!

O texto é mesmo nojento:
A política externa brasileira, em seus melhores momentos, é um enigma; nos piores, uma vergonha. Nesse campo, o Brasil frequentemente se parece com um país de quarto mundo. Ambas as afirmações são do mais respeitado colunista de assuntos latino-americanos da imprensa norte-americana, Andres Oppenheimer, cujos textos são publicados no jornal "Miami Herald" e em 60 outros pelo mundo. O jornalista norte-americano de origem argentina, autor do recém-lançado "Los Estados Desunidos de Latinoamérica" (editora Debate), ainda inédito no Brasil, e de "Contos-do-Vigário" (editora Record, 2007), entre outros livros, falou à Folha de S. Paulo anteontem, por telefone de Miami, sobre a crise hondurenha, a relação do governo Barack Obama com a América Latina e a recente visita do iraniano Mahmoud Ahmadinejad ao Brasil.

Leia a entrevista... se tiver estômago! Porém, não se esqueça: O império visa as rotas do petróleo. E a Folha? O voo do tucano em 2010!

Mas como a indignação não substitui a compreensão, procuro uma análise. E encontro esta, escrita bem antes por José Luís Fiori, cientista político, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, publicada na Carta Maior em 02/12/2009, e que tem por título: O debate da política externa: os conservadores

"Já faz tempo que a política internacional deixou de ser um campo exclusivo dos especialistas e dos diplomatas. Mas só recentemente, a política externa passou a ocupar um lugar central na vida pública e no debate intelectual brasileiro. E tudo indica que ela deverá se transformar num dos pontos fundamentais de clivagem, na disputa presidencial de 2010. É uma conseqüência natural da mudança da posição do Brasil, dentro do sistema internacional, que cria novas oportunidades e desafios cada vez maiores, exigindo uma grande capacidade de inovação política e diplomática dos seus governantes.

Neste novo contexto, o que chama a atenção do observador, é a pobreza das idéias e a mediocridade dos argumentos conservadores quando discutem o presente e o futuro da inserção internacional do Brasil. A cada dia aumenta o numero de diplomatas aposentados, iniciantes políticos e analistas que batem cabeça nos jornais e rádios, sem conseguir acertar o passo, nem definir uma posição comum sobre qualquer dos temas que compõem a atual agenda externa do país. Pode ser o caso do golpe militar em Honduras, ou da entrada da Venezuela no Mercosul; da posição do Brasil na reunião de Copehague ou na Rodada de Doha; da recente visita do presidente do Irã, ou do acordo militar com a França; das relações com os Estados Unidos ou da criação e do futuro da UNASUL.

Em quase todos os casos, a posição dos analistas conservadores é passadista, formalista, e sem consistência interna. Além disto, seus posicionamentos são pontuais e desconexos, e em geral defendem princípios éticos de forma desigual e pouco equânime. Por exemplo, criticam o programa nuclear do Irã, e o seu desrespeito às decisões da comissão de energia atômica da ONU, mas não se posicionam frente ao mesmo comportamento de Israel e do Paquistão, que além do mais, são Estados que já possuem arsenais atômicos, que não assinaram o Tratado de Não Proliferação de Armas Atômicas, e que tem governos sob forte influência de grupos religiosos igualmente fanáticos e expansivos.

Ainda na mesma linha, criticam o autoritarismo e o continuísmo 'golpista' da Venezuela, Equador e Bolívia, mas não dizem o mesmo da Colômbia, ou de Honduras; criticam o desrespeito aos direitos humanos na China ou no Irã, e não costumam falar da Palestina, do Egito ou da Arábia Saudita, e assim por diante. Mas o que é mais grave, quando se trata de políticos e diplomatas, é o casuísmo das suas análises e dos seus julgamentos, e a ausência de uma visão estratégica e de longo prazo, para a política externa de um Estado que é hoje uma 'potência emergente'.

Como explicar esta súbita indolência mental das forças conservadoras, no Brasil? Talvez, recorrendo à própria história das idéias e das posições dos governos brasileiros que mantiveram, desde a independência, uma posição político-ideológica e um alinhamento internacional muito claro e fácil de definir. Primeiro..."

Leia o texto completo.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Homenagem a Robert R. Wilson

Quem estuda profetismo comigo sabe que sempre recomendo a leitura de Robert R. Wilson, Profecia e Sociedade no Antigo Israel.

Pois veja:

AHN, J. J. ; COOK, S. L. (eds.) Thus Says the Lord: Essays on the Former and Latter Prophets in Honor of Robert R. Wilson. London: T & T Clark, 2009, 272 p. - ISBN 9780567178046.

This work assembles contributions from North America's leading Hebrew Bible/Old Testament scholars in honor of a highly respected biblical scholar, whose work on biblical prophets has been especially influential. Within the list are former teachers, current colleagues, and former students who are now colleagues in their own right, representing a wide range of denominational traditions represented - Roman Catholics, Lutheran, Episcopal, Presbyterian, etc. The book is divided into major two sections with a brief introduction by the editors, John Ahn and the Stephen Cook. Here, a brief biography and the academic career of Robert Wilson's contribution to the guild (with a bibliography at the end of this section) and more over, at a personal level, his ceaseless work in helping to transform and reform the 'new' Yale Divinity School and his impact in moulding the Ph.D. program in HB/OT in the Religious Studies Department of the Graduate School at Yale University. Part I hold the essays on the Former Prophets and Part II on the Latter Prophets. Over the last 30 years this pioneering series has established an unrivalled reputation for cutting-edge international scholarship in Biblical Studies and has attracted leading authors and editors in the field. The series takes many original and creative approaches to its subjects, including innovative work from historical and theological perspectives, social-scientific and literary theory, and more recent developments in cultural studies and reception history.

The festschrift was organized by two former student of Wilson, John Ahn, who teaches at Austin Presbyterian Theological Seminary in Austin, TX, and Stephen L. Cook, who is on the faculty at Virginia Theological Seminary in Alexandria, VA.

Leia Mais:
:: In the News: The Robert Wilson Festschrift: 08/12/2009, no biblioblog Biblische Ausbildung, de Stephen L. Cook, um dos editores do livro.
:: Professor Robert Wilson honored with Festschrift
:: WILSON, R. R. Profecia e Sociedade no Antigo Israel. 2. ed. revista. São Paulo: Targumim/Paulus, 2006, 392 p. - ISBN 8599459031.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Observatório Bíblico comemora seu aniversário

O biblioblog Observatório Bíblico está aniversariando: foi criado no dia 7 de dezembro de 2005. Até aqui 1903 posts foram publicados.

Observo que o número de comentários que aparece no contador está errado, resultado de um problema que apareceu no Blogger no fim do mês passado e ainda não foi solucionado. The comments are available to read, but the counter shows the wrong number. It happened since November 25, 2009.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Israel Finkelstein debate com seus críticos

Em Journal of Hebrew Scriptures (JHS), da Universidade de Alberta, Canadá, no vol. 9, artigo 24, de 2009, leio um artigo de Israel Finkelstein, Persian Period Jerusalem and Yehud: A Rejoinder [Jerusalém e Yehud na Época Persa: uma réplica]

Diz o Abstract:
This is a rejoinder to several recently published articles which take issue with my views on Persian period Jerusalem and Yehud. The article deals with methodological issues such as inconsistencies between archaeology and text and the meaning of negative evidence in archaeology. On the factual level, with the available data at hand, I see no reason to change my views : Persian period Jerusalem covered ca. 2-2.5 hectares, and both the description of the construction of the city-wall in Nehemiah 3 and the List of Returnees in Ezra and Nehemiah probably reflect late Hellenistic (Hasmonean) period realities.

Finkelstein diz na Introdução de seu artigo:

"I have recently published articles on Jerusalem and Nehemiah’s wall (Finkelstein 2008a), and about the light that archaeology sheds on the List of Returnees in Ezra and Nehemiah (idem 2008b). My main conclusions in these two articles are:

1. Persian period Jerusalem was a small settlement that covered an area of ca. 2–2.5 hectares, with a population of no more than a few hundred people.
2. Over a century of archaeological investigation in Jerusalem has failed to reveal any trace of a city-wall that can be dated to the Persian period and identified as the wall of Nehemiah.
3. The description of the construction of the wall in Nehemiah 3 may represent the reality of the erection of the First Wall in the Hasmonean period.
4. The archaeology of the places mentioned in the List of Returnees in Ezra (2:1–67) and Nehemiah (7:6–68) seems to show that this text, too, probably represents a Late Hellenistic (2nd century BCE) rather than a Persian-period
reality.

A few recent publications have taken issue with these observations (Zevit 2009; E. Mazar 2009; Barkay 2008; Lipschits 2009). This article is meant to address the main arguments advanced in these publications. My major interest is not the dispute itself, but rather the methodological questions that stand behind the debate, namely issues related to the methods of field archaeology and the interface between archaeology and the biblical texts".

Diz Finkelstein que seu interesse não é polemizar com aqueles que discordam dele, mas abordar as questões metodológicas envolvidas no debate, especialmente questões relativas aos métodos da arqueologia de campo e a interface entre arqueologia e textos bíblicos.

Todos os interessados em História de Israel e arqueologia da Palestina estão convidados a dar uma espiada...

Leia Mais:Israel Finkelstein no Observatório Bíblico
Israel Finkelstein na biblioblogosfera

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

O auê em torno de The Biblioblog Top 50

Agora que a barafunda em torno das mudanças ocorridas em The Biblioblog Top 50 parece ter perdido a graça e se acalmado, pode ser interessante guardar uma lista de quem fez, desfez, opinou, gargalhou, esperneou, vociferou e muitos outros "-ou" mais...

Então, vamos lá:

Primeiro leia Mark Goodacre que, antes da coisa acontecer, já antecipou, no dia 30 de novembro, elementos interessantes em Biblioblog Top 50 vs. N. T. Wrong.

Aí a coisa aconteceu: misteriosamente The Biblioblog Top 50 sumiu com todos os seus posts no dia 1 de dezembro, substituídos por um novo post, esquisitíssimo, onde, além do mais, Jeremias fica na posição 46/50! Insensatos! "Eu chorarei em segredo pelo vosso orgulho"!

Foi então que pipocaram as reações:

:: The Historical and Resurrected Wrong: Loren Rosson III
:: The Demise of the Top 50 Biblioblogs: Stephen C. Carlson
:: RIP Biblioblog Top 50: Matt
:: So Long Biblioblog Top 50: Josh Mann
:: The Biblioblog Top 50 is Dead: James F. McGrath
:: Apparently I broke the Top 50 Biblioblogs: Jason A. Staples
:: No More Top 50 Biblioblogs: Chuck Grantham

:: N T Wrong's second death? Mark Goodacre
:: Wrong Gone Again: Loren Rosson III
:: The Last (?) Biblioblog Top 50 - November 2009: Joel L. Watts
:: The Jim West Top 50: Matt

:: Biblioblog Top 50? Huh What? Aren’t You Dead, Spock? Chuck Grantham
:: A Sexy Biblioblog With Pazang: James F. McGrath

:: The Biblioblog Top-50: Semi-annual ratings: Loren Rosson III

Atualização/Update: 04/12/2009
:: Top "Must-Read" Biblioblogs: Douglas Mangum
:: The Biblioblog Top Fifty: Jim Davila
:: Biblioblog Top 50 Latest: Mark Goodacre

:: Biblioblog Top 50 update: Tommy Wasserman
:: Το ιστολόγιό μου μεταξύ των 50 του στερεώματος των βιβλικών ιστολογίων: Ekaterini G. Tsalampouni
:: Biblioblog Top 50 Demise (or Not) Bears Good Fruit: Henry Neufeld

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Biblioblog Top 50 - Novembro de 2009

Como de costume, ontem saiu a lista dos 50 biblioblogs mais frequentados no mês de novembro em Biblioblog Top 50 – November 2009.

Releitura apocalíptica da justificação em Paulo

Em Biblical Studies Carnival 48, Doug Chaplin, do biblioblog Clayboy, chama a atenção para este que, segundo ele, é um dos grandes livros de 2009. Não é minha área, mas pelo pouco que li, acho que os estudiosos de Paulo deveriam verificar a obra com atenção. Saiu em agosto:

CAMPBELL, D. A. The Deliverance of God: An Apocalyptic Rereading of Justification in Paul. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2009, 1376 p. - ISBN 9780802831262.

E depois conferir os comentários e resenhas que Andy Rowell reuniu em seu biblioblog Church Leadership Conversations sobre este livro. Que foi também muito debatido no recente Congressso da SBL.


Na Amazon.com se lê:
This book breaks a significant impasse in much Pauline interpretation today, pushing beyond both “Lutheran” and “New” perspectives on Paul to a noncontractual, “apocalyptic” reading of many of the apostle’s most famous — and most troublesome — texts. In The Deliverance of God Douglas Campbell holds that the intrusion of an alien, essentially modern, and theologically unhealthy theoretical construct into the interpretation of Paul has produced an individualistic and contractual construct that shares more with modern political traditions than with either orthodox theology or Paul’s first-century world. In order to counter­act that influence, Campbell argues that it needs to be isolated and brought to the foreground before the interpretation of Paul’s texts begins. When that is done, readings free from this intrusive paradigm become possible and surprising new interpretations unfold. Douglas A. Campbell teaches New Testament at Duke Divinity School (2003-), having previously taught New Testament at King’s College London in the United Kingdom (1996-2003), and western religions at the University of Otago in New Zealand (1989-1996). He has also previously written two books on Paul: The Rhetoric of Righteousness in Romans 3:21-26 (1992) and The Quest for Paul’s Gospel: A Suggested Strategy (2005).

Biblical Studies Carnival 48

Seleção das melhores postagens de novembro de 2009.

Trabalho feito por Doug Chaplin, em seu biblioblog Claybloy.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

O livro e o blog

Terminando o mês, esta serve para todos nós, biblioblogueiros, pensarmos:

Já faz tempo, é do começo do ano, mas foi em Blogs do Além, na CartaCapital, onde Vitor Knijnik "psicografa" os grandes falecidos, que encontrei no Blog do Platão:

Sócrates:
- O que é um livro?
Platão:
- O livro é um mestre que fala, mas que não responde.
Sócrates:
- E o blog?
Platão:
- Um mestre que responde, mas que em geral não sabe o que fala.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Livros que valem a pena: 2 + 2

Foram acrescentados à página + Novidades 4 novos livros: 2 obras que acabaram de sair, sobre Qumran e Êxodo, e 2 que serão lançadas em 2010, sobre Profetas e História de Israel.

Confiram:

COLLINS, J. J. Beyond the Qumran Community: The Sectarian Movement of the Dead Sea Scrolls. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2009, 278 p. - ISBN 9780802828873.

DOZEMAN, T. B. Exodus. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2009, 888 p. - ISBN 9780802826176.

DAY, J. (ed.) Prophecy and the Prophets in Ancient Israel. Proceedings of the Oxford Old Testament Seminar. London: T & T Clark, 2010, 384 p. - ISBN 9780567473646. Publicação prevista para junho de 2010.

GRABBE, L. L. (ed.) Israel in Transition 2: From Late Bronze II to Iron IIA (c. 1250-850 BCE): The Texts. London: T & T Clark, 2010, 224 p. - ISBN 9780567649485. Publicação prevista para abril de 2010. Obra do Seminário Europeu sobre Metodologia Histórica.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Seu biblioblog é liberal ou conservador? E você?

Certa vez já foi feito:
:: O mundo dos biblioblogs na opinião de N. T. Wrong, em Observatório Bíblico: 01/11/2008

Um ano e alguns dias depois, alguém propõe:
:: Categorizing all Biblioblogs: Conservative to Liberal, em The Biblioblog Top 50: 24/11/2009

O que, naturalmente, gera grande controvérsia:
:: Conservative or Liberal? Why Biblioblogs Should Not be Labeled, em Outside the Building, por Jason A. Staples: 24/11/2009
:: "Liberal" and "Conservative" Labels, em The Busybody, por Loren Rosson III: 25/11/2009
:: Is this a Liberal or Conservative Biblioblog? em Political Jesus: Journeys In Nonresistant Love, por Rodney A. Thomas: 25/11/2009
:: Uh-oh: Redoing the Ill-Considered Attempt to Classify Biblioblogs as Liberal/Conservative, em Hypotyposeis, por Stephen C. Carlson: 25/11/2009
:: They’re All Stirred Up Now!, em Dr Jim West, por Jim West: 25/11/2009

Minha opinião?

Quem tentar fazer uma classificação ideológica dos biblioblogs vai sempre se debater com o problema de ter em mãos uma classificação adequada. Epistemologicamente correta. Cientificamente sustentável.

E que considere os biblioblogs como práticas de produção de conhecimentos históricos e sociais, com todas as implicações que isso comporta.

Então, não se pode classificar? Acho até que pode. Acho que deveria. Até porque muitas máscaras que simulam neutralidade cairiam... Mas, como superar as dificuldades técnicas?

Cito só duas, para exemplificar:
. um modelo norte-americano, eventualmente usado neste tipo de classificação, teria validade para um biblioblog produzido em outro país?
. as classificações econômicas, políticas e sociais deveriam ser aplicadas à produção acadêmica e/ou bíblica publicada na Internet?

Aos incautos, lembro: no Brasil há partidos e/ou grupos que se autodenominam "liberais", mas que são conservadores de doer!

Será que o assunto vai prosperar?

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Calvino: 500 anos

Calvino - 1509-1564. Teólogo, reformador e humanista

Este é o tema da edição 316, de 23/11/2009 da Revista IHU On-Line.

Diz o Editorial:
Celebram-se, neste ano, os 500 anos de nascimento do reformador francês João Calvino (1509-1564). O Instituto Humanitas Unisinos – IHU, dedicou um amplo espaço nas Notícias do Dia, publicadas e atualizadas diariamente na sua página eletrônica, a este importante evento. Esta edição da IHU On-Line quer aprofundar a análise e o debate sobre o legado deste grande teólogo, reformador e humanista. Contribuem nesta edição o filósofo e o teólogo presbiteriano Leonildo Silveira Campos, da Umesp; Bernard Cottret, biógrafo francês de Calvino, da Universidade de Versailles – Saint-Quentin; Carlos Eduardo Oliveira, professor da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, um dos tradutores de A instituição da religião cristã, obra em dois volumes de João Calvino, para o português; Yves Krumenacker, da Universidade Lyon 3, historiador, autor do livro Calvin. Au-delà des legendes (Paris, Bayard, 2009); Volker Leppin, decano da Faculdade de Teologia da Universidade de Jena; Hermisten da Costa, pastor e professor do Seminário Presbiteriano Reverendo José Manoel da Conceição; Ricardo Rieth, professor da Universidade Luterana do Brasil – Ulbra, e da Escola Superior de Teologia – EST; e Risto Saarinen, pastor da Igreja Evangélica Luterana e professor da Universidade de Helsinki.

As 8 entrevistas:
:: Bernard Cottret: A purificação calvinista do cristianismo
:: Ricardo Rieth: Uma teologia a caminho
:: Leonildo Silveira Campos: A Reforma 500 anos depois de Calvino
:: Carlos Eduardo de Oliveira: Para Calvino, a eleição divina independe até mesmo da fé
:: Yves Krumenacker: Calvino. Um revolucionário ou um conservador?
:: Volker Leppin: A teologia política de Calvino
:: Hermisten Maia Pereira da Costa: A fé reformada e os compromissos existenciais inevitáveis
:: Risto Saarinen: “A Reforma, sem dúvida, foi um movimento com forte tonalidade hermenêutica”

Calvino:
Nascimento: 10/07/1509, em Noyon, França
Falecimento: 27/05/1564, em Genebra, Suíça

A Comunicação e seus desafios

Acho que vale a pena prestar atenção à edição 315 da Revista IHU On-Line, publicada em 16/11/2009:

Conferência Nacional de Comunicação. Uma conquista e os seus desafios

... de 14 a 17 de dezembro de 2009 acontece, em Brasília, a 1ª Conferência Nacional de Comunicação - Confecom. Pedrinho Guareschi, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Bruno Lima Rocha, professor da Unisinos, Gerson Almeida, secretário nacional de articulação social da Presidência da República, José Sóter, coordenador executivo da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária - Abraço Nacional e secretário geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação – FNDC, e Roseli Goffman, representante do Conselho Federal de Psicologia (CFP) na Coordenação Executiva do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação – FNDC, discutem a importância e os desafios deste evento, cuja realização é uma dura conquista dos movimentos e organizações populares que lutam pela democratização da comunicação em nosso País (do Editorial).

Leio também no site do Ministério da Cultura:
"Com o tema central Comunicação: meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital, a 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) se desenvolverá em três eixos temáticos - Produção de Conteúdo, Meios de Distribuição e Cidadania: Direitos e Deveres. O evento será realizado de 14 a 17 de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. A temática Produção de Conteúdo deverá focar as discussões na produção independente, incentivos, tributação, propriedade intelectual e outros. Quanto à abordagem sobre os Meios de Distribuição deverão ser explorados assuntos relacionados às diversas mídias e às telecomunicações, por exemplo. Já o eixo Cidadania: Direitos e Deveres pretende fomentar amplo debate sobre a democratização e a participação da sociedade na comunicação, a liberdade de expressão, o direito à comunicação e o acesso à cultura, dentre outros temas de interesse nacional. As orientações metodológicas e o texto-base podem ser acessados no documento de referência para a 1ª Confecom. A Confecom será presidida pelo Ministério das Comunicações, com a colaboração direta da Secretaria-Geral da Presidência da República e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. A Comissão Organizadora Nacional também é composta por outros órgãos do poder público, dentre os quais o Ministério da Cultura, e instituições da sociedade civil. Para o representante do MinC na Comissão, Octavio Pieranti, “a comunicação faz parte da cultura e a cultura é o campo por excelência da comunicação. É preciso discutir uma infraestrutura de comunicação que possibilite maior distribuição de conteúdo”. Processo Preparatório - As etapas estaduais da Conferência estão sendo realizadas pelo país. O processo preparatório à 1ª Confecom incluiu conferências municipais, conferências intermunicipais, conferências livres e a conferência virtual, de âmbito nacional".

Narrar Deus: livro digital

Livro digital do X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa Sociedade Pós-Metafísica. Possibilidades e impossibilidades com os textos das oficinas, minicursos e comunicações do evento está disponível no sítio do IHU.
Faça o download do livro digital do Simpósio Narrar Deus.

Leia Mais:
Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica - Observatório Bíblico: 16 de agosto de 2009
As linguagens possíveis sobre Deus hoje - Observatório Bíblico: 14 de setembro de 2009

West Bank and East Jerusalem Searchable Map

West Bank and East Jerusalem Searchable Map, diz o título do post de 21/11/2009 em Biblical Studies and Technological Tools, escrito por Mark Vitalis Hoffman (mgvh)

E no site da UCLA, com data de 20 de novembro de 2009, leio:

Archaeologists publish first map of contested sites in Middle East
A team of archaeologists from UCLA, USC, Israel and Palestinian territories has developed the first map detailing Israeli archaeological activity in the West Bank and Jerusalem – much of it never publicly disclosed. The fully searchable online map, which serves as a window into thousands of years worth of archaeological sites in the Holy Lands, has won the 2009 Open Archaeology Prize from American Schools of Oriental Research, the main organization for archaeologists working in the Middle East...

Leia o texto completo. É um recurso extraordinário!

sábado, 21 de novembro de 2009

O Brasil e o conflito no Oriente Médio

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira [11/11/2009], depois de uma reunião com o presidente de Israel, Shimon Peres, que para construir a paz no Oriente Médio é necessário dialogar com todas as forças envolvidas. Questionado sobre o fato de o Brasil se dizer amigo de Israel, mas, ao mesmo tempo, estar se preparando para a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, Lula disse que vai receber o líder iraniano por 'uma razão muito simples'. 'Você não constrói a paz necessária no Oriente Médio se não conversar com todas as forças políticas e religiosas, que querem paz e que se opõem à paz', disse. 'Ou você transforma o processo de negociação em um clube de amigos em que todos estão concordando com uma coisa e os que discordam ficam de fora, portanto a paz não será possível nunca', afirmou o presidente. 'Não temos veto a conversar com quem quer que seja desde que daquela conversa você extraia uma palavra, ou apenas uma vírgula que possa contribuir para que a gente possa definitivamente construir uma paz duradoura e para sempre no Oriente Médio.' Ahmadinejad, que é considerado um inimigo por Israel, chega ao Brasil no dia 23, menos de duas semanas depois da visita de Peres" (Folha Online - BBC Brasil: 11/11/2009 - 18h04)

"O presidente palestino, Mahmoud Abbas, chegou ao Brasil para uma visita oficial de três dias em que deverá buscar o apoio do governo brasileiro ao plano de declaração unilateral de independência da Palestina", em Abbas chega ao Brasil em busca de apoio à independência palestina - Folha Online - BBC Brasil: 20/11/2009 - 07h28

"Em encontro com o líder da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, o presidente Lula foi econômico nas palavras e preciso na análise. Quanto mais tempo o governo de Israel persistir com as violações da lei humanitária internacional, mais distante fica a possibilidade de uma solução negociada para o conflito no Oriente Médio. Enquanto não for destruído o muro erguido na Cisjordânia para anexar ilegalmente terras, e não forem garantidos aos palestinos os direitos de propriedade, de ir e vir, e de buscar saúde, educação e emprego, qualquer enunciado sobre a paz será apenas uma ironia semântica. Um discurso que admite a realidade do que é virtual, mas que não pode ser colocado no plano lógico daquilo que já tenha adquirido existência concreta. É necessário, mais uma vez, reconhecer que, respaldado pelo imperialismo norte-americano na região, a construção incessante de assentamentos em território ocupado obedece a uma lógica clara. O governo israelense joga todo o seu peso em uma solução definitiva para o 'problema palestino': uma solução que vem contemplando o massacre e o apartheid", diz Gilson Caroni em Israel: qual a arquitetura do muro? (Carta Maior: 20/11/2009)

"A posição da administração Obama sobre as colônias é clara e inequívoca. Não mudou: os Estados Unidos não aceitam como legítimo continuar com os assentamentos israelenses", disse Hillary Clinton, segundo a Folha Online: 02/11/2009 - 19h29.

Encyclopaedia Judaica Online

A conhecida Enciclopédia Judaica está disponível online. Todos os 22 volumes da segunda edição de 2007. Acesso livre.

Veja mais aqui e aqui.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Congresso 2009 da SBL

SBL Annual Meeting: New Orleans, Louisiana - November 21-24, 2009

Há muito material interessante na página da SBL - Society of Biblical Literature. Inclusive os abstracts das apresentações.

Na maioria dos biblioblogs há posts interessantes sobre o Congresso da SBL deste ano.

Dia da Consciência Negra

A grande mídia e a desigualdade racial
Pesquisa do Observatório Brasileiro de Mídia revela posicionamento contrário de grandes revistas e jornais brasileiros em relação aos principais pontos da agenda de interesse da população afrodescendente (ações afirmativas, cotas, Estatuto da Igualdade Racial e demarcação de terras quilombolas).

Por Venício Lima - Carta Maior: 17/11/2009

"O 'Dia da Consciência Negra' é comemorado em todo o país na data em que Zumbi – o herói principal da resistência simbolizada pelo quilombo de Palmares – foi morto, 314 anos atrás: 20 de novembro de 1695. Muitas revoltas, fugas e quilombos aconteceram antes da Abolição em 1888.

O Brasil de 2009 é, certamente, outro país. Apesar disso, 'os negros continuam em situação de desigualdade, ocupando as funções menos qualificadas no mercado de trabalho, sem acesso às terras ancestralmente ocupadas no campo, e na condição de maiores agentes e vítimas da violência nas periferias das grandes cidades'.

O estudo Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgado em outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que, de 1998 a 2008, dobrou o número de negros e pardos com ensino superior. Mesmo assim, os números continuam muito abaixo da média da população branca: só 4,7% de negros e pardos tinham diploma de nível superior em 2008, contra 2,2% dez anos antes. Já na população branca, 14,3% tinham terminado a universidade em 2008. Dez anos antes, eram 9,7%. Entre o 1% com maior renda familiar per capita, apenas 15% eram pretos ou pardos no total da população brasileira.

Diante desse quadro de desigualdade e injustiça histórica, como tem se comportado a grande mídia na cobertura dos temas de interesse da população negra brasileira, vale dizer, de interesse público? [sublinhado meu]

Uma pesquisa encomendada pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), realizada pelo Observatório Brasileiro de Mídia (OBM), analisou 972 matérias publicadas nos jornais Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e O Globo, e 121 nas revistas semanais Veja, Época e Isto É – 1093 matérias, no total – ao longo de oito anos.

No período compreendido entre 1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2008, foi acompanhada a agenda da promoção da igualdade racial e das políticas de ações afirmativas em torno dos seguintes temas: cotas nas universidades, quilombolas, ação afirmativa, estatuto da igualdade racial, diversidade racial e religiões de matriz africana.

Não é possível reproduzir aqui todos os detalhes da pesquisa. Menciono apenas cinco achados de um Relatório de quase 100 páginas".

Leia o texto completo.

Venício Lima é Pesquisador Sênior do Núcleo de Estudos sobre Mídia e Política da Universidade de Brasília - NEMP - UNB.

Links do WTS para estudos bíblicos

Internet Research Links

Neste endereço você encontra valiosos links comentados para estudos bíblicos. E outras áreas. Do Westminster Theological Seminary (WTS).

Agradeço a John Hobbins pela dica, que em The Very Best Online Resources for Students of Biblical Hebrew comenta 5 bons endereços...

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

sábado, 14 de novembro de 2009

Ecoteologia: tema de capa da Concilium

Acabo de receber o número 331 da Revista Internacional de Teologia Concilium. É o fascículo 3 de 2009.

O tema: Ecoteologia

Leio no Editorial, assinado por Elaine Wainwright, Luiz Carlos Susin e Felix Wilfred:

O novo milênio iniciou com esperança e expectativas. Uma nova aurora, um novo futuro foi sonhado e imaginado. Dentro de poucos anos, porém, o planeta experimentou alguns dos mais devastadores gemidos registrados na história humana (...) O tsunami de 2004 (...) um grande terremoto no norte do Paquistão; o furacão Katrina inundou Nova Orleans (...) o ciclone Nargis...

Este fascículo de
Concilium foi elaborado em resposta à crescente urgência destes gemidos da Terra. Dá prosseguimento, com foco diferente, às análises e debates iniciados num fascículo anterior de 1995, editado por Leonardo Boff e Virgil Elizondo. A devastação ecológica experimentada recentemente está pedindo novas respostas teológicas tanto nos meios acadêmicos como no nível popular...

O presente fascículo procura fornecer aos leitores conhecimentos para uma resposta teológica às questões ecológicas que foram aumentando desde 1995...


Escrevem neste número: Elaine M. Wainwright (Nova Zelândia), Leonardo Boff (Brasil), Anne Elvey (Austrália), Felix Wilfred (Índia), Alirio Cáceres Aguirre (Colômbia), Jacques Haers (Bélgica), Neil Darragh (Nova Zelândia), Mary Judith Ress (Chile), John Clammer (Japão), Josias da Costa Júnior (Brasil), Luiz Carlos Susin (Brasil), Marin O'Sullivan (Irlanda), Jayapaul Azariah (Índia) e Jill Gowdie (Austrália).

Resenhas na RBL - 12.11.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Jim W. Adams
The Performative Nature and Function of Isaiah 40-55
Reviewed by Ulrich Berges

Joseph Azize and Noel Weeks, eds.
Gilgamesh and the World of Assyria: Proceedings of the Conference Held at the Mandelbaum House, The University of Sydney, 21-23 July 2004
Reviewed by Michael Moore

John M. G. Barclay and Simon Gathercole, eds.
Divine and Human Agency in Paul and His Cultural Environment
Reviewed by Thomas R. Blanton IV

Nina Burleigh
Unholy Business: A True Tale of Faith, Greed and Forgery in the Holy Land
Reviewed by Aren Maeir

Philip Cary
Jonah
Reviewed by Jacek Stefanski

Deborah L. Ellens
Women in the Sex Texts of Leviticus and Deuteronomy: A Comparative Conceptual Analysis
Reviewed by Carolyn Pressler

J. Harold Ellens and Wayne G. Rollins, eds.
Psychology and the Bible: A New Way to Read the Scriptures (4 vols.)
Reviewed by Ron Clark

Douglas Estes
The Temporal Mechanics of the Fourth Gospel: A Theory of Hermeneutical Relativity in the Gospel of John
Reviewed by John C. Poirier

Eric Eve
The Healer from Nazareth: Jesus' Miracles in Historical Context
Reviewed by Tobias Hagerland

K. C. Hanson and Douglas E. Oakman
Palestine in the Time of Jesus: Social Structures and Social Conflicts
Reviewed by Panayotis Coutsoumpos

Xavier Levieils
Contra Christianos: La critique sociale et religieuse du christianisme des origines au concile de Nicée (45-325)
Reviewed by Stephan Witetschek

Tremper Longman III
Jeremiah, Lamentations
Reviewed by Francis Dalrymple-Hamilton

James L. Resseguie
The Revelation of John: A Narrative Commentary
Reviewed by Tobias Nicklas

Roman Vielhauer
Das Werden des Buches Hosea: Eine redaktionsgeschichtliche Untersuchung
Reviewed by James Nogalski

Paul Wilkinson
Archaeology: What It Is, Where It Is, and How to Do It
Reviewed by Aren Maeir

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Resenhas na RBL - 08.11.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Jason S. DeRouchie
A Call to Covenant Love: Text Grammar and Literary Structure in Deuteronomy 5-11
Reviewed by Max Rogland

Geert Hallbäck and Annika Hvithamar, eds.
Recent Releases: The Bible in Contemporary Cinema
Reviewed by Diane Apostolos-Cappadona

Larry R. Helyer
The Witness of Jesus, Paul and John: An Exploration in Biblical Theology
Reviewed by William Wilson

Richard S. Hess, Gerald A. Klingbeil, and Paul J. Ray Jr., eds.
Critical Issues in Early Israelite History
Reviewed by Lena-Sofia Tiemeyer

Andrew E. Hill and John H. Walton
A Survey of the Old Testament
Reviewed by William Barrick

Øystein Lund
Way Metaphors and Way Topics in Isaiah 40-55
Reviewed by James M. Kennedy

Jacob Neusner, Bruce D. Chilton, and Baruch A. Levine
Torah Revealed, Torah Fulfilled: Scriptural Laws in Formative Judaism and Earliest Christianity
Reviewed by James D. G. Dunn

Neil R. Parker
The Marcan Portrayal of the "Jewish" Unbeliever: A Function of the Marcan References to Jewish Scripture: The Theological Basis of a Literary Construct
Reviewed by Adam Winn

Daniel Patte, ed.
Global Bible Commentary
Reviewed by Gerrie Snyman

Robert M. Price
Jesus Is Dead
Reviewed by Tony Costa

Émile Puech, ed.
Qumran Grotte 4.XXVII: Textes Araméens, deuxième partie
Reviewed by Aaron Rubin

Paul A. Rainbow
The Pith of the Apocalypse: Essential Message and Principles for Interpretation
Reviewed by Tobias Nicklas

Jacqueline C. R. de Roo
Works of the Law at Qumran and in Paul
Reviewed by Jörg Frey

Lothar Ruppert
Genesis: Ein kritischer und theologischer Kommentar 4. Teilband: Gen 37,1-50,26
Reviewed by Mark Elliott

Susannah Ticciati
Job and the Disruption of Identity: Reading Beyond Barth
Reviewed by Francis Dalrymple-Hamilton

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

A guerra contra o terrorismo e os cristãos

Uma entrevista de Stanley Hauerwas, Professor de Ética Teológica na Duke University Divinity School, Durham NC, USA, que se afirma como um cristão pacifista e é um especialista em teoria da guerra justa, me chamou a atenção.

A entrevista foi publicada pelo Religion News Service e reproduzida pelo National Catholic Reporter, em 10/11/2009. Traduzida para o português e reproduzida por Notícias - IHU On-Line em 14/11/2009.

Destaco quatro trechos, transcritos aqui em inglês e português a partir das fontes indicadas:


RNS: What should President Obama do about Afghanistan?
Hauerwas: Afghanistan was understood to be part of the war against terror, and that was a decisive mistake because as soon as you said we are at war, you gave Osama bin Laden what he wanted -- he became a warrior, and not just a murderer. I would be much happier with a whole reconsideration of our involvement there -- not as a war, but as a police function, and how the police might intervene to arrest bin Laden. I know that sounds utopian, but just try thinking you’re going to win a war in Afghanistan. I can’t imagine anything more utopian than that. Ask the British. Ask the Russians. It’s never going to happen.

O que o presidente Obama deveria fazer com relação ao Afeganistão?
O Afeganistão foi entendido como parte de uma guerra contra o terrorismo, e esse foi um erro decisivo, porque, tão logo se disse que estávamos em guerra, demos a Osama bin Laden o que ele queria – ele se tornou um guerreiro, não apenas um assassino. Eu ficaria muito mais feliz com uma reconsideração total de nosso envolvimento lá – não apenas como uma guerra, mas como uma função política e como essa política pode intervir para prender Bin Laden. Eu sei que isso parece utópico. Mas tente apenas pensar que vamos vencer a guerra no Afeganistão. Eu não posso imaginar nada mais utópico do que isso. Pergunte aos britânicos. Pergunte aos russos. Isso nunca vai acontecer.


How would you assess the church’s response to the Iraq war?
Awful. Christians -- and it started with Sept. 11, as soon as we said we are at war -- Christians said, “That’s us.” We never asked the hard questions about the war on terror, and that is, I think, why Iraq happened. It has everything to do with the inability to distinguish between the Christian “we” and the American “we.”

Como você avalia a resposta da Igreja à guerra do Iraque?
Terrível. Os cristãos – e eu comecei com o 11 de setembro, assim que dissemos que estávamos em guerra – disseram: "Somos nós". Nunca nos fizemos as difíceis questões sobre a guerra contra o terror, e foi por isso, acredito eu, que a guerra do Iraque aconteceu. Tem tudo a ver com a inabilidade de distinguir entre o "nós", cristãos, e o "nós", norte-americanos.


So does the church need a service of repentance?
The church has lost its ability to be a disciplined community because we’re now, religiously, in a buyer’s market. Christianity has to bill itself as very good for your self-realization, and that’s killing us because we’re not very good for your self-realization. We’re good for your salvation, which is not the same thing.

Então a Igreja precisa de um ato de arrependimento?
A Igreja perdeu sua habilidade de ser uma comunidade disciplinada porque nós agora, religiosamente, somos um mercado de compras. O cristianismo tem que se vender como algo muito bom para a autorrealização das pessoas, e isso está nos matando, porque não somos muito bons para a autorrealização das pessoas. Somos bons para a salvação das pessoas, o que não é a mesma coisa.


If Obama were to call you for advice on Afghanistan, what would you say?
I’d say you have to tell the American people some really hard truths, namely that the war on terror was a mistake and we’ve got to start, as Americans, learning to live in a world that we don’t control. That’s not going to make you very popular.

Se Obama o chamasse para aconselhá-lo sobre o Afeganistão, o que você lhe diria?
Eu diria: "Você precisa dizer ao povo norte-americano algumas verdades realmente duras, a saber, que a guerra contra o terrorismo foi um erro e que precisamos começar, nós, norte-americanos, a aprender a viver em um mundo que não controlamos. E isso não vai fazer com que você seja muito popular".


Leia Mais:
Homem que planejou ataques de 11 de Setembro será julgado em NY - Folha Online: 13/11/2009 - 10h48
Procurador-geral dos EUA pede pena de morte para mentores do 11 de Setembro - Folha Online: 13/11/2009 - 14h34