quinta-feira, 6 de abril de 2006

Criacionistas e defensores do design inteligente em apuros com a descoberta do Tiktaalik roseae

O Tiktaalik roseae, de 375 milhões de anos, é o elo perdido entre os peixes e os vertebrados terrestres, inclusive os seres humanos


Folha Online: 06/04/2006 - 09h48

Paleontólogos americanos encontram peixe com pata

Reinaldo José Lopes, da Folha de S.Paulo
É o fóssil que todo estudioso da evolução pediu a Deus: um peixe com patas. Aliás, também com o começo de um pulso nas "mãos" e um pescoço. Os paleontólogos costumam fugir do clichê, mas não dá para negar: esse animal é o elo perdido na origem de todos os vertebrados terrestres, inclusive o Homo sapiens. A história quase inacreditável do Tiktaalik roseae, um predador de águas rasas que pode ter alcançado até 2,7 m de comprimento quando vivo, começa a ser revelada na edição de hoje da revista científica "Nature". O bicho foi retirado do meio de rochas com 380 milhões de anos por um trio de paleontólogos americanos, Neil Shubin, Edward Daeschler e Farish Jenkins Jr. "Nós o achamos em meio a um cenário ártico clássico, na ilha de Ellesmere [Canadá], rodeados por ursos polares e bois-almiscarados", contou Shubin (cont.)

Esta descoberta coloca os criacionistas e os defensores do design inteligente em situação delicada... Leia também o post The fish that crawled out of the water, no Nature Newsblog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário