quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Discutindo os Blogs de Estudos Bíblicos em livro

Blogging the Bible: Call for Contributors é um post de Kevin A. Wilson, hoje, em seu biblioblog Blue Cord, convocando colaboradores para um livro que se propõe discutir o (biblio)blogar como uma disciplina acadêmica.

O livro teria por título algo como Blogging the Bible: Scholars, Scriptures, and New Media.

Esta é uma iniciativa muito interessante, válida e necessária. Leia o post de Kevin Wilson para maiores informações.

Atualizando: 22h36
Jim West está sugerindo meu nome (e de outros biblioblogueiros: Michael Pahl. Mark Goodacre, James Crossley e Claude Mariottini) para contribuir com um dos ensaios do livro, mais especificamente: Blogging the Breaking News... Sei não. Amanhã penso nisso, pois já é tarde e tenho aula cedo, mas:
. consigo escrever algo correto em inglês? ou português seria aceito?
. sou Mestre (Master) e não Ph.D. em estudos bíblicos, título exigido por Kevin Wilson para os autores, o que me exclui

Obs.: ora, não sei a razão, mas meu nome está grafado invertido pelo Jim, em seu blogroll, como Jose Airton, quando é, claro, Airton José da Silva. Mas isso é apenas um detalhe sem importância.
Obs.: nome prontamente corrigido pelo Jim.

3 comentários:

Jim disse...

Hi,
Sorry- I've corrected the blunder!

airtonjo disse...

Thanks!

Anônimo disse...

Drummond:

E agora, José?
Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, pra onde ?

José:

Usurpou-me o lépido Airton
a minha primazia,
Insano desejo de liderança é seu guia,
Doido pelo pódio, absolve-se
no rosário abecedarístico,
quer mesmo a primazia na tocada do Jim,
Eu, que me guardava no meio,
nem à direita, tampouco à esquerda, nem acima nem abaixo, humilde era.

Airton:

Lamento inútil, José!
Fui eu o senhor do rosário?
Não sou eu que mais obedeço?
Não vagueio por mim,
não foram nossos pais que me concederam a primogenitura?
Reclamei eu quando investiram contra essa promessa?
Não foi a alma nomeada a causa da discórdia entre nós?
Por que me imputas uma culpa que não me cabe?
Lamenta-te ao brodosquiano de adoção!
E guarda para sempre, para te resguardares do orgulho que macula teu santo nome, a advertência de que quem quiser ser o primeiro, último será.

José:

Culpada é a alma brodosquiana! que meteu a discórdia entre nós!

***

Abraços,

Flávio T. Santos

Postar um comentário