sábado, 24 de novembro de 2007

Faustino Teixeira escreve sobre Leon-Dufour

No dia 13 de novembro de 2007 faleceu o exegeta francês Xavier Léon-Dufour. Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador da Universidade Federal de Juiz de Fora, MG, escreveu um comentário sobre a contribuição de Léon-Dufour para o pensamento teológico.

Assim começa A paixão duradoura pelo Mistério: Xavier Léon-Dufour (1912-2007):
Nesses tempos de “inverno eclesial” algumas perdas se fazem sentir de forma muito dolorosa. Ficamos um pouco mais órfãos depois de 13 de novembro, quando partiu um dos mais brilhantes exegetas da tradição cristã, o jesuíta Xavier Léon-Dufour. Esse notável pensador nasceu em Paris no ano de 1912. Ordenou-se sacerdote no ano de 1943, tendo decidido seguir os estudos na área de exegese do Novo Testamento. Foi responsável pela cadeira de exegese durante muitos anos na Faculdade Teológica de Lyon-Fourvière (1957-1974), e depois no Centre Sèvre de Paris. São clássicas as suas produções na área exegética, com destaque para o Vocabulário de Teologia Bíblica (1962) e o monumental comentário sobre o evangelho de João (1988-1996), em quatro volumes. Pode-se ainda destacar suas publicações envolvendo os temas da ressurreição (1971) e a eucaristia (1977). Nessa minha breve reflexão vou me servir de dois livros recentes que traduzem o rico itinerário acadêmico de Léon-Dufour: Un bibliste cherche Dieu (2003) e Dieu se laisse chercher. Dialogue d´un bibliste avec Jean-Maurice de Montremy (1995). Ele mesmo se define num de seus livros como um buscador do mistério...

Leia o texto completo. Está em Notícias IHU de 24/11/2007.

Nenhum comentário:

Postar um comentário