domingo, 30 de março de 2008

Resenhas na RBL: 28.03.2008

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Joan Cecelia Campbell
Kinship Relations in the Gospel of John
Reviewed by Ritva H. Williams

Daniel K. Falk
The Parabiblical Texts: Strategies for Extending the Scriptures among the Dead Sea Scrolls
Reviewed by Matthew Goff

Karin Finsterbusch, Armin Lange, and K. F. Diethard Römheld, eds.
Human Sacrifice in Jewish and Christian Tradition
Reviewed by Jason Tatlock

John Fotopoulos, ed.
The New Testament and Early Christian Literature in Greco-Roman Context: Studies in Honor of David E. Aune
Reviewed by Michael Labahn
Reviewed by Karl-Wilhelm Niebuhr

Paul M. Fullmer
Resurrection in Mark's Literary-Historical Perspective
Reviewed by John Dart

Martha Himmelfarb
A Kingdom of Priests: Ancestry and Merit in Ancient Judaism
Reviewed by Henryk Drawnel

F. Rachel Magdalene
On the Scales of Righteousness: Neo-Babylonian Trial Law and the Book of Job
Reviewed by Markus Witte

James K. Mead
Biblical Theology: Issues, Methods, and Themes
Reviewed by James D. G. Dunn

Jean-Marc Michaud, ed.
La Bible et l'héritage d'Ougarit: Mélanges bibliques et orientaux en hommage posthume à Monsieur André Caquot
Reviewed by Paul Sanders

Günter Neumann
Glossar des Lykischen: Überarbeitet und zum Druck gebracht von Johann Tischler
Reviewed by Diether Schürr

Romano Penna
Lettera ai Romani: II. Rm 6-11
Reviewed by Lee S. Bond

Neil A. Soggie
Myth, God, and War: The Mythopoetic Inspiration of Joshua
Reviewed by Ovidiu Creanga

Lena-Sofia Tiemeyer
Priestly Rites and Prophetic Rage: Post-exilic Prophetic Critique of the Priesthood
Reviewed by Reinhard Achenbach

William Varner
The Way of the Didache: The First Christian Handbook
Reviewed by Jonathan A. Draper

Robert Louis Wilken, trans. and ed.; with Angela Russell Christman and Michael J. Hollerich
Isaiah: Interpreted by Early Christian and Medieval Commentators
Reviewed by J. David Cassel

sábado, 29 de março de 2008

Recursos para o estudo do hebraico

Precisa estudar hebraico bíblico ou moderno?

Valiosos recursos estão listados no blog Língua Hebraica, da Professora Cláudia Andréa Prata Ferreira, da UFRJ.

Os zoiloismos de Zóia

Esse antilulismo veio no âmbito de um fenômeno mundial que pegou fortemente na imprensa brasileira, que é esse estilo neocon, dos neoconservadores norte-americanos da Fox (TV), estilo agressivo. De repente foi interpretado pela mídia nossa como se fosse aquele novo jornalismo dos anos 70, como se fosse algo que veio para mudar (...) É como se estivesse na última moda. Ô, meu Deus do Céu, se isso for a última moda, acabou o jornalismo, é o túmulo do jornalismo. Se fosse um ou outro, mas todo mundo querendo fazer isso! Mas tem vários aspectos: a crise da grande mídia, com a entrada dos novos grupos e a falta da visão estratégica sobre como se posicionar, os jornais perdendo tiragem ano a ano, a imprensa de opinião. De repente eles vêem essa chance... (Luis Nassif, Entrevista Explosiva da Caros Amigos de março 2008, ano XI, n. 132, p. 30)

Quem são os que reaquecem as vocações católicas no Brasil? A reportagem da Veja - Notícias do Dia - IHU On-Line: 29/03/2008
Opus Dei, RCC, Canção Nova, Toca de Assis, Cruz Credo?

O blog é uma reviravolta fantástica no mundo da imprensa’. Entrevista com Luis Nassif - Notícias do Dia - IHU On-Line: 25/03/2008

O factóide da Folha - Blog do Luis Nassif: 28/03/2008: 9h35

O silêncio e a calúnia, por Mino Carta - Comunique-se: 28/03/2008

A demissão de Paulo Henrique Amorim e a fusão Oi/BrT, segundo Mino Carta - Notícias do Dia - IHU On-Line: 29/03/2008

sexta-feira, 28 de março de 2008

Livro de Sean Freyne foi traduzido pela Paulus

A Paulus lançou a tradução de um interessante livro de Sean Freyne. Veja

FREYNE, S. Jesus, um Judeu da Galiléia: Nova leitura da história de Jesus. São Paulo: Paulus, 2008, 190 p. - ISBN 9788534928946.

Diz a sinopse da editora:
Em Jesus, um judeu da Galiléia, Sean Freyne explica muitos dos dados e do comportamento de Jesus em relação ao seu contexto na Galiléia. O leitor é convidado a uma viagem através da Palestina na perspectiva de Jesus, olhando aquele mundo com os olhos de um judeu plenamente educado nas suas tradições. Este trabalho é enriquecido pelo detalhado e amplo conhecimento que o autor tem das fontes literárias e arqueológicas.

O original [em Paperback] foi publicado em inglês em 2004:

FREYNE, S. Jesus, A Jewish Galilean: A New Reading of the Jesus Story. London: T. & T. Clark, 2004, xii + 212 p. - ISBN 9780567084675.

Há uma boa resenha do livro na RBL, escrita por Joshua Ezra Burns, da Yale University, New Haven, e publicada em 18/06/2005.

Outro estudo de Sean Freyne que vale a pena foi publicado no Brasil em 1996. É:

FREYNE, S. A Galiléia, Jesus e os Evangelhos: Enfoques literários e investigações históricas. São Paulo: Loyola, 1996, 256 p. - ISBN 9788515011858.

É a tradução de FREYNE, S. Galilee, Jesus and the Gospels: Literary Approaches and Historical Investigations. Minneapolis, MN : Fortress Press, 1988, 311 p. - ISBN 9780800620899.

Sean Freyne foi professor na School of Religions and Theology do Trinity College de Dublin, Irlanda.

>> Atualização: 06/08/2013 - 10h30
O Professor Sean Freyne faleceu ontem, dia 5 de agosto de 2013.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Blog Philo of Alexandria parou

Hoje Torrey Seland anunciou que está encerrando as atividades de seu blog sobre Fílon, o raro e bem-feito Philo of Alexandria Blog.

Ele diz no post The End:
I have finally made up my mind; this blog has come to its end (...) I have simply come to realize that I don't have enough spare time to be a blogger on Philo anymore. I will continue to read and write about Philo, but no more blogging here.

É uma pena.

terça-feira, 25 de março de 2008

Guerra? Veja porque o diabo gosta...

Prenda a respiração e só olhe se for forte, porque o que se vê da guerra do Iraque aqui, em site de Robert Fisk, correspondente para o Oriente Médio do jornal inglês The Independent, é muito feio...

Recomendado só para adultos.

No site há um aviso:
Please note that some of these pictures are not suitable for small children and those who have weak hearts. These photos are only of a very tiny fraction of the thousands of Iraqi Civilian Victims who have been terrorised, humiliated, injured, maimed and killed through British and American bombing of civilian areas in various cities of Iraq. Due to insecurity, independent reporters could not and still can not reach many areas to photograph and report the atrocities. Several independent reporters and journalists were deliberately bombed to prevent them reporting the atrocities. We kindly request Independent News Reporters to send us photos of the Anglo-American atrocities in Iraq for inclusion on these pages.

Pictures of Destruction and Civilian Victims of the Anglo-American Aggression in Iraq (From March, 2003 onwards). [Obs.: link quebrado - fotos desaparecidas... Observação feita em 10.03.2009]

Clique nos números das páginas para ver as fotos: Page 1, Page 2... são muitas páginas de horror!


É Guimarães Rosa, em Grande Sertão: Veredas, quem avisa:
Guerra diverte - o demo acha. Mas, explica: o diabo vige dentro do homem, os crespos do homem - ou é o homem arruinado, ou o homem dos avessos.

Na tradução alemã: ROSA, J. G. Grande Sertão. Roman. Aus dem brasilianischen Portugiesisch von Curt Meyer-Clason. Köln: Verlag Kiepenheuer & Witsch, [1964] 1987. - ISBN 3462018094 isto soa assim:
Der Krieg lenkt ab - so meints der Teufel (...) Der Teufel wirkt im Innern des Menschen, in seinen Eingeweiden, und dann ist der Mensch entweder böse, oder er hat Pech.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Teologia e Literatura: comadres ciumentas

Como disse aqui, o tema de capa da Revista IHU On-Line, edição 251, que saiu no dia 17 de março de 2008, foi a a relação entre Literatura e Teologia.

Só hoje consegui ler todos os textos. Há muitas coisas interessantes, mas o texto que mais me fascinou foi a entrevista de Waldecy Tenório, professor associado da PUC-SP e pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da USP. Deixo à curiosidade do leitor a busca desta e das outras entrevistas, mas quero destacar um pequeno trecho, onde ele diz que Teologia e Literatura são comadres ciumentas que disputam o ser humano e que quando elas se beijam é porque não podem se morder:


IHU On-Line - São relações pacíficas ou literatura e teologia são “irmãs inimigas”? Por quê?

Waldecy Tenório - Pacíficas nunca foram, nunca serão, e é bom que assim seja. Elas poderiam subscrever, juntas, aquele famoso verso de Petrarca, que começa assim: “Pace no trovo” (não tenho paz), e termina dizendo que “non ho da far guerra” (não posso fazer a guerra). As duas têm a mesma idade, nasceram na mesma época, a poesia era a alma dos ritos religiosos. Com o tempo, a teologia foi se transformando numa senhora sisuda, muito respeitável, uma velhinha que não tira nunca o véu da cabeça, enquanto a outra parece mais jovem, irreverente, a louca da casa, de reputação às vezes duvidosa, e é claro que isso acabou por criar um certo conflito ou uma certa desconfiança entre as duas. Mas acredito que a principal razão disso é que uma tem ciúme da outra porque ambas são apaixonadas pelo ser humano. O ciúme as faz viver de pé atrás, às vezes nem se olham, de forma que, parodiando Bernard Shaw, quando elas se beijam é porque não podem se morder. Essa tensão foi captada por Drummond quando escreve um verso que soa como a encruzilhada do eu lírico desesperado: “Meu Deus e meu conflito”. Ora, esse conflito é muito rico, não pode ser jogado fora nem por uma “literatura edificante” nem por uma “religiosidade melosa” do tipo new age. Por isso é bom que as comadres continuem assim, desconfiando uma da outra.

domingo, 23 de março de 2008

Para verificar os links de seu biblioblog

Use a extensão do Mozilla Firefox LinkChecker 0.6.1 - Outubro 3, 2006 — 36 KB.

Check the validity of links on any webpage. There's also a toolbar button that can be added for easier access to LinkChecker.

Funciona muito bem.

Página em English e em Português.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Simposio de Teologia na PUC-Rio em abril

Desafios e horizontes para a Teologia no diálogo com a sociedade contemporânea: Fé-Ciência-Transdisciplinariedade. Este é o tema do I Simpósio Internacional de Teologia, promovido pelo Departamento de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

O evento, que ocorrerá de 1 a 3 de abril de 2008, quer propiciar a exposição dos avanços do diálogo da Teologia com/através e além da Cultura e das Ciências, para estabelecer condições de novos patamares de linguagem, temática, abordagem e epistemologia do conhecimento. Isso possibilitará criar aproximações da crise da cultura ocidental, rediscutir novos elementos da razão , buscar consensos científicos que ajudem a superar a polaridade e propor re-elaborações da razão religiosa na atualidade.

Entre os conferencistas estão Andrés Torres Queiruga, professor da Universidade de Santiago de Compostela, Espanha; Elisabeth Schüssler Fiorenza, professora da Universidade de Harvard, EUA; Manfredo de Oliveira, professor da Universidade Federal do Ceará e Luiz Carlos Susin, professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Os painéis abordarão os seguintes temas: Teologia e Física, Teologia e Ciências Humanas, Teologia e Ciências da Religião, Teologia e Cultura, Teologia, Resiliência e Pastoral, Bíblia e Ecologia.

quarta-feira, 19 de março de 2008

Iraq War Five Years Later

Em uma situação "desesperadora", milhões de iraquianos vivem sem acesso a água tratada, saneamento básico ou atendimento à saúde, cinco anos após a invasão americana de 2003, afirmam nesta segunda-feira dois relatórios divulgados por organizações internacionais, relata a BBC Brasil em Cinco anos depois, situação no Iraque "é desesperadora", diz relatório - 17/03/2008 - 07h53

Leia Mais:
Guerra no Iraque - Especial Folha Online
Iraq War Five Years Later
No 5º aniversário do conflito, Bush defende Guerra do Iraque - Folha Online: 19/03/2008 - 12h34
Após cinco anos, a Guerra no Iraque tornou-se impopular entre os norte-americanos. Segundo uma pesquisa realizada pela rede de televisão CNN, apenas 32% dos entrevistados apoiam a guerra. Já 66% opõem-se à intervenção do país no Iraque.

Atualização: 27/07/2010 -10h45
Documentos secretos trazem evidência de crimes de guerra no Afeganistão, diz site - Folha.com: 26/07/2010 - 09h10
Afghanistan: The war logs. As informações são de um acervo com + de 90 mil documentos agora na web - The Guardian
Guerras gêmeas sem fim: veja porque morrer em Kandahar ou em Bagdá já não gera manchetes - Notícias: IHU On-Line - 27/07/2010
WikiLeaks - Siga no Twitter
The Cost of War

Calaram por algumas horas o Conversa Afiada

Conversa Afiada, o blog de Paulo Henrique Amorim, foi calado por algumas horas pelo iG.

Conversa Afiada está novamente no ar em






Leia Mais:

IG vs. Paulo Henrique: Vi o Mundo - Luiz Carlos Azenha
Retirando a candidatura do IBEST: Vi o Mundo - Luiz Carlos Azenha

Atualizando: 21.03.2008 - 10h35

Solidário com Paulo Henrique Amorim, Mino Carta, de CartaCapital, retirou seu blog do iG.

Escreveu em O último post, 19/03/2008 12:54:
Meu blog no iG acaba com este post. Solidarizo-me com Paulo Henrique Amorim por razões que transcendem a nossa amizade de 41 anos. O abrupto rompimento do contrato que ligava o jornalista ao portal ecoa situações inaceitáveis que tanto Paulo Henrique quanto eu conhecemos de sobejo, de sorte a lhes entender os motivos em um piscar de olhos...

Voltará brevemente em novo endereço. Espero. Esperamos.

terça-feira, 18 de março de 2008

Para onde vai a Teologia no Brasil?

A coisa é preocupante. Leia. Será que basta dizer "ai Jesus!" para ser teólogo?

Projetos reconhecem líder religioso como 'teólogo', mesmo sem curso

Dois projetos de lei em tramitação no Congresso estão causando polêmica pela liberalidade com que conferem o título de teólogo a líderes religiosos. Para ser teólogo, bastaria 'praticar vida contemplativa' ou 'realizar ação social na comunidade', por exemplo. A reportagem é de José Maria Mayrink e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, 18-03-2008.
O primeiro, do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus e candidato à prefeitura do Rio, reconhece o não-diplomado que há mais de cinco anos exerça efetivamente a 'atividade de teólogo'. O segundo, do ex-deputado Victorio Galli (PMDB-MT), pastor da Assembléia de Deus, abre mais o leque: 'Teólogo é o profissional que realiza liturgias, celebrações, cultos e ritos; dirige e administra comunidades; forma pessoas segundo preceitos religiosos das diferentes tradições; orienta pessoas; realiza ação social na comunidade; pesquisa a doutrina religiosa; transmite ensinamentos religiosos, pratica vida contemplativa e meditativa e preserva a tradição. ' A classificação está prevista no artigo 2º do projeto de lei 2.407/07, da Câmara.
Esse perfil abrange todos os padres, pastores, ministros, obreiros e sacerdotes de todas as religiões. O número passaria de 1 milhão, pela estimativa do Conselho Federal de Teólogos (CFT), com base em dados do IBGE. Hoje teólogos devem ser formados em cursos de graduação.
O presidente da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (Soter), Afonso Ligorio Soares, o professor Paulo Fernandes de Andrade, representante da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), levaram suas objeções a Crivella no dia 20 de dezembro, mas não conseguiram que ele desistisse do projeto. Segundo a assessoria do senador, ele concordaria em submeter a questão a um debate mais amplo, convocando uma audiência pública. 'Os projetos são inconstitucionais, porque interferem na liberdade religiosa e na liberdade de a Igreja se definir internamente, pois é ela que decide quem pode ser sacerdote ou pastor', afirma Soares.
Para o padre Márcio Fabri, professor da Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção da Arquidiocese de São Paulo e ex-presidente da Soter, o teólogo exerce um serviço confessional que é interno às comunidades, às quais cabe regulá-lo.
O projeto de lei do Senado (PLS 114/2005) recebeu parecer favorável do senador Magno Malta (PR-ES), pastor da Igreja Batista. Enviado para a Comissão de Assuntos Sociais do Senado, está pronto há um ano para entrar na pauta de votação.
'Acima de qualquer outra profissão, a profissão de fé exige muito mais de vocação e devoção do que de formação acadêmica', afirmou Crivella, por e-mail. 'Contudo, creio que seja útil, embora não indispensável, uma formação em Teologia.' Questionado sobre sua formação, o senador Crivella respondeu que ela ocorreu 'na prática'. 'Professo o evangelismo desde os meus 14 anos de idade e, a par do ministério que exerci no Brasil, também atuei como missionário por quase dez anos na África. Assim, a minha formação decorre de uma longa experiência de convívio com Deus e a Sua Palavra.'
Cartórios

Segundo o presidente do CFT, pastor Walter da Silva Filho, da Assembléia de Deus, foi o Conselho que sugeriu ao senador a regulamentação da profissão de teólogo. O texto de Crivella prevê a criação, pelo Poder Executivo, de um Conselho Nacional de Teólogos que, na avaliação de Silva Filho, poderia ser o órgão que ele preside.
'Há nos bastidores uma tentativa de forçar, após a aprovação do projeto, a aceitação pelo governo do CFT como órgão competente para registro da profissão de teólogo', adverte o pastor Jorge Leibe Pereira, da Assembléia de Deus. Presidente da Ordem Federal de Teólogos Interdenominacionais do Brasil (Otib), que, assim como o CFT, cobra taxas pela expedição de registro de diplomas e certificados, Leibe afirma que dirigentes do CFT querem o monopólio da Teologia no Brasil, 'o que é inaceitável'. Para Crivella, caso seu projeto seja aprovado, 'o natural será nos encaminharmos para representação única'.
Banalização
Alertado para o risco de banalização do teólogo, já que pessoas não qualificadas poderiam comprovar, com testemunhas, terem exercido a atividade há mais de cinco anos, Crivella afirma que, pelo seu projeto, só seriam beneficiados os 'estudiosos da realidade da fé', e não todos os ministros de culto.
Teólogo, segundo Soares, que além de presidente da Soter é professor de pós-graduação em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), 'é um estudioso e cientista que faz uma reflexão crítica sobre sua própria religião'.
O pastor presbiteriano Fernando Bortoletto Filho, diretor-executivo da Associação de Seminários Teológicos Evangélicos, que tem 40 filiados de diferentes denominações, disse ter ficado perplexo com a generalização do conceito de teólogo. 'As escolas formam bacharéis em Teologia que não são considerados teólogos. Merece esse título quem tem produção científica própria, a ponto de se tornar referência por seu pensamento', define Bortoletto, citando como exemplo o católico Leonardo Boff. 'Há professores de Teologia que não são teólogos', acrescentou. O diretor do Seminário Presbiteriano de São Paulo, reverendo Gerson Lacerda, concorda. 'Fiz curso de Teologia, mas não sou teólogo', diz. Lacerda preocupa-se também com a criação de conselhos ou ordens de teólogos. 'Não me filiei a nenhum deles nem vejo necessidade.'
Trechos
Projeto de lei 2.407/07
:
'Teólogo é o profissional que realiza liturgias, celebrações, cultos e ritos; dirige e administra comunidades; forma pessoas segundo preceitos religiosos das diferentes tradições; orienta pessoas; realiza ação social na comunidade; pesquisa a doutrina religiosa; transmite ensinamentos religiosos, pratica vida contemplativa e meditativa e preserva a tradição'
Projeto de lei 114/05:
Cria o Conselho Nacional de Teólogos, representação única dos teólogos do Brasil.



Fonte: Notícias do Dia - IHU On-Line: 18/03/2008

Links Úteis
Assembléia de Deus
Associação de Seminários Teológicos Evangélicos - ASTE
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB
Congresso Nacional do Brasil: Câmara dos Deputados - Senado Federal
Conselho Federativo de Teologia - CFT
Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil - CONIC
Curso de Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Igreja Presbiteriana do Brasil
Igreja Universal do Reino de Deus - IURD
Ordem Federal de Teólogos Interdenominacionais do Brasil - OTIB
Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção
Sociedade de Teologia e Ciências da Religião - SOTER

Cursos de Teologia e Ciencias da Religião

Faculdades de teologia reconhecidas pelo MEC têm vagas ociosas

Estudo feito pelo professor e teólogo luterano Evaldo Luís Pauly, do Centro Universitário La Salle, em Canoas (RS), mostra que 34 cursos de Teologia e de Estudos de Religião, com reconhecimento do Ministério da Educação, formaram menos de 300 teólogos em 2002. É um resultado modesto, levando-se em conta que 2.133 alunos se candidataram para disputar 2.013 vagas. Deles, 1.292 foram aprovados e 296 receberam o diploma de bacharel. 'Há, portanto, forte ociosidade nesses cursos, pois cerca de 40% das vagas não são preenchidas', observa Pauly, autor de estudo sobre o ensino da Teologia no Brasil. A notícia é de José Maria Mayrink e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, 18-03-2008. São dados parciais, porque o pesquisador trabalhou com informações defasadas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), aos quais poderia acrescentar outros cursos, ainda não reconhecidos, a maioria oferecida por seminários e faculdades pertencentes a igrejas e instituições religiosas de várias denominações. Como cursos livres de Teologia, muitos deles de ensino a distância, oferecem graduação, mestrado e doutorado, embora seus diplomas e certificados não sejam reconhecidos pelo MEC. 'Esses cursos já devem chegar a milhares', diz Pauly. Em algumas das faculdades de ensino a distância, os alunos têm a liberdade de construir a sua própria grade de matérias para conseguir o diploma ou certificado em até 90 dias. São cursos destinados à formação de pastores evangélicos ou de ministros de outras denominações. Há ainda instituições que oferecem cursos de ensino médio, o que não daria direito ao diploma de bacharel nem ao título de teólogo, no caso de ser aprovado o projeto de lei do senador Marcelo Crivella. Entre as habilitações, várias faculdades evangélicas têm cursos para ensinar o pastor como fundar e administrar sua própria igreja.


Fonte:
Notícias do Dia - IHU On-Line: 18/3/2008

Atualizando: 16h25

Evaldo Luis Pauly: O novo rosto do ensino de teologia no Brasil: Números, normas legais e espiritualidade

Melhore seu vocabulario!

No Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, Versão 1.0, Dezembro de 2001, encontro os seguintes sinônimos/variantes para ardil:

aboiz, adulteração, alçapão, alça-pé, alicantina, andrômina, arapuca, arara, ardileza, armada, armadilha, arola, arriosca, arteirice, artifício, artimanha, astúcia, baldroca, barganha, batota, blefe, borla, branquinha, brete, bucha, burla, burlaria, cabe, cábula, cacha, cachimana, cachimanha, cambalacho, cambapé, cavilação, caxixe, chicana, cilada, conluio, defraudação, deslisura, dolo, embaçadela, embaçamento, embaimento, embeleco, embroma, embromação, embrulho, embuste, embusteirice, embustice, endrômina, engano, engenho, engenhoca, engodo, engrimanço, enredo, esparrela, esperteza, espiga, estrangeirinha, estratagema, falcatrua, falsificação, farsa, finura, forjicação, fraudação, fraude, fraudulência, futico, futrico, fuxico, garatusa, golpe, guilha, impostura, indústria, insídia, intriga, intrujice, invenção, inzona, lábia, lambança, logração, logramento, logro, ludíbrio, má-fé, magicatura, malas-artes, malícia, manganilha, manigância, manivérsia, manha, manobra, manta, maquinação, maranha, marosca, maroteira, meneio, mentira, mofatra, mulita, mutreta, obra, pabulagem, pandilha, pantomima, papa, papironga, patifaria, pelotica, perfídia, rabiosca, raposia, raposice, ratoeira, rede, rediosca, ronha, sagacidade, sancadilha, santola, sapa, socapa, solapa, solércia, taboca, traça, traficância, traição, trama, tramóia, trampa, trampolina, trampolinada, trampolinagem, trampolinice, tranquiberna, tranquibérnia, tranquibernice, trapaça, trapaçaria, trapalhada, trapalhice, tratantada, treita, trempe, treta, truque, vaselina, velhacada, velhacagem, velhacaria, versúcia.

Ver tb. sinonímia de subterfúgio.

Fazemos qualquer negocio...

Por que estudar, se a Internet está recheada de coisas assim?

Observo que este resultado foi conseguido com busca simples no Google, usando apenas as palavras cursos de ciências da religião...

segunda-feira, 17 de março de 2008

Literatura e Teologia na IHU On-Line

O belo e o verdadeiro. A tensa e mútua relação entre literatura e teologia.

Este é o tema de capa da Revista IHU On-Line, edição 251, que saiu hoje, 17 de março de 2008.

Amanhã, após ler os textos, voltarei ao assunto.

domingo, 16 de março de 2008

Barra de ferramentas para estudos bíblicos

Somente hoje vi a postagem do dia 6 de março do blog Tyndale Tech escrito por David Instone-Brewer - Tyndale House, Cambridge, Reino Unido.

Tyndale Toolbar for Bibles, languages, bibliography & news

São centenas de recursos para os estudos bíblicos, como Bíblias em línguas originais, traduções antigas e modernas, dicionários, tradutores, ferramentas para análise de textos, buscas de artigos e livros em bibliotecas e livrarias e muito mais. Todos acessíveis a partir de uma única barra de ferramentas da Tyndale House.

Estou testando o "treco" agora no Internet Explorer e no Mozilla Firefox.

Consegui instalar a Tyndale House Toolbar também no Firefox do pen drive e acho que isso solucionou, em parte, minha busca por recursos bíblicos portáteis... Aliás, fica a pergunta: Where is the portable Bible software? Bem, veja BPBible Portable.

Observo, entretanto, que a instalação da barra no Portable Firefox exige habilitar temporariamente a cache do navegador, que, logo em seguida, deve ser novamente desabilitada. Isso se faz em Ferramentas - Opções - Avançado - Cache = 0 MB.

Demorei para entender a mensagem de erro que recebia...

The Passion - A Paixao. Na BBC a partir de hoje

Começa a Semana Santa [Holy Week], o tema da Paixão de Cristo é oportuno.

Pois Mark Goodacre foi convidado pela BBC para ser o consultor histórico da série The Passion [A Paixão], que a emissora inglesa, em co-produção com a HBO, começa a apresentar hoje.

Mark Goodacre tem competência de sobra para a função: é especialista em Novo Testamento e acompanha filmes e documentários bíblicos com paixão, com o perdão do trocadilho.

Vale a pena acompanhar, através do NT Gateway Weblog, do Mark, os acontecimentos que envolvem esta série. Inclusive a polêmica gerada pela posição alternativa de Jesus na cruz. Posição defendida por Mark Goodacre, criticada por outros, como o Sunday Telegraph.

Para as datas de apresentação veja o Episode Guide.

Acompanhe a partir de 27 de fevereiro os diários de viagem de Mark Goodacre em Passion Première: Travel Diary I e seguintes. Mark é inglês, mora e leciona na Universidade Duke, nos EUA, e foi a Londres para este trabalho.

Em seguida, siga o marcador (label) BBC Passion do NT Gateway Weblog.

E vale a pena conferir também outros blogs, como o de Antonio Lombatti, no post Crucifixion on BBC 'The Passion' (em italiano), com a reprodução das posições possíveis de um crucificado.

sábado, 15 de março de 2008

Aplicativos portáteis: fazendo e aprendendo

Fui acrescentando como comentários ao post Usando Aplicativos Portateis - Portable Apps alguns problemas e soluções que encontrei nestes dias no uso de aplicativos portáteis em um pen drive. Resolvi transcrever tudo aqui novamente, pois nos comentários eles estão meio escondidos.

:: Há aplicativos do Google que são portáteis?
Infelizmente não. Deixam rastros no computador usado? Sim. São Open Source? Não. Entretanto: a partir de outubro de 2009 o PortableApps passou a aceitar freeware como aplicativo portátil. Há o Google Chrome e outros. Veja abaixo, nos comentários.

Confira aqui, onde se diz, por exemplo: "Unfortunately, most of Google's software is closed source, so it can't be hosted on SourceForge.net for download. Further more, it's bound to all be copyrighted, so it would make it eve harder for some of their software that is open source".

Saiba, portanto, que, ao usar a "Google Toolbar for Firefox", como estou fazendo, está saindo, por sua conta e risco, da lógica da portabilidade...

:: Sempre fica alguma coisa no computador em que se usa um pen drive?
No sistema Windows, sempre. O importante é o aplicativo não deixar informações pessoais.

Veja a explicação de John T. Haller do site PortableApps.com:

What is really left behind with portable apps? John T. Haller - December 13, 2007 - 12:19pm
"Windows itself will keep track of certain things and, if you're not logged in as an admin, you can't delete them. So, there's no such thing as leaving nothing at all behind. The commercially available portable platforms all lie in their advertisements and on their websites and say things like 'no trace', etc even though they actually leave the usual registry entries, MUI Cache, prefetch files, etc. Heck, some of the commercial platforms make the 'no trace' claim and actually leave their own EXE files behind. The portable apps from here leave as little as possible... and the platform itself will have some improved options to ensure that some of the Windows bits are cleaned up when possible... but there's a reason it's listed as 'no personal information left behind' instead of 'no trace'. Anyone claiming 'no trace' is trying to sell you something and lying in the process".

:: E nada para Linux em PortableApps.com?
Ainda não. Será necessário usar algo como Pendrivelinux ou outras opções, que podem ser conferidas aqui.

:: Como formatar um pen drive?
O sistema de arquivos utilizado pelo pen drive é o FAT/FAT32. Veja o sistema de arquivos de seu pen drive no Windows XP, por exemplo, clicando em Ferramentas administrativas - Gerenciamento do computador - Gerenciamento de disco.

Antes de instalar os aplicativos em seu pen drive, formate-o usando o sistema de arquivos FAT ou FAT32. Use as Ferramentas administrativas citadas acima, ou clique em Meu Computador e, em Dispositivos com armazenamento removível, clique com o botão direito do mouse em seu pen drive e em Formatar. Na janela que se abre aparecem 5 opções: Capacidade [do pen drive em GB], Sistema de arquivos [FAT ou FAT32], Tamanho da unidade de alocação [Tamanho de alocação padrão], Rótulo do volume [se quiser dar um nome a seu pen drive] e Opções de formatação [deixe as caixas desmarcadas, em situação normal].

Mas lembre-se: o FAT ou FAT16 é um sistema de arquivos que tem uma limitação de 2GB por partição. Assim, se você for formatar um pen drive de até 2GB, pode usá-lo. Embore use um cluster maior - e ocupe mais espaço em disco - tem um desempenho melhor. Mas se o seu pen drive tiver mais de 2GB é necessário usar o FAT32. O sistema de arquivos NTFS não é usual para formatação de pen drive.

Mantenha desmarcada a caixa de formatação rápida, em Opções de formatação, pois ela serve apenas para limpar os dados de um dispositivo de forma eficaz.

E antes de retirar seu pen drive da porta USB, sempre use a opção Remover hardware com segurança, do contrário poderá perdê-lo. E tome cuidado com porta USB com polaridade invertida, pois queima o pen drive.

Leia sobre a questão aqui. Leia mais aqui.

:: Ainda sobre as portas USB
Existe testador para porta USB: neste site procure em Ferramentas > Testadores. Antes de usar seu pen drive em um computador desconhecido, será bom testar a porta. Há muitos computadores - mas muitos mesmo, acredite!- montados com polaridade invertida nas portas USB frontais!

Resenhas na RBL: 14.03.2008

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

RBL is pleased to offer the following reviews of Joel S. Kaminsky, Yet I Loved Jacob: Reclaiming the Biblical Concept of Election, as well as Kaminsky's response to those reviews. All were originally presented in November 2007 at the SBL Annual Meeting in San Diego.
Reviewed by Benjamin D. Sommer
Reviewed by Jacqueline Lapsley
Reviewed by Ellen F. Davis
Reviewed by Joel N. Lohr
Reviewed by Patrick D. Miller
Response by Joel S. Kaminsky

Egbert Ballhorn and Georg Steins, eds.
Der Bibelkanon in der Bibelauslegung: Methodenreflexionen und Beispielexegesen
Reviewed by Daniel R. Driver

Richard J. Cassidy
Four Times Peter: Portrayals of Peter in the Four Gospels and at Philippi
Reviewed by Patrick J. Hartin

Ira Brent Driggers
Following God through Mark: Theological Tension in the Second Gospel
Reviewed by Elliott Maloney

Katharina Galor, Jean-Baptiste Humbert, and Jürgen Zangenberg, eds.
Qumran, The Site of the Dead Sea Scrolls: Archaeological Interpretations and Debates (Proceedings of a Conference held at Brown University, November 17-19, 2002)
Reviewed by Kenneth Atkinson

Jeffrey Stackert
Rewriting the Torah: Literary Revision in Deuteronomy and the Holiness Legislation
Reviewed by Eckart Otto

Robert J. Karris, ed. and trans.
Works of St. Bonaventure: Commentary on the Gospel of John
Reviewed by Mark Elliott

Uribe e as FARC

Uribe e as FARC: violência interessa a ambos

Estranho sinal: o grupo “guerrilheiro” teria se transformado na principal fonte de legitimidade do presidente de ultra-direita...

Le Monde Diplomatique - Edição Brasileira — Blog da Redação - Quinta-feira, 6 março 2008

Leia também:
Condoleezza no Brasil. O que ela quer? - Notícias do Dia - IHU On-Line: 13/3/2008
Uribe e as guerras preventivas - Carlos Abel Suárez - Sinpermiso, em Carta Maior: 11/03/2008

Israel: 60 anos

1948-2008: Histoires d’Israël


Israël fêtera le 14 mai 2008 son soixantième anniversaire...


Le Monde diplomatique: avril-mai 2008

quarta-feira, 12 de março de 2008

Aquecimento global e Oriente Médio

Mudança climática pode desencadear conflitos, diz UE
Escrito pelo Alto Representante da União Européia, Javier Solana, e pela comissária de Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner, o documento servirá de base para um debate sobre possíveis medidas para combater o aquecimento global, o principal assunto da cúpula de chefes de Estado europeus que será realizada nesta semana em Bruxelas (...)

Segundo o relatório, na próxima década, a União Européia poderá enfrentar uma avalanche de "milhões de imigrantes ambientais, com a mudança climática como principal causa desse fenômeno". Os "refugiados do clima" chegarão à Europa fugindo da falta de água e de suas conseqüências na África Central e no Oriente Médio. "É praticamente certo que as tensões em torno do acesso à água se intensificarão na região, levando a maior instabilidade política, com implicações negativas para a segurança energética da Europa", diz o relatório. Só em Israel, a disponibilidade de água potável deverá diminuir em 60% durante este século. Iraque, Síria, Arábia Saudita e Turquia serão castigados pela redução das terras cultiváveis causada por secas intensas, o que poderia intensificar tensões já existentes e gerar uma série de conflitos internos [sublinhado meu], como o que assola atualmente a região de Darfur, no Sudão. Até 2050, a África perderia três quartos de suas terras aráveis devido ao aumento do nível do mar e à salinização. O problema poderia afetar cerca de 5 milhões de pessoas que vivem no delta do rio Nilo e cuja economia depende da agricultura [sublinhado meu].

Fonte: Márcia Bizzotto - De Bruxelas para a BBC Brasil - 10 de março, 2008 - 20h47 GMT (17h47 Brasília)

Hugo Assmann segundo Esther Grossi

Hugo Assmann: 'Diante da presença dele ninguém ficava indiferente'. Entrevista especial com Esther Grossi
“Antes de Cristo!”, foi o que respondeu Esther Grossi ao ser perguntada pela IHU On-Line sobre quando conheceu Hugo Assmann. Na entrevista que segue, realizada por telefone, Grossi fala de sua convivência de mais de 40 anos com o teólogo, sociólogo e filósofo falecido no dia 22-02-2008 e o que sua figura representa para sua família. “O Hugo era grande; ele usufruía dos momentos existenciais. Também era absolutamente comprometido com cada momento. Era, em síntese, uma figura fantástica”, relembra (...)

Esther Pillar Grossi é mestre em matemática, pela Universidade de Sorbonne, em Paris. Em 1970, fundou o Geempa (Grupo de Estudos Sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação), tornando-se uma liderança na busca de soluções aos grandes problemas da escola pública brasileira. Desde abril de 2002, Esther coordena, em Porto Alegre, o projeto "O prazer de ler e escrever de verdade", realizado pelas ONGs Geempa e Themis. De 1995 a 2002, ocupou o cargo de deputada federal pelo PT.

Fonte: Notícias do Dia - IHU On-line: 12/03/2008

Cadastro de Professores Mestres e Doutores

Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé faz cadastro de especialistas
A CNBB, através da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé e da Organização dos Seminários e Institutos Filosófico-Teológicos do Brasil (OSIB), está construindo um banco de dados de pessoas ligadas à Igreja com pós-graduação em diversas áreas do conhecimento. “Isso possibilitará conhecer, dar visibilidade e aproveitar melhor os estudos de cada um, a serviço da Igreja”, explica o assessor da Comissão, padre Wilson Angotti. “É importante que esta iniciativa seja divulgada ao máximo, sobretudo, entre os clérigos que possuam especialização, mestrado ou doutorado e também entre religiosos e leigos, nestas mesmas condições, que atuem nas instituições de ensino ligadas à Igreja”, considera o assessor.

O cadastro será feito somente através do site da CNBB. Ao acessar a página inicial, o interessado clica sobre “Cadastro de pós-graduação”. Registra um login (que pode ser o próprio nome ou iniciais que o identifiquem) e cria uma senha de fácil memorização. Em seguida, preenche os campos da ficha: dados pessoais, cursos e publicações. “Conservando a senha utilizada será possível, posteriormente, corrigir, completar e atualizar os dados ali registrados”, explica padre Wilson.

“Ao tomar conhecimento desta iniciativa, aquele que tiver pós-graduação realize o próprio cadastro e divulgue a informação para que outros também possam fazê-lo". Padre Wilson acredita que com esse bando de dados "será fácil localizar um professor, um perito ou um assessor, segundo a necessidade de quem procura”. Os dados do registro estarão disponíveis para consultas gratuitas.

Fonte: CNBB - 11 de março de 2008

segunda-feira, 10 de março de 2008

Grabbe: History of the Jews and Judaism, vol. II

Vem aí, mais para o final do ano, o segundo volume da História dos Judeus e do Judaísmo de Lester L. Grabbe. Excelente notícia.

GRABBE, L. L. History of the Jews and Judaism in the Second Temple Period: Vol. 2, The Coming of the Greeks, the Early Hellenistic Period 335-175 BCE. London: T & T Clark, 2008, 432 p. - ISBN 9780567033963.

Publicação prevista para novembro de 2008.

Para o primeiro, veja aqui, em 2006.

Yep. Check out the price. I did. Curiosity killed the cat. One of my seven lives has gone.

sábado, 8 de março de 2008

Usando Aplicativos Portáteis - Portable Apps

Para ter à mão uma cópia de seu blog - e garantir que se for apagado poderá ser recuperado - após copiá-lo para o computador com o HTTrack Website Copier, faça uma cópia de segurança em um pen drive preparado com aplicativos portáteis [Portable Applications] no qual poderão ser copiados igualmente os seus principais documentos. É fácil de montar. [Atualização em 2010: para o backup do blog recomendo o recurso próprio do Blogger].

O que são aplicativos portáteis?
Aplicativos portáteis são programas gratuitos, a maioria de código aberto [open source], que podem ser executados em qualquer computador com Windows, sem a necessidade de instalação formal, ou com uma instalação simples que lhes permita serem diretamente executados a partir de um dispositivo portátil. Esses programas, quando devidamente preparados, não criam entradas no registro do Windows, sendo, dessa forma, muito prático fazer a sua instalação em um pen drive e ter o programa pronto para ser utilizado em qualquer micro.

What is a portable application?
A portable app is a freeware program that you can carry around with you on a portable device and use on any Windows computer. When your USB flash drive, portable hard drive, iPod or other portable device is plugged in, you have access to your software and personal data just as you would on your own PC. And when you unplug the device, none of your personal data is left behind.

Há várias opções de sites com aplicativos portáteis, mas veja os seguintes, nesta ordem:


Estou aprendendo a fazer o meu pen drive com aplicativos portáteis em um Flash Memory Pendrive Kingston 2GB USB 2.0 DTI/2GB. Conto minha experiência, porque pode ajudar a quem queira aprender.





:: Instalei a PortableApps Suite (Standard Edition 1.0) : 89.5MB (download), ~260MB (installed).
. A PortableApps Suite Standard Edition [uma das três disponíveis no site], traz os seguintes aplicativos: ClamWin Portable - Antivírus; Mozilla Firefox Portable Edition - Navegador; Gaim Portable - Comunicador Instantâneo; OpenOffice.org Portable - Suíte para escritório; Sudoku Portable - Jogo; Mozilla Sunbird Portable Edition - Calendário e Gerenciador de Tarefas; Mozilla Thunderbird Portable Edition - Cliente de e-mail

:: Em seguida comecei a personalizar a suíte, retirando alguns aplicativos, atualizando outros e, ainda, instalando outros que me interessam e não estão ali.

:: Troquei o PortableAppsMenu original pelo PortableAppsMenu MOD r30, de XrX, que permite personalizar nomes de aplicativos, língua portuguesa etc. O processo foi simples: apaguei o antigo menu e copiei o novo [Atenção: este menu, hoje, está ultrapassado, é obsoleto, dá problemas de compatibilidade. Não o use. Use outros mais recentes: cf. o item :: Menus aqui - 14.06.2010].

:: Atualizei o ClamWin Portable para a última versão disponível: 6MB (download), ~20MB (installed with definitions).
. Quando um aplicativo é portable basta instalar a nova versão sobre a antiga, que as configurações são preservadas. Ou é possível, para alguns aplicativos, desinstalar a versão antiga, preservando as configurações, e instalar a nova - veja, para cada caso, as orientações na página do aplicativo. Isso se faz através do próprio menu, em Opções > Remover um Aplicativo > Instalar um Novo Aplicativo.
. Por que um antivírus é necessário? Um pen drive pode pegar vírus e outras pragas, como qualquer outro dispositivo móvel e gravável plugado em um computador contaminado ou que possa ser contaminado via web.

:: Atualizei o Mozilla Firefox Portable Edition: 6.0MB (download), ~25MB (installed) e instalei a barra do Google e os complementos que uso habitualmente, ocupando, assim, um espaço de ~45MB. O Firefox está em inglês e eu o quero em português. Há dois modos de fazer isso [Atualização em 2010: O Firefox Portátil já existe em português do Brasil e de Portugal, e muitas outras línguas, dispensando, portanto, o procedimento descrito aqui em 2008]:
. copio a minha distribuição local do Firefox e não instalo a portable, mas isto ocupa mais espaço
. ou mudo a língua para o português, fazendo os seguintes passos:
1. Instalo o Firefox Portable em inglês
2. Inicio o Firefox Portable
3. Instalo o complemento Locale Switcher
4. Faço o download do pacote de idioma pt-BR.xpi e o instalo através de File > Open no menu do Firefox
5. Encerro e reinicio o Firefox
6. Clico em Tools [Ferramentas] e em Languages [Idiomas] e escolho a língua, no caso, Português (Brasil)
7. Reinicio o Firefox.

:: Atualizei a suíte OpenOffice.org Portable para a última versão: 77.4MB (download), ~219MB (installed)
. Para passar para o português [Atualização em 14.06.2010: esta suíte já existe, em forma portátil, em português do Brasil, hoje na versão 3.2.0. Por isso, o procedimento aqui descrito não é mais necessário]:
Instalei em meu computador a versão mais recente do BrOffice.org
Em seguida copiei para o OpenOffice Portable as seguintes pastas que ficam no diretório App\openoffice\:
\help
\licenses
\presets
na pasta \program copiei o pasta \resources
\readmes
\share
Com isso o meu OpenOffice.org Portable (com cara de BrOffice.org) ficou com ~253 MB.

:: Do mesmo modo, instalei/atualizei vários outros aplicativos portáteis, como o 7-Zip Portable (compactador/descompactador de arquivos), o Eraser Portable (limpeza de disco), o Mozilla Thunderbird Portable (cliente de e-mail), o WinHTTrack Portable (browser offline) etc.

:: Para instalar um programa que não é preparado para ser portable:
. Crie uma pasta com o nome do aplicativo em PortableApps e copie os arquivos para ela, caso o programa esteja instalado no computador
. Ou faça antes o download do programa... Veja se nas Configurações do programa há a opção de "salvar todas as configurações em um arquivo .ini" e a deixe marcada. Isto evita que o aplicativo deixe rastros no computador usado.
. Vá para o PortableApps Menu e em Opções clique em Atualizar Menus. O programa aparecerá em seguida... Esse é o caso de vários programas úteis como CPU-Z, SIW etc.

:: Há vários aplicativos para criptografar arquivos, discos, pen drives etc, o que é uma boa solução para proteger o conteúdo do pen drive. Mesmo que você não criptografe os aplicativos, não gostará de perder o seu pen drive com seus documentos desprotegidos. Mas é preciso ler muito sobre os softwares disponíveis, pois alguns são bastante profissionais e é preciso saber usar, enquanto outros não protegem nada. Exemplifico:
. Enquanto o KaKa Folder Encryption não funciona adequadamente, não é encriptação, apenas oculta os dados, protegendo-os, mas há scripts que podem acessá-los, já o TrueCrypt formata o pen drive, cria uma partição virtual, protege os dados profissionalmente. Leia especialmente o Beginner's Tutorial e o Traveler Mode. Um tutorial em português pode ser lido em Criptografia de Dados - uma solução "open source" para Windows ou Linux.
. É possível criptografar facilmente pastas ou arquivos com o Toucan Portable, gosto dele, mas, para a criptografia, em Secure - [Toucan tem 5 funções no total] - é absolutamente proibido errar a senha, pois isto destrói os arquivos criptografados e a chance de recuperação é de cerca de 1 para 4 bilhões com a senha errada [atualizando: já não é mais assim, não destrói os arquivos]!

:: Backup: tanto o PortableAppsMenu original como o PortableAppsMenu MOD r30, de XrX, e vários outros que existem, oferecem a opção de fazer backup do pen drive em outro dispositivo, como seu disco rígido. Use a opção com freqüência, porque se algo der errado...

:: Endereços de aplicativos portáteis: como já os coloquei parcialmente acima e, de modo mais completo, na minha página, na seção de Utilitários [Utilities], confira ali, em Aplicativos Portáteis - Portable Applications, as várias opções que, por sinal, vão muito além do Windows. É bastante estimulante montar um pen drive com uma distribuição Linux ou outro sistema Unix.

:: Para se manter atualizado, já que há novos releases dos aplicativos quase todos os dias, assine os feeds das principais páginas de aplicativos portáteis.

:: Nos bons sites de aplicativos portáteis há instruções de instalação, tutoriais, suporte, fóruns. Um entrave, para alguns, provavelmente, será a língua: a maioria está mesmo em inglês!

:: Mais endereços para utilitários na Ayrton's Biblical Page: Utilitários

:: Finalmente, confira endereços para o mundo Linux.

Atualização: 11/05/2010
Todas estas informações podem servir, mas os programas a serem instalados devem ser sempre as últimas versões disponíveis, quaisquer que sejam as plataformas escolhidas. Além do que, passados dois anos, os modelos e capacidades dos pen drives mudaram muito. Por isso:

Leia Mais:
. Aplicativos Portáteis/Portable Applications
. Aplicativos portateis: fazendo e aprendendo
. Endereços de Utilitários
. Firefox Portátil agora em português do Brasil
. Nova suíte para Aplicativos Portáteis
. OpenOffice Portátil 3.1.1 em português do Brasil
. Suítes de Utilitários/Utilities Suites
. WSCC e NirLauncher

Portable Applications - Aplicativos Portáteis

Aplicativos Portáteis? Portable Applications? Portable Apps? Portable Software? Para Windows e Unix/Linux?

Confira em Aplicativos Portáteis - Portable Applications.

Estou preparando um texto mais detalhado sobre o tema. Aparecerá qualquer dia destes...

sexta-feira, 7 de março de 2008

Resenhas na RBL: 05.03.2008

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Dale C. Allison Jr.
Studies in Matthew: Interpretation Past and Present
Reviewed by Graham Stanton
Reviewed by Bogdan G. Bucur

Alec Basson
Divine Metaphors in Selected Hebrew Psalms of Lamentation
Reviewed by Christine Treu

John J. Collins and Craig A. Evans, eds.
Christian Beginnings and the Dead Sea Scrolls
Reviewed by Matthew Goff

Jeffrey A. Gibbs
Matthew 1:1-11:1
Reviewed by Charles L. Quarles

John H. Hayes and Carl R. Holladay
Biblical Exegesis: A Beginner's Handbook
Reviewed by David Allen

Philippe Hugo
Les deux visages d’Élie: Texte massorétique et Septante dans l'histoire la plus ancienne du texte de 1 Rois 17-18
Reviewed by Gerrie Snyman

Brad E. Kelle
Ancient Israel at War 853-586 BC
Reviewed by Ernst Axel Knauf

William Loader
The New Testament with Imagination: A Fresh Approach to Its Writings and Themes
Reviewed by Séan P. Kealy

Megan Bishop Moore
Philosophy and Practice in Writing a History of Ancient Israel
Reviewed by Ralph K. Hawkins

Annette Steudel, Eibert Tigchelaar, and Florentino García Martínez, eds.
From 4QMMT to Resurrection: Mélanges qumraniens en hommage à Émile Puech
Reviewed by Kenneth Atkinson

Jerry L. Sumney
Philippians: A Greek Student's Intermediate Reader
Reviewed by Robert Keay

Gerald H. Wilson
Job
Reviewed by Katharine Dell

quarta-feira, 5 de março de 2008

Enquete - Poll: A Biblia e seu tempo

Criei na Ayrton's Biblical Page duas enquetes sobre este fabuloso documentário. Foi no dia 28 de fevereiro.

Pergunto:
  • Você já viu o documentário "A Bíblia e seu tempo"?
  • O documentário em DVD "A Bíblia e seu tempo" é baseado na obra de:
Acho que pouca gente está votando. Ou pior: será que tão pouca gente viu o documentário?

Garanto que o documentário vale a pena.

E não se esqueça: tenha ou não visto, vote na enquete!

segunda-feira, 3 de março de 2008

As trombetas da guerra

O mandato de sangue de Uribe - Blog do Emir, em Carta Maior: 01/03/2008
A libertação dos quatro parlamentares colombianos confirma qual é a via da pacificação da Colômbia: a negociação política, com a participação de mediadores internacionais. O sucesso do presidente venezuelano Hugo Chávez e da senadora colombiana Piedad Córdoba é a única tentativa de sucesso de abrir canais para levar a paz à Colômbia.

Por que Uribe assassinou Raúl Reyes? - Laerte Braga, em Carta Maior: 02/03/2008
No momento em que foi assassinado, Reyes estava em território do Equador e negociava com o governo francês através do presidente Chávez e do presidente Corrêa a libertação de Ingrid Betancourt. Uribe sabia, Uribe havia concordado como da vez anterior, Uribe traiu.

As negociações 'secretas' na Colômbia. Os principais atores envolvidos - Notícias do Dia, IHU On-Line: 03/03/2008
A fonte pede estrita confidência. Tem experiência. Está envolvida na delicadíssima tarefa de facilitar um acordo de paz entre as FARC e o governo colombiano que inclua a liberação dos reféns da guerrilha. Esteve na selva. Fala com chefes de Estado. Concorda em marcar a conversa e contar como se movem os jogadores... na superfície. Porque há algo a mais. Há negociações. Intensas. Secretas.

Fidel Castro alerta para as "trombetas da guerra" na América do Sul - Folha Online: 03/03/2008 - 09h46
O líder cubano Fidel Castro afirma que "se ouvem com força" na América do Sul "as trombetas da guerra, em conseqüência dos planos genocidas do império ianque", em referência à crise envolvendo Colômbia e Equador. A afirmação foi feita em um novo artigo de suas reflexões publicado nesta segunda-feira. "Nada é novo! Estava previsto!", acrescenta Fidel na nota editorial publicada pela imprensa oficial da ilha.

Lula contata Chile e Argentina sobre crise - Notícias do Dia, IHU On-Line: 03/03/2008
Nas palavras de um integrante da cúpula do governo, "uma ação conjunta" entre Brasil, Argentina e Chile deverá ajudar a evitar eventual conflito bélico entre a Colômbia e a dupla Venezuela-Equador. Chávez deslocou tropas para a fronteira e fez discurso inflamado contra o colega da Colômbia, Álvaro Uribe. Em solo equatoriano, militares da Colômbia mataram Raúl Reyes, número 2 das Farc.

Lula discute tensão entre Colômbia, Equador e Venezuela em reunião de coordenação - Folha Online: 03/03/2008 - 13h50
O conflito entre a Colômbia, Venezuela e Equador foi o principal tema da reunião de coordenação política realizada hoje no Palácio do Planalto. De acordo com interlocutores do Palácio, o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, participou da reunião.

Líderes se manifestam sobre a crise na América Latina - Folha Online: 03/03/2008 - 16h21
A crise entre Equador, Colômbia e Venezuela, desencadeada pela morte de Raúl Reyes, um dos principais líderes das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), no último sábado (1º), em ataque colombiano em território do Equador, provocou repercussão mundial com a possibilidade de um conflito armado na região. Diversos líderes e governantes se manifestaram nesta segunda-feira sobre o assunto.

Atualização: 21h45

Brasil acompanha crise entre Colômbia, Equador e Venezuela e descarta conflito armado - Folha Online: 03/03/2008 - 19h27
O governo brasileiro decidiu acompanhar a crise envolvendo Equador, Colômbia e Venezuela por meio de negociações diplomáticas. Para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro Celso Amorim (Relações Exteriores), não há riscos no momento de um conflito armado envolvendo militares brasileiros. Mas o Planalto defende que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, peça desculpas ao dirigente do Equador, Rafael Correa, sem impor condições (...) O assunto será o único tema da reunião de amanhã do conselho da OEA (Organização dos Estados Americanos), em Washington.

Equador rompe relações diplomáticas com a Colômbia - Folha Online: 03/03/2008 - 20h06
O governo do Equador enviou nesta segunda-feira uma carta a Bogotá na qual anunciou o rompimento das relações diplomáticas com a Colômbia, informou a chancelaria colombiana.

Exército acompanha desdobramentos do conflito entre Colômbia, Venezuela e Equador - Folha Online: 03/03/2008 - 20h15
O comando do Exército na Amazônia admite que a escalada dos acontecimentos causa preocupação, devido à extensa fronteira que o Brasil possui com a Venezuela -- são 2.200 quilômetros, a maioria de mata fechada e de difícil acesso. Oficiais apontam que a questão ainda está na esfera diplomática e que ainda não receberam ordens para deslocar soldados ou colocar em alerta os batalhões localizados na fronteira. O Ministério da Defesa nega que esteja planejando qualquer movimentação militar e acredita que a crise ficará na esfera diplomática. Contudo, secretários do ministro Nelson Jobim avaliam que ele não descarta colocar as tropas em prontidão caso receba aval do ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à frente das negociações para que o Brasil possa mediar a crise.