quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Religiao como meio de vida?

Meios reestruturam mundo religioso, diz professor
O coordenador da 6. Conferência sobre Meios, Religião e Cultura, reunida de 11 a 14 de agosto em São Paulo, e professor da Universidade de Colorado, Estados Unidos, Stewart Hoover, sustentou que a religião midiatizada está gerando não só um maior nível de visibilidade das diversas expressões religiosas, mas propiciando profunda reestruturação no modo de administrar o poder, de viver a espiritualidade e de posicionar-se na esfera pública.

Um dos pioneiros na pesquisa sobre tele-evangelismo e o impacto midiático das igrejas, Hoover mencionou duas tendências da religião contemporânea sobre as quais os meios desempenham um papel importante. O pesquisador observou, em primeiro lugar, uma forte tendência às buscas autônomas e encontros des-institucionalizados com o mundo da espiritualidade. “As pessoas constroem hoje sua religiosidade sem depender de nenhuma regulação orgânica”, sublinhou. Hoover destacou que os meios se converteram em espaços através dos quais se constrói o mercado que permite com que uma demanda religiosa diversificada chegue às pessoas com maior fluidez e sem a formalidade das mediações tradicionais. “Neste contexto, os sujeitos sociais modernos atuam de maneira cada vez mais autônoma e pragmática em contraste com aquelas expressões e práticas culturais ‘místicas’ ou efervescentes”, afirmou. Segundo a análise do professor estadunidense, isso não significa que as manifestações religiosas contemporâneas sejam mais triviais ou inconsistentes na atualidade. Ao contrário, isso implica que as pessoas hoje se percebam como consumidores ativos ou fiéis religiosos pró-ativos dos recursos disponíveis no mercado religioso global. Ao mesmo tempo, o “crente” de hoje tornou-se um produtor dos novos discursos religiosos des-institucionalizados.

O que me chamou mais a atenção foi o seguinte trecho:

A emergência dos denominados “blogs” da fé em países como a Austrália, o crescimento acelerado da indústria musical midiática na América Latina, o massivo consumo global de sites religiosos na Internet, a luta dos pentecostais para se apropriar de meios comerciais na Nigéria, a “hibridização” dos rituais religiosos midiáticos em comunidades rurais italianas, as transições do tele-evangelismo norte-americano, e as resignificações da cultura oral em espaços digitais na Índia representam apenas alguns dos exemplos mencionados neste fórum e que configuram o novo mapa midiático da religião contemporânea global.

Leia o texto completo na ALC - Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação. Por Rolando Pérez - São Paulo, 19 de agosto de 2008.

Reproduzido também na IHU On-Line em 20/08/2008.

Leia Mais:

Supermercado religioso na América Latina
Heterodoxia como rebeldia?
A midiatização das experiências religiosas
Religião, auto-ajuda e Teologia
Sacerdote: as vantagens de uma profissão
Para onde vai a Teologia no Brasil?
Leonardo Boff: a moda Deus
Conservadorismo politico-religioso na Internet
Pastors at Evangelical Churches Jump on Blogs and Podcasts
God on the Internet

2 comentários:

caetano disse...

Compus uma canção que trata do tema deste fórum, chama-se o Vendedor de Para-raios, aquele que se alimenta do medo do povo no www.myspace.com/ossoedente

livre disse...

João de Fortaleza\ CE

Pra mim qualquer religião que exista no mundo ou no universo, e uma enganação! Só não ver quem não quer.
vida apos a morte não existe, só acredita quem quer ser enganado, para você ser abençoado estude lute pelo o que você e deseja,ser uma pessoa boa não e esta todos cultos ou missas.E amar qualquer ser humano independente de sua cor raça ou posição social neste mundo...

Postar um comentário