domingo, 24 de junho de 2007

Sobre Brevard Childs, que faleceu ontem

Brevard S. Childs faleceu ontem, sábado, dia 23 de junho de 2007. Era um defensor da abordagem canônica (canonical criticism) da Bíblia.

Sobre Brevard Childs, leia:
Brevard Childs (em página da Yale University)


O que é a abordagem canônica? A abordagem canônica, nascida nos Estados Unidos há mais de 30 anos,
entende por bem conduzir uma tarefa teológica de interpretação partindo do quadro específico da fé: a Bíblia em seu conjunto. Para fazê-lo, ela interpreta cada texto bíblico à luz do Cânon das Escrituras, isto é, da Bíblia enquanto recebida como norma de fé por uma comunidade de fiéis. Ela procura situar cada texto no interior do único desígnio de Deus, com o objetivo de chegar a uma atualização da Escritura para o nosso tempo. Ela não pretende substituir o método histórico-crítico, mas deseja complementá-lo. Dois pontos de vista diferentes foram propostos: Brevard S. Childs centraliza seu interesse sobre a forma canônica final do texto (livro ou coleção), forma aceita pela comunidade como tendo autoridade para expressar sua fé e dirigir sua vida. Mais do que sobre a forma final e estabilizada do texto, James A. Sanders coloca sua atenção sobre o "processo canônico" ou desenvolvimento progressivo das Escrituras às quais a comunidade dos fiéis reconheceu uma autoridade normativa. O estudo crítico deste processo examina como as antigas tradições foram reutilizadas em novos contextos antes de constituir um todo ao mesmo tempo estável e adaptado, coerente e fazendo união de dados divergentes, do qual a comunidade de fé tira sua identidade. Procedimentos hermenêuticos foram acionados no decorrer deste processo e o são ainda após a fixação do Cânon; eles são muitas vezes do gênero do Midrashim, servindo para atualizar o texto bíblico. Eles favorecem uma constante interação entre a comunidade e suas Escrituras, fazendo apelo a uma interpretação que visa tornar contemporânea a tradição.

Esta explicação está no documento de 1993 da PONTIFÍCIA COMISSÃO BÍBLICA. A Interpretação da Bíblia na Igreja. 8. ed. São Paulo: Paulinas, 2009, p. 58-59. Documento que também pode ser lido online no site da Santa Sé [os sublinhados no texto acima são meus].

O documento reconhece o valor da abordagem canônica, mas trata mais longamente dos problemas que esta abordagem enfrenta: A abordagem canônica encontra-se às voltas com mais de um problema, sobretudo quando ela procura definir o 'processo canônico'. A partir de quando pode-se dizer que um texto é canônico? (...) O processo de interpretação que conduziu à formação do Cânon deve ele ser reconhecido como regra de interpretação da Escritura até nossos dias? Ou: De outro lado, as relações complexas entre o Cânon judaico das Escrituras e o Cânon cristão suscitam numerosos problemas para a interpretação... (p. 60).

2 comentários:

D. R. Driver disse...

Sorry for the link rot! The new links for the second and third links you give are:

homepage.mac.com/dnadriver/research/bsc.html

and

homepage.mac.com/dnadriver/research/bscbib.html

Thanks,
DRD

airtonjo disse...

Thanks!

Postar um comentário