terça-feira, 1 de maio de 2007

Morte no canavial

Cortadores de cana têm vida útil menor que a dos escravos: esta foi a manchete da Folha de São Paulo em 29/04/2007.

Leia mais no Blog do Sakamoto, no post A cana e o trabalho escravo.

Um trecho:
A vida útil do cortador de cana está diminuindo. De acordo com pesquisa da professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp) Maria Aparecida de Moraes Silva, nas décadas de 80 e 90 esse trabalhador rural permanecia na atividade por 15 anos. Hoje, ela acredita que esse prazo tenha diminuído para 12. Uma pessoa chega a cortar mais de 15 toneladas de cana por dia, sob o sol forte, o que ao longo dos anos vai destruindo o seu corpo. Como o ganho é por produtividade, quem corta mais pode levar mais dinheiro para casa no final da safra. O problema é que os exames admissionais não são feitos com o cuidado que merecem e, muitas vezes, trabalhadores que não têm condições físicas para a tarefa acabam sendo contratados. Só nos últimos três anos, 19 pessoas morreram durante o corte da cana no interior do Estado de São Paulo ... Em reportagem publicada hoje, a Folha de S. Paulo utiliza dados do historiador Jacob Gorender para comparar o cortador de cana de hoje com o trabalhador escravo da época colonial e imperial, que tinha vida útil de 10 a 12 anos. O próprio editorial do jornal exortou que “os empresários que recebem os crescentes lucros da atividade têm a responsabilidade de zelar pelas condições de trabalho de seus empregados – sejam eles contratados direta ou indiretamente. Caso contrário, o Brasil continuará a ser o país dos lamentáveis contrastes, produzindo o combustível do século 21 com base em estatísticas sociais do século 19”. Já abordei várias vezes aqui neste blog como a expansão da cana está sendo feita em cima do sangue e suor dos trabalhadores rurais (cont.)

Cremare
Cremo, as, ávi, átum, áre 'queimar, abrasar, consumir pelo fogo', (...) por um hipotético *caimare, do lat. peninsular, por influxo do gr.tar. káïma 'queimadura, calor ardente'; ver queim-; f.hist. 1065 keitmar, 1152 queimena, sXIII queimar, sXIII quemar, sXIV queymar.

Abrasar, acender, adurir, afoguear, atear, calcinar, causticar, incender, incendiar, inflamar... Assim, a queimada da cana.

É que explica o Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, versão 1.0, dezembro de 2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário